ADERIR AO PT ESTÁ FORA DE COGITAÇÃO;. PARTIDO QUER OLHO VIVO

O PDT de Niterói, que tem a maior bancada na Câmara Municipal, decidiu convocar seus vereadores para firmar posição sobre a administração de Rodrigo Neves, do PT. E não será oposição radical, como faz o Psol. O partido de Felipe Peixoto não admitirá o adesismo ao PT, nem poderia. Mas também não criará dificuldades para a governabilidade do município.

O líder da bancada, Renato Cariello, deverá convocar seus colegas para o encontro na terça-feira, quando sera firmada ea diretriz. O PDT quer impedir o adesismo ao PT, já percebido em algumas condutas.

Aderir ao PT constituiu infidelidade partidária, indisciplina que a direção partidária quer evitar.

Ao contrário do PT, que aderiu aos governos de Jorge Roberto Silveira,  o PDT não quer participar do governo do PT

Até o atual prefeito, Rodrigo Neves, chegou a ocupar a secretaria mais popular da cidade na era do PDT, o que lhe abriu caminhos para se eleger deputado estadual.

Na ultima legislatura, dois vereadores do PT aderiram à administração de Jorge Roberto “por baixo dos panos”. É isto que o PDT quer evitar, jogando na lama os quase 120 mil votos recebidos da população.e

Os eleitores do PDT  não confiaram em Rodrigo e nas suas mirabolantes promessas. Até torcem para que a cidade melhore,mas, para tal,  será indispensável uma oposição, firme e segura, capaz de evitar desperdícios e malversação de dinheiro público, como ocorreu no governo do petista Godofredo Pinto.

Anúncios