Ela, que chegou a tocar “umazinha” 45 vezes ao dia, está solteira

O TRT do Espírito Santo está obrigando numa empresa de Vitória a liberar por 15 minutos, de 2 em 2 horas, uma funcionária para ir ao banheiro se masturbar. O vício, chamado de compulsão orgástica (ora vejam só!), levou a senhora X a se masturbar até 45 vezes por dia. Ela é analista contábil e mãe de três filhos. Está solteira e disponível. A decisão foi tomada na semana que passou.

Fora o fato de eu nunca lhe dar a mão, por motivos óbvios, há que se considerar a falta de privacidade, na medida que todos estão sabendo o que a senhora X está fazendo trancada no banheiro na hora da pausa “para masturbação”.

Tenho foto e nome dela, mas não publico em respeito à figura humana. Mas houve quem não lhe respeitasse na net… Espero que faça bom proveito dessa siririca remunerada e garantida pela justiça trabalhista. A hora vai chegar que viciados em outras coisas, como cocaína, álcool, êxtase, maconha e café possam também parar por igual período para satisfazer suas necessidades.

Vicio se cura com força de vontade e determinação. A turma da pinga, do cigarrinho, da fezinha nas patas de cavalo, dos bingos e carteado está só manjando esse precedente da justiça trabalhista, pois também são dependentes e filhos de deus…

Anúncios