Bloqueio visaria dar total proteção para quem votar contra o impeachment.

DIOGO DO FACEBOOK

Há um ano, tiraram o Facebook do ar e prederam Diego, seu vice-presidente

Devido à intensa campanha pró-impechmnt da presidente Dilma Rousseff, correntes do PT cogitam tirar do ar as redes sociais Facebook, What’sapp (o Zap) e Twitter, como forma de dar mais garantias aos parlamentares que votarem a favor do governo.
A viabilização da suspensão incluiria o STF (uma espécie de puxadinho do Palácio do Planalto), que concederia liminar em ação impetrada por aliados do PT dias antes da votação.
Deixar a população sem as mais populares ferramntas da internet é o cúmulo dos absurdos e a sociedade brasileira precisa reagir om vigor, de modo a apoiar os donos desse serviço tão valioso.
O Facebook nem sonha com essa possibilidade, mas por via das dúvidas deve colocar as barbas de molho. Ha um ano, Diego Dozodan, vice-presidente do Facebook para a América Latina,por muito menos, foi preso pela justiça de Sergipe por se recusar a entregar os códigos de sua rede. Na mesma ocasião, o face e What’sZap chegaram a ficar fora do ar, para desespero dos brasileiros.
Desligar o sinal do Face e do Zap causaria também grande estrago no PT, que vem usando as redes para denunciar que o impeachment é golpe. Recentemente, atraves do facebook, foi pomovida uma campnha conra deputados que querem a cabeça do Juiz Sérgio Moro causando grande estrago aos que tiveram essa idéia.
Agora, é preciso descobrir os nomes dos jericos que tiveram a idéia de propor o bloqueio das redes sociais para beneficiar Dilma e Lula.

LEIAM TAMBÉM

CARNES NA BRASA EM PROMOÇÃO NA PIRATININGA 

Vai acabar a sopa, Restaurante Popular pode fechar 

Começou a favelização sobre o tunel Cafubá-Charitas

6/4, dia em que o terror isolou a Região Oceânica e Pendotiba