PDT apagou Felipe Peixoto de sua história

pdt rodrigo

Vitorriano, Lupi, Jorge Roberto, Brizola Net, Rodrigo e Waldeck selaram um pacto

Foi a continuidade e até ampliação dos projetos do ex-prefeito Jorge Roberto Silveira que determinou a opção do PDT por Rodrigo Neves. No encontro de hoje (08/06), Jorge citou que o PDT deu o primeiro passo para construção de uma aliança em favor de Niterói, que começou em 1988 e que agora Rodrigo aceitou fazer o caminho inverso, num movimento batizado de #souNiteroideCoração.

No encontro, ficou evidente que o partido não quer nem ouvir falar o nome do ex-deputado e presidente do diretório, Felipe Peixoto. Jorge e o presidente nacional, Carlos Lupi, fizeram pesadas críticas a Felipe sem lhe mencionar o nome. Até então, Lupi e Silveira não haviam se pronunciado sobre a saída de Felipe Peixoto.

Em tom irritado, Lupi garantiu que “ele” seria o candidato do partido e não poupou críticas. Chegou mesmo a declarar guerra ao PMDB no Estado, sem considerar que em Niterói PDT, PV, PT todos estarão no mesmo barco com o PMDB.

Em que pese as atenções estarem voltadas para o prefeito Rodrigo Neves, Jorge Roberto Silveira, como mestre de cerimônia, roubou a cena da festa. Começou lembrando que em 1988 já queria construir uma grande aliança em Niterói para superar as dificuldades em que o município se encontrava. E começou propondo a Eduardo Travassos, na época presidente do PT, a grande aliança. Jorge não conseguiu o apoio do PT, mas Travassos saiu do partido, foi para o PV e então fizeram a aliança.

valeria com jorge

Jorge cumprimenta Valéria Bittencourt

Quase 30 anos depois, a história se repete, invertendo-se as posições: o PV vai ficar com a cabeça da chapa, através de Rodrigo Neves, que tal e qual Eduardo Travassos, dexiou o partido dos trabalhadores.
– Esta é uma aliança por Niterói, em defesa da cidade e está aberta a todos os políticos de bem – explicou Jorge Roberto, citando que a continuidade dos projetos de Jorge Roberto, como o MAC, Caminho Niemayer, Médico de Família, Esgoto Zero, ensino em tempo integral e outros mais, “com o aperfeiçoamento, ampliação e melhoria das obras que iniciamos”, Rodrigo Neves se fez merecedor do respeito e conquistou a preferência de seu principal adversário.

– E foi o respeito a Niterói que nos levaram a superar todas adversidade política. Foi pensando no que é melhor para Niterói que nos unimos, pois a união faz a força. A hora é de união para tirar o Brasil da crise. Em Niterói, a união é para evitar que a cidade mergulhe na crise que assola todos os municípios – completou Jorge Roberto.

Esclareceu que a aliança com Rodrigo engloba um projeto de longo prazo. Citando 2002, quando concorreu ao governo do Estado e perdeu, encerrou ali sua carreira política. Mas acabou cedendo a pressões,disputou de novo a prefeitura e venceu. Agora Jorge Roberto sonha de novo com o governo do Estado, mas com o próprio Rodrigo. Jorge quer ser o arquiteto de uma grande aliança estadual que possibilitará essa conquista.

Na sua vez, Rodrigo repetiu integralmente as explicações de Jorge e assumiu compromisso de honrar todas as artes do trato. Disse que ontem o Ministério Público Federal considerou Niterói , pela segunda vez, a cidade com maior transparência no Estado do Rio, disse que vai inaugurar as 19 escolas municipais construídas em seu governo e reinaugurar o hospital Getulinho, no Fonseca.

Também presenteou Jorge Roberto e Lupi com uma pedra extraída das rochas do túnel João Sampaio (Charitas-Cafubá) e convidou a todos para a primeira travessia do túnel, no dia 25 deste mês, quando haverá a última detonação.