DINHEIRO RECEBIDO DA UTC VEIO DE CORRUPÇAO NA PETROBRÁS, ADMITIU DELATOR.

Por Paulo Freitas

Eles não falam abertamente, mas os possívveis adversários de Rodrigo Neves (foto acima, à dir.), que trocou o PT pelo PV, trabalham com a hipótese do prefeito de Niterói ser impedido pela justiça de disputar a reeleição.
Corre um grande rumor na cidade que Rodrigo recebeu recursos desviados da Petrobrás e obras públicas para sua campanha, diretamente ela UTC e através  da contabilidade contaminada do PT. Grandes empreiteiros, em delação premiada na Operação Lava-jato, falaram que eram pressionados a pagar comissão ao Partido dos Trabalhadores. O PT transformava a propina em doação e as declarava à justiça.
Os adversários de Rodrigo Neves asseguram que “muita coisa anda vai acontecer”, especialmente se o TSE reconhecer que os recursos repassados para campanha de Dilma tiveram origem ilegal. Depois, fala-se que Ricardo Pessoa, principal financiador de sua campanha, teria declarado que o dinheiro “investido” em Rodrigo Neves era de fonte de corrupção.

Recentemente, Antonio Rayol do PSDB, em entrevista ao EXPRESSÃO OCEÂNICA deixou escapar que a situação do prefeito iria se complicar, que era uma questão de tempo. Agora, procurado para se pronunciar, Rayol esquivou-se, mas alfinetou forte:
– Há mais de 20 anos a prefeitura de Niterói vem sendo administrada por dois grupos políticos: PT e PDT. Quem desconfiava que os dois grupos eram “farinha do mesmo saco” agora pode ter certeza. Em 2016 Jorge Roberto Silveira e Rodrigo Neves estão descaradamente juntos, PT e PDT são, realmente, a mesma coisa!!! A mesma coisa ruim… Encarnando o que de pior existe na política brasileira! – declarou.

Politicos do PMDB querem aguardar o máximo possível para definir que posição tomar. Só uma coisa e certa: está em stand by o apoio oferecido para as eleições deste ano e Rodrigo Neves vai ter que remar muito para consertar isso.
Enviamos ao prefeito Rodrigo Neves, através de sua assessoria, questões relacionadas a reeleição e como sempre não espondeu.