FORÇAS ARMADAS NÃO PERMITIRÃO QUE LULA SEJA CANDIDATO

águia

Americanos temem que o Brasil se transforme numa Venezuela

Militares do Exército, Marinha e Aeronáutica, em clima de insatisfação com a classe política e o Poder Judiciário, cogitam uma intervenção (golpe mesmo) para o dia seguinte à aprovação da candidatura de Lula a Presidente  da República.

Foi o que me garantiu um general da reserva, “Isso nós não vamos admitir, o Brasil não vai virar uma Venezuela”, afirmou.

O golpe, ainda segundo essa fonte, visa acabar com a corrupção “e vai durar o tempo que for necessário”.  Os militares trabalham com uma pesquisa de opinião em que quase 70% da população querem a volta da ditadura. E mais: a comunidade internacional, em especial os Estados Unidos,  está a exigir um posicionamento das forças armadas diante dos escândalos e da escalada de violência.

tanque

Tanques podem estar de volta às ruas por tempo indeterminado…

A intervenção militar pretende preservar a comunidade científica do Brasil. “Esse foi nosso maior erro em 64. Agora, será diferente, vamos fortalecer as pesquisas e desenvolvimento de tecnologia nacional”.

– E quando será o golpe?

– Não é golpe, é intervenção militar.  Será deflagrado assim que a justiça confirmar o registro da candidatura de Lula, que causou uma terrível perda para a Petrobrás, acusada pelos americanos que quebrar fundos de pensão na América

– As eleições podem ser suspensas?

– Num estado de exceção pode tudo para restabelecer  ordem. Não pode é virar uma Venezuela, como pretendem.

A reação do militar superior deu-se após confirmação de que o Tribunal Regional do Rio Grande  vai absolver Lula por 2×1.

Anúncios