Mais uma fraude pós-eleitoral é imposta ao povo brasileiro –

Ratinho e Dilma, propaganda escrachada pelo SBT. Chupa essa manga, Brasil

O presidente Lula mandou dar R$ 2 bilhões 500 milhões ao dono do SBT, Silvio Santos, a pretexto de “salvar” o Banco Pan-Americano da quebradeira. Isso tem outro nome: propina, pagamento pelo apoio político prestado pela Rede SBT e seus principais apresentadores.

Como acreditar que um banco privado, que não tem correntistas nem poupança, que só trabalha com empréstimo consignado (desconto em folha, com garantia de recebimento), financiamento de automóveis e outros bens, que  se não pagar o cliente perde o produto) teve um roubo de dois bilhões e meio?

É mentira, eles não teriam como provar essa mentira, de vez que o Pan-Americano era auditado duas vezes por ano. Um rombo desse tamanho haveria de ter o envolvimento do faxineiro ao presidente do Conselho de Administração, tal o volume de envolvidos.

Fosse qualquer pobre mortal que tentasse comprar uma bicicleta velha à prestação,  teria seu crédito negado por estar no SPC-Serasa por uma dívida de R$ 10,00. Mesmo que desse um carro de garantia, o Banco do Brasil ou Caixa Econômica não aceitariam.

Lula mandou socorro banco falido de Silvio Santos

Mas com Silvio Santos, em cujos canais Ratinho, Hebe e tantos mais exaltavam Dilma, foi diferente. Ele deu um monte de porcaria em garantia, Lula mandou que aceitasse e pronto.

Está, pois, explicado o porquê do SBT ter se empenhado tanto em  dizer que o trombolho que atingiu a cabeça de Serra em Niterói foi apenas uma bolinha de papel.

Pode esperar, tudo isso é só a cabecinha. Vem muito mais por ai…

Anúncios