Archives for posts with tag: amor

“NASCIDO E CRIADO NA CIDADE”, É UMA OPÇÃO DE RESPEITO  

Nas ruas, a pressão é grande

Nas ruas, a pressão é grande

‘Niterói precisa de um médico”. Desse modo, o médico José Seba, considerado um dos maiores imunologistas do país, anunciou sua disposição de ser prefeito de Niterói. Candidato a vice-prefeito na chapa de Felipe Peixoto, que perdeu para Rodrigo Neves, Seba fala com respeito e admiração do atual prefeito.
– A política não precisa de elementos raivosos, mas de pessoas cordatas que se disponham a defender e trabalhar pela cidade. Com estilo próprio de fazer politica, José Seba diz que pretende escutar todos os segmentos para estabelecer as prioridades administrativas.
– Não sou candidato nada. Eu acho que quem escolhe o candidato é o partido. Meu partido, o PPS, não me procurou. Ninguém é candidato sozinho. Se houver um partido interessado que eu seja seu candidato a Prefeito, aceitarei o convite, que considero muito honroso e indeclinável, pois me considero ponto. Nasci e me criei em Niterói, sempre vivi e estudei aqui, tenho uma relação afetiva com a cidade e sinto que posso fazer muito por Niterói – disse.
Torcendo para que seu ex-companheiro de chapa, Felipe Peixoto, faça um bom trabalho à frente da Secretaria de Saúde do Estado, José Seba quer recuperar a excelência médica de Niterói. “Nada contra São Gonçalo, mas haveria se imaginar que pacientes de Niterói tivessem que se tratar no Hopital Alberto Torres? Perdemos em excelência e qualidade. Niterói era o centro-médico da região e perdeu a cofiança das pessoas. Antgamente, quando alguem precisava de socorro médico, pedia para ser levado ao Antonio Pedro; oje é para o Alberto Torres” – disse. E completou
– Precisamos atuar em conjunto com a universidade, pois é de lá que vem os avanços em todas as áreas da existência humana. Niterói precisa de uma grande emergência, que atenda adultos e crianças, como era feito no Antonio Pedro. Esta será minha bandeira.
José Seba não consegue criticar a administração de Rodrigo Neves, vê muito empenho no prefeito e até lamenta quando ele fracassa: “ninguém quer ser prefeito para fracassar, para fazer as coisas complicarem. Eu torço por ele, pois se fracassar quem paga somos nós, é a cidade”, frisou.

Seba fez uma visita de cortesia ao Vereador Bruno e do cardápio não se falou de eleições

Seba fez uma visita de cortesia ao Vereador Bruno e do cardápio não se falou de eleições

Diante da pressão para que seja candidato, Seba encomendou pesquisa de opinião e se impressiona com os números, que não quer ver revelados.
Ao concluir, José Seba definiu que “cuidar da cidade é fazer o bem e amar seus habitantes”. Para ele, um governante tem que fazer apenas o que é correto, produza o bem e não faça ninguém sofrer.
A entrevista completa com José Seba estará na edição do EXPRESSÃO OCEÂNICA que circulará a partir de 16/09/2015.

Anúncios

Candidato é movido pelo ódio e preconceito contra seu ex-amigo –

O que Rodrigo Neves fez por Niterói. Enquanto vereador, qual a Lei de sua autoria que ajudou a cidade e seu povo? E na condição de deputado, qual é de sua autoria?

Claro que se houvesse, ele divulgaria, faria um estardalhaço. Só que não tem e apela para outros argumentos para enganar o eleitor: perseguir Felipe Peixoto, este sim um campeão de votos e proposições. Um trator para trabalhar.

Um homem de duas caras, Aqui Rodrigo é careca

mas aqui parece ter cabelo na testa

Conheço Rodrigo Neves, é um ótimo rapaz (como tantos mais), eu compraria uma bicicleta velha dele,  mas não lhe confiaria os destinos de Niterói. Não tem preparo nem bagagem para isso.  Em matéria de politica, Rodrigo ainda está no jardim de infância, natural que seja um destemperado feito macaco em loja de louça. Ainda tem muito que aprender.

Mas onde Rodrigo Neves erra numa campanha se pulou na frente?

No ódio, na falta de proposta, na falta de provar que decorridos tantos anos de mandato eletivo fez alguma coisa de boa para Niterói. Então, precisa esconder essa fraqueza, contar histórias, apelar para o pior dos preconceitos: macular uma pessoa porque teve câncer.

Para Rodrigo, só Lula e Dilma podem ter câncer; Jorge Roberto não. Porrada nele! Aproveita de uma fatalidade para tirar proveito eleitoral. Nisso Rodrigo Neves é bom, em bater nos combalidos. Ao invés de uma palavra amiga, um gesto de carinho a quem tanto lhe lhe deu a mão, porrada, toda porrada do mundo.

Essa cidade pode não estar contente com Jorge Roberto, mas jamais deixará de lhe ser grata, de agradecer por tudo que fez, de ter com ele um caso de amor.

Essa é a diferença, a palavra chave: AMOR.

Rodrigo não sabe amar nem respeitar a cidade. É movido pelo ódio a Jorge e Felipe. Está claro nas promessas que faz, nos abraços que dá nessa campanha milionária que inunda as ruas e praças sem a menor empatia.

Não há males que bem pra bem. O mal só produz o mal, ninguém que planta alface colhe banana. Irá colher exatamente o mal que plantou. Felipe Peixoto semeia o amor e essa campanha se desenhou como a luta do amor contra o ódio, do bem contra o mal. Está nas mãos do eleitor de Niterói fazer a sua opção. Se quer um governante com AMOR no coração votará em Felipe; Se quer ser governada por quem apela desde adota tantos atributos da maldade (intolerância, preconceito contra doente, desumanidade), que vote em Rodrigo Neves.

É uma questão de escolha!