Terminou a reunião do PR que reuniu cerca de 400 pessoas, entre parlamentares, presidentes de diretórios e zonais e representantes dos movimentos sociais do partido. Foi a decisão mais democrática e transparente, entre todos os partidos, em todos os estados. Todos os defensores das posições propostas puderam falar livremente e a imprensa acompanhou tudo. No final, por consenso, foi aprovada a decisão da neutralidade temporária após todos os presentes votarem. Nossa decisão, ao contrário do que alguns podem achar a princípio, não tem nada de dúbio. É clara, transparente e não deixa margem a dúvidas. Foram apresentadas três propostas pelos parlamentares eleitos. Uns se alinhavam com Dilma, outros com Serra e ainda havia um terceiro grupo que defendia a neutralidade. Foi quando o nosso candidato ao governo do Estado, Fernando Peregrino apresentou uma quarta proposta alternativa, que acabou unindo o partido, de decidir pela neutralidade agora e delegar à Executiva do PR – RJ a tarefa de dialogar com os candidatos, Dilma e Serrra, havendo a possibilidade – caso ocorra um fato concreto – de a posição ser mudada. 

 

Nen Dilma nem Serra. Decisão de Garotinho favorece quem depende de poucos votos: Dilma

O que acontece, para vocês entenderem. é que hoje, tanto do lado de Serra, quanto de Dilma, eu, Peregrino e nossos deputados temos recebido inúmeras ligações das principais lideranças nacionais. De ambos os lados chegam pedidos de apoio e manifestações sobre o desejo de terem o meu apoio e o do PR no 2º turno. Mas tudo não passou até agora de conversas por telefone. O PR não é legenda de aluguel, não está à venda e não está se oferecendo para apoiar A ou B. Somos hoje uma força política de ponta, na política do Estado do Rio de Janeiro. Fui o deputado federal mais votado da história do Rio. O PR fez 8 deputados federais, o mesmo número do PMDB, com toda a sua máquina, e o nosso candidato Peregrino, contra tudo e contra todos, alcançou 11% dos votos. Conforme vocês viram no documento elaborado nesta quinta (14) e que está divulgado no blog “Compromissos fundamentais do PR – RJ com o povo do Estado do Rio de Janeiro” para nós não existe possibilidade de aliança, seja com um ou com outro, sem que venham a público se comprometer com os pontos colocados pelo nosso partido, em defesa do povo do Rio de Janeiro. Da mesma maneira, se querem o nosso apoio, não pode ser de forma clandestina ou envergonhada. Não vamos também ser ingênuos de apoiar este ou aquele candidato, com base em promessas ouvidas por telefone, sem que o candidato se posicione publicamente pedindo o nosso apoio ou que assuma os nossos compromissos com o povo do Rio de Janeiro. Por tudo isso, vocês vão ter oportunidade de ler abaixo o documento da reunião, o partido chegou a esse consenso. Vamos de neutralidade, mas com a possibilidade, de se houver uma mudança de postura pública de um dos candidatos, concordando com os compromissos do PR mudar a nossa decisão. O PR – RJ deu um exemplo, de transparência e de democracia. Nada foi decidido a portas fechadas ou através de acordos por baixo dos panos. O PR – RJ acaba de dar uma grande demonstração de maturidade política, de ética e de união. Parabéns a todos os companheiros pelo espírito de diálogo e pela postura democrática. (fonte:Blog do Garotinho)

Anúncios