Archives for posts with tag: Cal
RENATÃO dfo Quilombo Grotão (à direita)) assumiu no lugar de Paulo Eduardo, que pediu licença

RENATÃO do Quilombo Grotão (à direita)) assumiu no lugar de Paulo Eduardo, que pediu licença para viajar à Europa

Dois suplentes foram empossados como vereadores na tarde de segunda-feira (04/11) na Câmara de Niterói Alberto Luiz Guimarães Iecin, o Betinho, do Solidariedade (SDD); e José Renato Gomes da Costa, o Renatão do Quilombo, do PSOL. Betinho assume em lugar de Tânia Rodrigues (PDT), que pediu licença para ocupar a Coordenadoria Municipal de Acessibilidade; e Renatão ocupa a vaga deixada por Paulo Eduardo Gomes (PSOL), que foi participar de evento político na Europa, ficando fora do Legislativo pelo menos durante 30 dias. Com a nova movimentação o SDD passa a ser a maior bancada da Casa, com quatro votos.

Betinho, 46 anos, é Economista, casado e pai de três filhos. Já foi vereador e  presidente da extinta Niterói Trânsito e Transportes (Niter) durante o governo passado. Na última eleição obteve 2.793 votos pela legenda do PDT. “Minha meta é focar a prática esportiva como instrumento de ressocialização das crianças e dos jovens. Aqui em Niterói comecei o projeto Viva Vôlei com sete crianças e hoje atende a mais de 15 mil em todo o país”, disse Betinho. 

Milton Cal (à esquerda), líder do governo, prestigiou a posse de Betinho (à direita)

Milton Cal (à esquerda), líder do governo, prestigiou a posse de Betinho (à direita)

Já Renatão do Quilombo, também aos 46 anos, é iniciante no Legislativo. Ele assume pela primeira vez com compromisso de olhar para o social. “Meu avô foi escravo e veio do Sergipe para trabalhar na Fazenda Engenho do Mato, na Região Oceânica, na década de 20. Após a falência da fazenda, em 1948, ele recebeu um pedaço de terra no Engenho do Mato e três mil mudas de banana. Hoje já estamos na quinta geração da família”, conta Renatão.

“Receber dois novos companheiros é muito positivo. Substituir Tânia e Paulo Eduardo não é tarefa das mais fáceis, mas ambos terão de todos os funcionários, do conjunto dos vereadores e da Presidência da Casa em particular, o apoio necessário para o bom desempenho de suas funções”, ressaltou Bagueira. Participaram da posse conjunta no Gabinete da Presidência, além de amigos e familiares dos dois novos vereadores, os colegas Milton Cal (PP), Andrigo de Carvalho (SDD), Bruno Lessa (PSDB), Luiz Carlos Gallo (PROS) e Henrique Vieira (PSOL).

Anúncios

Políticos tradicionais de Niterói perderam o mandato.

O lance mais dramático da eleição foi protagonizado por Magaldi e Cal. Com 98% das urnas apuradas, Magaldi estava 13 votos na frente de Cal (foto abaixo). No último momernto, chegaram cinco urnas da 113 Zona Eleitoral, da região central da cidade.

Magaldi somava 3.135 votos e Cal 3.118. Tudo parecia indicar a Vitória de Magaldi. Porém, nas urnas do Centro, Cal era o mais votado. Ao concluir a apuração das cinco ultimas urnas, Magaldi conseguiu apenas mais dois votos enquanto Cal obteve mais 31 votos, totalizando 3.151 votos contra 3.137 de Magaldi.

Que azar o de Magaldi. Justamente no Centro, onde Cal foi o mais votado, com 1.197 votos, vencendo até Gallo (2º colocado na região) Paulo Eduardo, Renatinho e Bagueira.

Magaldi só volta à Câmara se Felipe Peixoto vencer o segundo turno para Prefeito

Outra eleição complicada foi a vitória de José Vicente sobre o irmão, José Augusto, que perdeu a eleição. É que José Vicente concorreu com recurso ao TSE, impetrado pelo Ministério Público Eleitoral, com base na lei da ficha suja. Se o TSE reformar a decisão do TRE fluminense, José Vicente será cassado e em seu lugar entrará o irmão. Há ainda uma ação do PPS por infidelidade contra José Vicente, mas sobre ela falaremos depois do 2º turno.

Este é José Vicente, que em apenas três meses fez sua campanha e venceu o irmão.  Mas ele concorreu com recurso, pois o Ministério Público quer enquadrá-lo na lei da ficha suja.

 

 

José Augusto Vicente ficou na primeira suplencia do PPS e perdeu o mandato. Pode ser beneficiado se o irmão José Vicente tiver o registro cassado pelo TSE.

 

Depois de uma licença de aproximadamente um ano para assumir a Secretaria Municipal da Industria Naval, o vereador Milton Cal (PP) está de volta à Câmara de Vereadores, onde assinou na tarde desta quarta-feira (3/11)  o termo de posse, retomando a sua vaga no legislativo, durante solenidade no Gabinete da Presidência.

Cal e Jorge Roberto Silveira

Cal, que cumpre o seu segundo mandato como Vereador, afirma que o seu retorno tem como objetivo deixar o Prefeito Jorge Roberto Silveira à vontade para conduzir uma reforma administrativa que terá início nos próximos dias.

– Continuo sendo um aliado do Prefeito que compreendeu meu gesto de retorno ao legislativo – disse ele, que faz parte da bancada de sustentação do Prefeito na Câmara de Vereadores. Neste seu retorno à Câmara Milton Cal disse que vai se dedicar a trabalhar em prol do fortalecimento da industria naval no município e que vai propor ao executivo a redução do ISS de 3% para 1% nos serviços de rebocagem para a industria naval.

– É um setor que movimenta hoje em nossa cidade algo em torno de R$20 milhões por mês e há uma discussão de onde o ISS deve ser recolhido. Na cidade onde teve início o serviço ou no destino final. Defendo que o imposto seja recolhido na cidade sede onde foi iniciado o serviço. Essa discussão é importante porque com o início da operação do Pre-sal esse valor deverá ser elevado em pelo menos 40%”.  – disse. E completou:

– É uma receita considerável que devemos lutar para que seja investida em saúde e educação, além da formação profissional de nossos jovens – argumenta Cal. Outro assunto a que o vereador pretende se dedicar é a qualificação profissional de jovens para poder atender à grande demanda de oportunidades que surgirão a partir do pre-sal.

“Conseguimos incluir Niterói no Prominp e o governo tem que estar atento para a questão da formação de jovens em áreas técnicas que possam atender as empresas que estão se instalando em nossa cidade e região”, disse ele.

Com o retorno de Cal à Câmara, perde a vaga o suplente Issa, uma das figuras mais folclóricas da política niteroiense.