Archives for posts with tag: Comte Bittencourt

NUMERO É HISTÓRICO E ATÉ PREFEITO DO PT DÁ APOIO A CANDIDATA DO PDT

 

Aos poucos, os vereadores de Niterói começam a definir seus apoios nas eleições deste ano. O primeiro a admitir que  tem  dobradinha para federal e estadual foi Gallo, e-PDT e gora no PROS ,  que vai de Chico D’angelo (PT)  e Comte Bittencourt (PPS).

Waldeck Carneiro, atual Secretário de Educação,  é o preferido pela maioria

Waldeck Carneiro, atual Secretário de Educação, é o preferido pela maioria

Sem contar que toda bancada do PT vai apoiar Chico D’Angelo para federal e Waldeck Carneiro para estadual, muita gente ainda não assumiu quem apoiará.

Renato Cariello (mis votado do PDT) disputará a indicação da vaga que cabe a Niterói com sua colega e ex-deputada Tania Rodrigues, que tem apoio da máquina do PT, através da Secretaria de Ação Social.

Outros vereadores que anunciam estar em campanha aberta são Paulo Eduardo, a federal, e Renatinho ara a Alerj, ambos do Psol. Só que a campanha não é casada, em dobradinha, o eu aparemta ser uma incoerência. Embora um vote no outro,  seus grupos estão divididos, o que parece natural ao Psol.

Renatinho  e paulo Eduardo (Esq) votam um no outro

Renatinho e paulo Eduardo (Esq) votam um no outro

Jose Vicente Filho já anunciou que eu clã político, que reúne também o vereador de São Gonçalo José Carlos Vicente e o suplente d vereador de Niterói, José Augusto, voará unido em Waldeck carneiro, numa clara resposta ao deputado Comte Bittencourt, que sempre recebeu o apoio da família porque  o agora ex-aliado se empenhou em demasia para eleger Paulo Henrique para vereador, tirando votos que fizeram falta à eleição de José Augusto na Região Oceânica.

Em compensação, Comte ganhou o reforço de Gallo e do próprio Paulo Henrique. Falta agora convencer Renato Cariello a desistir da ideia de concorrer a estadual. Não será difícil, pois ao contrário de Tânia Rodrigues, em campanha aberta pelo estado, Cariello faz uma campanha tímida, buscando apoio nas bases das polícias civil e militar.

Bruno Lessa, que já antecipou não postular a Alerj, por enquanto está sendo pressionado pelo PSDB a fazê-lo. Um certo Seu Porto, candidato a deputado federal, anda pedido votos para Bruno como estadual.

 

Tania tem apoio do Prefeito do PT para concorrer pelo PDT

Tania tem apoio do Prefeito do PT para concorrer pelo PDT

A VERDADE SOBRE AS ELEIÇÕES EM NITERÓI

 Felipe Peixoto é um marco na política de Niterói, tal qual Jorge Roberto o foi em 1982. Essa é a única semelhança entre eles.
Agora, é a vez de Felipe, com novas idéias e visão humanística, dar início à construção  de uma Nova Era em Niterói, uma nova etapa de prosperidade e conquistas. Com Felipe,  a História será outra,  tenho certeza

Que defeito Felipe tem?

Receber o apoio de Jorge Roberto Silveira não é defeito. Ademais, Rodrigo Neves e Sérgio Zveiter já mendigaram esse mesmo apoio. Já os vi desesperados para ter a glória de posar ao lado de Jorge Roberto, enquanto Felipe iniciava sua trajetória política alheio a toda aquela bajulação.

Se tem alguém dentre os candidatos mais citados que não desfrutava do “petit comité” de Jorge Roberto, Mocarzel, Pitanga e outros mais era Felipe Peixoto. E não desfruta.

Rodrigo Neves era o preferido de Jorge. Fez das tripas coração para que o PT o indicasse  vice-prefeito de Jorge Roberto, que – por sua vez – investiu tudo para que o escolhido fosse Rodrigo, em 2002. Deu Godofredo, numa disputa como nunca se viu. Rodrigo foi chorar no sexto andar e Godofredo festejava no boteco da esquina.

E Felipe Peixoto navegando da obra social do pai, da beira da Lagoa de Piratininga a Icaraí, alheio à babaovice e beija-mão do gabinete.

Agora, quando conquistou por seus próprios méritos e esforços o direito de ser o candidato a prefeito pelo PDT, é apontado como o candidato de Jorge, a continuação de Jorge. A continuação, quiçá, seriam os baba-ovos Rodrigo e Zveiter, pois uma vez puxa-saco, sempre puxa-saco.

O preferido de Jorge nunca foi Felipe Peixoto. Era Comte Bittencourt, sabidamente um político parasita, que cultiva o ódio e persegue pessoas. Jorge nunca apoiou Felipe Peixoto para sucedê-lo, teve que engolí-lo. Depois do namorico com Rodrigo, a quem ajudou a se eleger deputado estadual (tirando inclusive Gallo da disputa), e Godofredo, de quem fez Prefeito da cidade, Jorge Roberto apostou tudo em Comte Bittencourt. Jogou pérola aos porcos.

Deu a Comte quatro secretarias, que ele pode manobrar e obter votos para sua reeleição a deputado estadual: Educação, Fundação de Educação, Neltur e Esporte e Lazer, além de uma grossa fatia da Secretaria de Saúde. E nada a Felipe Peixoto.  Fez mais agora pouco: deu a Comte o comando do governo municipal, de modo que pudesse se impor como legítimo indicado para sucessão de Jorge Roberto. Felipe ganhou duplamente: sem a máquina, teve mais votos que o maldoso  Comte para deputado e venceu a disputa para ser o indicado,recusando ser vice, O bem venceu o mal. Derrotado e humilhado, Comte pega carona no prestígio de Felipe mirando em 2014, na ilusão de que poderá escapar dos efeitos que macularam o governo de Jorge Roberto, que ele mesmo, Comte Bittencourt, ajudou a produzir. Na hora certa nós lembraremos ao povo…

Depois de vencer por seus próprios méritos um rolo compressor terrível, não é justo que se diga que Felipe Peixoto é o candidato de Jorge Roberto.  Felipe é o candidato dele mesmo, de  uma cidade, que o adotou, viu crescer e agora o quer Prefeito.

Felipe Peixoto é outra história! No primeiro turno.