Archives for the month of: Fevereiro, 2011

Depois de estimular a bagunça, PR/RJ quer botar ordem na zona

– Não tem pé nem cabeça a cantilena do ex-governador Garotinho, repetida à exaustão pela sua filha, a deputada Clarissa, de que os parlamentares do PR foram eleitos para fazer oposição a Sérgio Cabral. Há mais de um ano antes das eleições, o PR  fluminense aceitou e acolheu apoiadores históricos do atual Governador, especialmente Samuel Malafaia, o mais votado da legenda.

Clarissa, linda e descontrolada

Além de Malafaia, que  jamais negou o seu apoio a Sérgio Cabral, outros também o faziam com desenvoltura, abertamente e sem objeção, como o atual Líder, Iranildo Lima, Altineu Cortes e Édino Fonseca. Todos apoiadores de carteirinha de Cabral, refletindo a aprovação do povo que deu-lhe quase 70% dos votos. A mesma aprovação que apavorou, medrou e levou Garotinho a correr do pau, a desistir de sair candidato a governador e a concorrer para deputado federal. A Campanha do PR era um “cada por si e Deus pra todos”, à moda boi, desgarrados.

Pelo que se tem notícia, jamais questionaram as tomadas de posição dos “com mandato” em  favor do governador-chefe.  Pior, nada fizeram contra quem trocou o palanque de Peregrino pelo de Sérgio Cabral. Não deduraram ninguém ao Conselho de Ética, já que não havia ética a ser respeitada, nunca houve, até cair ruir o plano de fazer Clarissa líder do PR na Alerj e comandar tudo segundo suas conveniências.

É cristalino que aquele silêncio de Garotinho não só estimulou parlamentares cabralistas como os demais candidatos. E aproveitou-se de seus mandatos para ganhar mais tempo nos horários gratuitos no Rádio e TV.

Natural que aquele consentimento explícito contagiasse os “sem mandato”  lograram se eleger pela legenda, num ambiente de pombarrolou. Eu pensaria, “se no caminho tá assim, quanto mais na festa…”. Era um sanatório geral.

Não se pode perder de vista que o PR não é uma referência nacionaldigna e respeitável, uma vez que abriga personagens de triste memória , como Tiririca e mensaleiro Waldemar Costa Neto e historicamente o PR não faz oposição a ninguém, nem a vaso sanitário sem tampa.

Bastou que os interesses de Garotinho fossem contrariados; foi só os cabralistas e aspirantes à tutela do governador não  dar a liderança à herdeira do coronel  campista para caírem em desgraça regimental, ética e traiçoeira.

Clarissa Garotinho, que se nega o direito de sobejar o pai na política, retograda, não evolui em que pese ser mais culta e inteligente. Parece possuída por ataque de amnésia e assume um vexatório papel de inquisidor-mor, em contraste com sua singular graça e beleza. Tão bonita, tão contraditória. Nesse particular, seus argumentos não resistiriam ao menor sopro caso os colegas que persegue entendessem de lhe retribuir  à altura.

SUPERCONTAS DO BANCO DO BRASIL VÃO PRA SÃO PAULO

– Contas bancárias com movimento superior a R$ 1 bilhão e 500 milhões no Banco do Brasil no Rio de Janeiro vão bater asas, voar para uma agência do BB em São Paulo. Essa idéia macabra já vinha sendo orquestrada desde o início do ano e deve atingir outros estados também. É mais uma pernada de Dilma no Governador Sérgio Cabral, seu grande aliado e salvador.

Aqui, Judas veste saia

Dessa forma, contas das grandes empresas , que necessitam da solidez do Banco do Brasil, como Petrobrás, CSN, EBX e todas do sistema xis (leia-se Eike Batista), Vale, Gerdau, Ligth, Ampla, Supervia,  Globo Par, Info Globo, CBF e tantas outras serão concentradas em São Paulo.

Funcionários já estão sendo remanejados para Sampa, que agradece, obrigado. O que já é grande e rico vai ficar muito mais. Sorte a deles, que estão dando de goleada no Rio de Janeiro.

Mas não festejem, funcionários. Muitos outros serão remanejados, através de uma política cruel ou simplesmente demitidos.

E ninguém fala nada, ninguém abre o bico

Este é o presidente do BB, Aldemir Bendine, que guardava dinheiro em casa e investe em imóveis em São Paulo. Ele pagou R$ 150 mil em dinheiro vivo por um apartamento no interior. Porém, seus vizinhos, no mesmo prédio, pagaram 300 mil por apartamento igualzinho. Ele ama São Paulo. É dele a idéia de prejudicar o Rio.

 Não esperem nada de bom da Copa do Mundo no Brasil. O recado foi dado hoje pelo diretor de operações da Infraero. A bagunça nos aeroportos vai continuar.

Nada de obra ou melhoria, apenas “um esforço” será feito por ocasião da Copa, disse o cara de pau. Então, pra que Copa no Mundo no Brasil? Só pra gastar dinheiro do povo, que depois ficará chupando dedo?

Joao Márcio, só "esforço"

Não haverá investimento em obras de modernização dos aeroportos. Se os aeroportos não serão melhorados, que dizer de outros setores, como trânsito e transporte terrestre e hidroviário. Aqui no Rio, que também sediará os jogos olímpicos dois anos depois, só a reforma do Maracanã.

 A questão do estacionamento de automóveis será resolvida com dezenas de caminhões guinchos, como agora, pois nas áreas ao redor dos estádios é proibido estacionar. O que custa permitir o estacionamento por quatro horas num dia de jogo? Muito, pois é preciso alimentar a “indústria dos reboques”.

O que se deduz do anúncio da Infraero é que não adianta investir para os brasileiros. Basta fazer “um esforço” durante a Copa e pronto. Leia-se: improvisar, quebrar galho, coisa que sabendo que continuará. Então, teremos estrangeiros perdendo vôo porque trocaram o portão e não deram notícia; que ao invés de anunciar os atrasos nos vôos a Infraero, espertamente, publicará nos painéis em “check in”, as lojas e restaurantes vão abrir 24 horas, mas depois voltam ao “normal” de fechar às 10 da noite.

Aqui no Rio, o Santos Dumont não fecharia às 10 da noite, funcionaria direto como em qualquer aeroporto internacional do mundo. Mas depois…. Obrigado, presidenta Dilma. Ainda bem que não votei na senhora.