Só GPS, aplicativo e fiscalização podem impedir duplicatas

De nada vai adintar a Prfeitura publicar uma lista com os 1960 taxis legalizados de Niterói. Afinal, não se chegará aos piratas, a menos que os carros cronados estejam ao lado de outro, com a mesma placa e número de ordem. Se uma autonomia foi copiada para cinco táxias, incuindo ai a placa, modelo, ano do veículo e numero de ordem, os clonados aparecerão como autonomias quentes. Há opções mais inteligentes que estão sendo desprezzadas pelo Prefeito Rodrigo, que teve parte de sua campanha comprovadamente financiada por Betinho, servidor-chefe da seção dos taxis e que se encontra preso. o jornal Expressão Oceãnica dá uma boa matéria a respeito.

taxissss
Um aplicaivo exclusivo para os taxis de Niterói e a instalação de GPS nos veículos seria capaz de indicar os veículos em operação ou não. Outra medida que se impõe, se houver iteresse de desbaratar mesmo essa quadrilha, será anular tdos os processos de transferência de autonomia de táxis dos utimos anos.
Nos governos de Jorge Roberto Silvveira, Godofredo Pinto e Rodrigo Neves, não foi concedida nenhuma autonomia. No governo de João Sampaio, pelo que consta, apenas uma autonomia foi concedida em caráter excepcional. Nao há nenhuma conessão nova.
Outra providência que precisa ser tomada é a urgente investigação das cooperativas de taxis, que chegam a cobrar R$ 40 mil por novas admissões. Suspeita-se que nas cooperativas existam muitos carros cronados e o esquema de Betinho e Cia tinha um modus operandi bem parecido com as práticas cooperativas.Recentemente, houve uma fusão de duas grandes cooperativas, que fez desaparecer Embrataxi e Real Taxi. Que fim levaram aquelas cooperativas, suas obrigações e tudo mais? A Prefeitura homologou a fusão e criação de uma nova cooperativa. Mas,será que exigiu a baixa das antigas copertivas e o cumprimento das exigências legais? Legalidade não parecer norter esse setor na cidade, a cmeçar pela venda por té R$ 250 mil de uma autonomia que o governo municipal deu graciosamente, sem cobrar nada.
Não é justo que o município dê de graça e espertalões transfiram as autonomias cobrando um valor milionário. O mercado negro de autonomias só existe porque a Prefeitura admite, faz a transferência. Acabem com a possibilidade de transferência foa do circulo familiar, em caso de morte ou deficiencia por doença terminal e o serviço de taxi só interessará a quem trabalha.
Outra coisa importante: uma fiscaização severa, tanto da Prrefeitura quanto da Policia Militar. Um selo se segurança excusivo pode dificultar a clonagem. É só qurrer moralisar. Todos os taxis de Niterói deveriam ser periciados, proibidos de ircular com xerox de doumentos. Mas para dr certo, tem que haver blitz todos os dias, todas as horas. Chassis não podem ser duplicados.
Por ultimo, é preciso identificar os motoristas vitimas desse esquema, que pagavam diárias para dirigir os taxis piratas sem ter idéia do esquema. Essa gente toda não pode ficr no horaveja, no prejuízo. A Prefeitura tem que identificá-los e conceder a eles uma autonommia também.
Uma coisa resta provada: apesaar das duplicatas, ainda faltam taxis em Niterói.