PESQUISA SEQUER FOI REALIZADA, SEGUNDO O “CONTRATANTE”

Intenção era usar o Ibope para dizer que um candidat5o estava na frente do outro para a Prefeitura.

O Ibope, quem diria, foi desmoralizado na cidade mais pobre do Estado do Rio de Janeiro e esta sendo acusado por um modesto  empresário de tê-lo colocado no meio de um formidável escândalo político.

Frederico seria, mais uma vez, prejudicado pela falsa pesquisa eleitoral

No dia 17 de setembro, o renomado instituto (ark!) registrou no TSE sob o nº 00104/2012, uma pesquisa eleitoral contratada pela empresa RTR, sediada no município de Campos dos Goytacazes, sobre a intenção de votos no vizinho município de São Francisco de Itabapoana, conhecido pela divulgação de falsas pesquisas, em que disputam os candidatos Frederico Barbosa Lemos e Pedrinho Cherene..

A tal pesquisa custou 22 mil  736 reais e foi paga com recursos da RTR Center Eletro Eletrônica Ltda ME, segundo o registro feito pelo Ibope no TSE,

Ocorre que a RTR nunca, jamais, contratou dita pesquisa, Seu proprietário, tremendo dos pés à cabeça,  ficou cético ao tomar conhecimento, por meu intermédio, da contratação e que estava 22 mil 736 reais mais pobre.

 O Sr. Ricardo (ele não autorizou a divulgação do nome completo) constituiu advogado para  esclarecer o assunto.

Sem vinculo com os candidatos de São Francisco, Ricardo não tem ideia de quem possa ter usado o nome de sua empresa para contratar o Ibope, que por sua vez não sabe quem o contratou. Uma zorra, que compromete um instituto da grandiosidade do Ibope.

Fica minha pergunta no ar: como o Ibope registrou essa pesquisa? Fez o trabalho de campo? Quem pagou e com quais recursos?

Isso a Polícia Federal vai ter que apurar

Duvido que os chamados grandes jornais, comprometidos com os esquemas do Ibope, divulgu3em essa notícia…

Isso explica em parte os ataques que Jorge Roberto Silveira, de Niterói- vem recebendo do sistema Globo… aí tem também… Que dirá no Rio, onde a pesquisa revela uma coisa e a tendencia do eleitor é outra…

Anúncios