Pare e pense:
Afinal, os vândalos estão a serviço de quem?

A quem interessa a atuação deles senão aos poderosos e aos que tem medo de ver o povo protestando nas ruas?
Logo, meus amigos, não cansamos de repetir. Os vândalos foram inventados pela polícia de Sérgio Cabral, por Beltrame e incorporados por Dilma e sua tropa. São o mau de que  necessitam.

Só a Polícia não ve nem prende os seu7s vandalos(foto da internet)

Só a Polícia não ve nem prende os seu7s vandalos(foto da internet)

A coisa (as manifestações pacíficas) estava atingindo uma proporção muito séria, o povo estava indo aos milhões, pacificamente, para as ruas protestar contra a classe política e seus governantes. Não havia como conter aquelas multidões que se contagiavam de civilidade de norte a sul, de leste a oeste ao país.
E as manifestações cresciam feito bolo de padaria, aumentavam e se espalhavam até por lugares inimagináveis. Não adiantava pedir que ficassem em casa.  Cada qual tinha sua razão para ir às ruas.
Então, no melhor estilo nazifacista que criou os “subversivos e terroristas” no período da ditadura, os poderosos de hoje inventaram os vândalos e baderneiros. Eram eles mesmos, suas tropas, que se infiltraram nas manifestações para fazer arruaças e justificar que a PM praticasse todos os excessos (não só consentidos como estimulados), jogando bombas, dando tiros (de borracha, mas eram tiros na cara) a ermo. Acabaram por contagiar também um bando de porraloucas e aloprados do Psol e PSTU, presa fáceis.
E deu no que deu:  o povo foi deixando as ruas, parando com as manifestações. Vitória dos políticos e governantes, a tática deu certo, bastava que se patrocinassem (como patrocinam) os aloprados de preto. Repararam que nunca são identificados, nunca são presos preventivamente? É isso mesmo, eles são “de casa”!, fazem a baderna sob encomenda, sem repressão e assim ajudam a espantar o povo das ruas e catalizar o bordão de que “pelos pecadores pagam os inocentes”
Por que “prendem” e soltam os baderneiros com tanta facilidade? Por que seus chefes não são identificados nem suas casas invadidas e reviradas nem com mandado judicial?
Alem de desestimular as manifestações, o uso da força armada tem outro propósito: gastar material (bombas de efeito moral, balas de borracha e spray de pimenta).Para quem não sabe, há uma “indústria da porradaria” no Brasil como há a “indústria da guerra” no mundo. Vale tudo para se vender armas (quimicas, spray de pimenta, gás lacrimogenio etc)  e munição (bombas e balas de borracha), sem licitação por que é urgente.

Todo baderneiro é aliado do governo e da violência que ele pratica. Sobra sempre para o mais fraco. E a intenção é essa mesma, fazer o cidadão de bem ficar em casa, caladinho da silva.

Já assisti a esse filme.