A Rede Band TV  tem que  ser cúmplice do assassinato do cinegrafista Santiago Andrade, que teve a cabeça explodida por um rojão, durante manifestações na Central do Brasil. A Band é a única emissora de TV que joga seus profissionais às feras, sem lhes oferecer um mínimo de segurança.

Cinegrafista Santiago Andrade, aqui de Niterói. Reprodução do site do Jornal O Globo

Cinegrafista Santiago Andrade, aqui de Niterói. Reprodução do site do Jornal O Globo

Esta é uma nota que não sairá nos jornais, nas telas das TV, por conta de uma cumplicidade ética.

Já repararam como quase sempre os cinegrafistas feridos nessas violências são sempre os da Band? Vira e mexe, tem alguém da rede lá do Morumbi envolvido e digo porque.

Nas demais redes, talvez até por zelo do equipamento caríssimo que utilizam, nenhum cinegrafista sai sozinho. Tem sempre o suporte de alguém, um assistente e até um agente de segurança, sem contar os equipamentos de proteção pessoal (colete, capacetes, roupas etc).

As filmagens mostram o cinegrafista da Band sozinho. E nós sabemos que cinegrafista não enxerga ao redor, que na maioria das vezes tem que ser empurrado ou puxado pros lados.

A Band mandou Santiago para a morte, pois sabia dos riscos que ele corria.

E esse sindicato nosso, o que faz que não denuncia essa prática criminosa, de mandar colegas para a morte?.

E agora, Datena? Chupa essa manga!

Anúncios