tunel no papel
Vou morrer questionando a utilidade do tunel Charitas-Cafubá, a obra que liga o nada a lugar nenhum, tecnicamente. Aquele que o Prefeito do PT, Rodrigo Neves, se orgulha de ter “tirado do papel”, de onde não deveria ter sa´do por servir apenas às conveniências de quem mora na Zona Sul de Niterói e partes de Piratininga e Camboinhas. Vejam bem:
Quem mora no Fonseca, Barreto, Engenhoca, Cubango, Santa Rosa, Vital Brasil, precisa desse tunel pra vir à Região Oceânica? Claro que não, há ouros acessos, por Ititioca, Garganta, Caramujo ou Cachoeira.
Que dizer de quem mora no Largo da Batalha, Sapê, Maceió, Pendotiba, Rio do Ouro, Maria Paula e bairros daquela região? Não tem a menornecessidade de utilizar o tunel Charitas Cafubá.
O dito cujo tunel, pelo qual todos vamos pagar, pois Rodrigo Neves rasgou o contrato que previa a cobrança de pedágio e sem custo para a cidade, tem um beneficiário específico e direto: a CCR Barcas e as empresas de ônibus que vão operar o BRT que já está estreitando nossa principal via, a Estrada Francisco da Cruz Nunes, já saturada com o trânsito pesado e agora vampirizada pelas pistas do BRT.
Vão pegar os trabalhadores da Região e levar para pagar uma passagem de barcas que tem um preço absurdo, de R$ 15,00, três vees mais do que o da ligação Praça Araribóia-Praça 15.
Ao invés de beneficiar o povo, levando o BRT para o Centro, Rodrigo Neves optou pela estação de Charitas, para arrancar o couro dos pobres. É claro que para os ricos será uma mao na roda, uma delícia. Será o BRT da discriminação, não frequentado por pobres, se bem que até os pobre da região estão numa posição mais confortável que os da Zona Norte. São pobres-ricos em comparação com os miseráveis de outros bairros da Região Metropolitana.
Só espero que Rodrigo Neves perca a eleição e o seu sucessor faça justiça ao povo, instituindo a cobrança de pedágio para fazer face ai bilionário custo desse delirio faraônico. Que a CCR e os que preferem as barcas mais caras arquem com os custos…