Archives for the month of: Junho, 2013

O que mais dói é ver que as  planilhas de custo das empresas são um farsa e as autoridades não fazem absolutamente nada para apurar se as informações são verdadeiras.

OS DISPARATES

– Nas planilhas, os ônibus NUNC A trafegam com pessoas em pé. Pelo contrário, as empresas informam que transporte apenas 80% da capacidade do total. Mentira, isso jamais aconteceu. Os ônibus mais parecem latas de sardinha.

– As prefeituras e estados abriram mão do poder de fiscalizar. Todas as transações e deslocamentos de ônibus são controladas por um centro operacional, ao qual NENHUMA prefeitura ou poder concedente tem acesso. Quer dizer, os prefeitos não tem o menor interesse de exigir uma linha para seu próprio controle sobre a quantidade de ônibus e passageiros transportados,dia a dia, empresa por empresa.

Mais triste é ver que o Ministério Público tá nem ai pra esse descalabro.Não faz rigorosamente nada. Não é preciso ser nenhum especialista para saber interpretar a  famigerada  planilha, inclusive com a participação da sociedade civil

Anúncios

O que está mudando o Brasil são as câmeras fotográficas, que vigiam tudo e denunciam os excessos que ninguém aguenta mais. A Internet é apenas o instrumento que irradia a verdade que não pode ser mascarada pelos veiculos de comunicação.

Não é a internet a causa da indignidade e insatisfação nacional. A Internet faz as pessoas compartilharem sentimentos.

A base  são a patifaria, a corrupção, as distorções e os aumentos insuportáveis, além do desprezo dos governantes pelo povo que os elegeram. Está nascendo um novo estilo de política.

Há muito mais do que um simples aumento por trás do reajuste das passagens de ônibus. Há  um conluio de autoridades que concede isenções aos “empresários” do setor.

Cem mil na Rio Branco (foto da Internet)

Cem mil na Rio Branco (foto da Internet)

O que era dúvida virou certeza. O protecionismo descarado aos empresários de ônibus é nacional. Não só apenas os 20 centavos, mas os bilhões que essa casta deixa de pagar de PIS/Confins, postos que ficaram isentos esse tributo que atormenta outros empresários brasileiros.

Por que os governantes não revogam tudo isso?

Simples: estão comprometidos até o pescoço com essa corja de patifes transvertidos de empresários, que o possui o maior dos argumentos; O dinheiro, obtido aos montes graças à fixação de tarifas abusivas e astronômicas.  E a conta é simples:

Óleo diesel a R$ 2,00 o litro para as empresas, com 10 dias para pagar;

Salários, na média R$ 60,00 dia, o que equivale a R$ 7,50 por hora de trabalho.

Vamos às contas.

Cada ônibus, transporta, em média,  70 passageiros (0 39, Piratininga-Centro chega a transportar mais de 150 por viagem).  Com a passagem a R$2,95, serão necessários três passageiros para pagar o salário dos rodoviários e os encargos.

Cada litro de diesel  percorre, mal regulado, 6 km. Numa linha como a de Piratininga, serão necessários, em média, quatro litros por  ida. O preço de três passagens cobre facilmente esse valor. Sobram, portanto,  no caso da linha 39 (Piratininga)  140 passagens de R$ 2.95 para os empresários. Por viagem,  R$ 413 reais, por ônibus por hora para pagar água e  luz das garagens, pneus que duram mais de 5 mil viagens, óleo combustível e reposição de uma ou outra peça. Um ônibus da 39, de sol a sol (das 5 às 19 horas),  fatura num dia R$ 6.195,00, o que dá R$ 185.850 por mês por cada ônibus na rua. Nada no mundo dá tanto dinheiro. Estima-se que a metade é destinada à corrupção de agentes públicos.

Dirão os senhores, mas aos sábados e domingos o movimento é menor. Mas os empresários tratam de manter o mesmo9 faturamento/ônibus, tirando os ônibus de circulação. Assim.  Além de continuar faturando alto deixam de ter despesas com  os combustíveis, pneus etc.

No caso de Niterói, já não pagam  ISS nem multas de transito, qu7e são repassadas, quando acontece de serem cobradas, aos motoristas. Agora estão livres do PIS-Confins. Federal.