SUJEIRAProcon atua aonde a Prefeitura de Niterói não vai

O “Expressão Oceânica” (jornl da Região Oceanica de niterói, denuncia: o  serviço de vigilância sanitária da Prefeitura de Niterói deixa a entender que estaria fazendo vista grossa para grandes atentados contra a saúde pública, apesar de demonstrar alguma eficiência na hora de punir biroscas e pequenos comércios nos bairros.
Enquanto poderosos distribuidores de carnes da Rua Visconde do Rio Branco (Rua da Praia) operam a todo vapor infringindo todas as normas, o site da Prefeitura se ufana em anunciar que a sua fiscalização fechou uma birosca no Barreto no fim de novembro (27/11), na Rua Luiz Palmier. Longe dali e dos olhos da fiscalização, mercados de carnes na Galeria Carreteiro e outros pontos da Avenida Visconde do Rio Branco praticam toda sorte de irregularidades. Enumeramos algumas: exposição de carnes já cortadas e sendo manipuladas com as mãos pelos clientes; carnes expostas ao ar livre, em área de circulação de pessoas, como se fosse no meio da uma rua; produtos sendo vendidos sem indicação do prazo de validade; carnes previamente moída; Falta de limpeza e higienização do ambiente, com sangue espalhado pelo chão e restos de carnes;
Frios, laticínios e conservas de péssimo aspecto sem indicação da validade e do fornecedor.
As irregularidades foram constadas em todos os açougues, especialmente da rede Texas, que monopoliza o comércio naquela área.
– O Texas tem lojas na Zona Sul que não são assim. Essa bagunça é só no Centro – opinou um consumidor.
O lugar fede a podre. Quem passa na porta já sente o fedor. Ali, a fiscalização sanitária não é nada vigilante. Até faz lembrar a máfia dos táxis recentemente desmembrada. E fica uma pergunta no ar: o que leva a Prefeitura a fazer vista grossa para amanho atentado contra a saúde pública?
PROCON/RJ PROMOVEU AÇÃO DE FISCALIZAÇÃO
O Procon Estadual realizou, na noite desta terça-feira (01/12), a Operação Peitão, que fiscalizou 11 filiais dos Supermercados Guanabara no Rio, Niterói, São Gonçalo, Itaguaí e em Duque de Caxias. Dez delas foram autuadas e, em cinco delas, foram constatadas irregularidades na venda de carne moída. Apenas na loja da Avenida das Américas, 3.501, na Barra da Tijuca, não foram encontrados problemas. A operação foi feita à noite porque é geralmente neste horário que os mercados fazem promoções de carne moída, moendo o produto previamente, o que é proibido por lei em todo estado. Ao todo, 492kg e 302g de alimentos impróprios para o consumo foram descartados.
Em Niterói, foram encontrados 10kg de carne moída na máquina de moer no Guanabara da Rua Marechal Deodoro. Já em São Gonçalo, na loja da Avenida Jornalista Roberto Marinho, 221,no Mutondo, foram identificadas 3 reclamações registradas no Livro de Reclamações em 21/10/2015 não enviadas ao Procon.