Eu não esperei pra ver.

Mais um exemplo de irresponsabilidade social, de desrespeito à criatura humana. A TV Globo está se esmerando em expor as fraquezas humanas como se isso fizesse bem à humanidade, criando uma legião de admiradores  desse museu dos horrores cibernético.

E tudo parece ter o mesmo nascedouro: Boninho, que dirige o BBB e Ana Maria Braga. No Mais Voce desta terça-feira (15/01), por  obra e graça de Santo Amaro a quem é dedicado um feriado aqui em Campos, onde me encontro,  depois do Bom Dia Brasil com o locutor caipira (por que não botam Chico Pinheiro no Globo Rural?), fui atraído para um quadro, “Quem quer casar com Brito”. Será o capitão da Copa de 70,  pensei.

O Brito em questão é um tipo estranhíssimo, empresário (não foi dito em que ramo atua, mas não parecia ser sócio dos Gouveia Vieira nem dos Hermínio de Moraes ou Abílio Diniz), encontrado num inocente anúncio de jornal procurando uma companheira. Pois o Boninho teve a cretinice de transformar aquele moço num gaiato.

Este cara se deixou explorar pela TV Globo (foto do programa)Brito

Dezenas de criaturas (as mais lindas contratadas de agências de caça-talentos, como sabemos) apareceram para ser disputada pelo moçõ, a essa altura convertido em digno palhaço, um joguete de Boninho e Ana Maria Braga, desprovidos do menor respeito aos seres humanos envolvidas de boa fé nessa brincadeira de mau gosto.

Muitas mulheres, pelo que vi,  expuseram a vergonha de correr atrás de um tribufu daquele. E foram fragorosamente derrotadas, como dizia Botinão  (professor Antonio Carlos) em rede nacional.

Hoje seria a “grande” final. Ana Maria Braga, como sempre, vomitava: que será a escolhida,  mais parecendo que a perdedora fosse um objeto, um animal irracional, sem alma, sem sentimentos. Foda-se ela, queremos audiência e audiência é sinal de lucro, devem pensar.

Da cabine de comando, Boninho atirava insultos que chegavam pela internet, como “tomara que ele faça a escolha certa”, como se a perdedora fosse uma desqualificada,  para quem a desonra é pouco.

Não aguentei mais ver. Senti nojo, asco. Ainda que fosse importante para eu formar opinião, já bastou chegar ali. Quanta falta de respeito à criatura humana! Por que tanta irresponsabilidade social? Não estamos falando de bichos, que no Brasil são protegidos e não podem participar de espetáculos circenses.

Pior: o troço será permanente e tem até um link no site do programa.

Onde isso vai parar? O Boninho parece só ter talento para trabalhar com as misérias humanas. Talvez um dia promova um quadro “Cracolandia, meu amor”, não duvidem.

Anúncios