MAIOR AUTORIDADE EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO NÃO ENTENDE DE ALAGAMENTO NA CIDADE EM QUE SEMPRE VIVEU

Piada.

Axel Grae l (foto abaixo) , vice-prefeito do Glorioso Rodrigo Neves, declarou à imprensa, que vai levantar os “trechos problemáticos” e “os entraves que causam” os alagamentos na cidade de Niterói (A TRIBUNA 17/-1)

Para evitar que saia por ai esbanjando dinheiro público em projetos e consultorias,, dou aqui minha contribuição: procure na Defesa Civil, vai achar de tudo.

Mas vou ajudar esse propagandista do Morro do Bumba (ele mandava no meio ambiente do Estado à época da tragédia) e diretor do instituto Rumo Náutico, que faturou alto com JRS. Guardem esse nome.grael do facebook

Basta seguir o curso do Rio Pé Pequeno (Caximba-Bumba), uma espécie de lixeira corrente, que foi completamente recoberto por casas e edifícios luxuosos, passando por baixo de locais onde sequer é visto, como Jardim Icaraí, Estádio Caio Martins, Marques de Paraná, Campo de São Bento, Gavião Peixoto, Moreira César até minguar numa língua negra da Praia de Icaraí. Quero ver derrubar todos aqueles prédios.  Aqui está a causa do transbordamento daquela região, a água não tem por onde escoar.

Na Mariz e Barros, outros prédios de luxo foram construídos sobre um canal, logo depos da Gavião.

O Rio João Mendes, na Região Oceânica, se transformou numa valeta. O Canal de Santo Antonio, com mais de três metros de largura ao desembocar na Lagoa de Piratininga foi reduzido para duas manilhazinhas finas sob a Almirante Tamandaré, na obra que liga o nada a lugar nenhum, feita pelos cunhados Godofredo Pinto e Chico D’Angelo. Resultado: o bairro Santo Antonio (Rua 9, por ali), fica todo debaixo d’água. Tivessem executado a obra só na Rua 9, ligaria a parte baixa à Lagoa. A obra parou na rua 8.

Muito me admira que o Sr. Grael, que comandou a Feema e seus sucedâneos por anos a fio, dono do Instituto Rumo Náutico (guardem bem esse nome, pois será contemplado com muitas verbas públicas), ainda tenha que fazer levantamentos. Na qualidade de maior autoridade no assunto, morador da cidade, deveria saber de cor e salteado, de “zolhinho fechado”, mais do que ninguém, qual é a problemática.

A cidade está impermeabilizada, não há escoamento e só tem um jeito. Esperar a água baixar.

Anúncios