Archives for posts with tag: descontentamento

Reunião com vice-prefeito não avança e causa mais decepção que esperança

Quem participou do encontro promovido pela Prefeitura de Niterói e moradores da Região Oceânica, na noite de ontem (terça-feira, 31/05), na AABB da Fazendinha, saiu decepcionado. Traduzindo o pensamento geral, Larissa Viot, do movimento Vizinho Solidário do Residencial Fazendinha, definiu ccomo “improdutivo e decepcionante” o encontro com o Vice-Prefeito Axel Grael e o Secretário de Ordem Urbana, Coronel Gilson Chagas.
Para a maioria, a reunião foi um “comício sentado”, com as autoridades fazendo promessas e jogando para o futuro questões que para os moradores são  imediatas, urgente e vitais. “Teve um momento que tive que pedir a palavra, pois os representantes da Prefeitura vendo que seus argumentos era rechaçados pelos moradores, disseram que só protestamos porque somos candidatos a cargos eletivo. Um absurdo, além do mais que há de errado em candidato participar de audiência pública?” questionou a professora Valéria Bittencourt.
A comunidade pressionou por definições acerca da  das Lagoa de Itaipu e Piratininga, e ouviu que a prefeitura não podia fazer interferências por ser área do governo do Estado. Só que Grael anunciou a criação de uma ciclovia ligando o tunel à beira da Lagoa de Pratininga, por sinal, projeto que vai constar do plano de governo do delegado Antonio Rayol, d PSDBe e havia sido anunciado antes de Rodrigo Neves.
O descontentamento foi geral com o encontro, a ponto do moradores deixarem o local sob protesto. Nenhuma dúvida da comunidade foi  prontamente respondida com objetividade e os representantes do prefeito pareciam desconhecer as prioridades da população, principalmente o transtornos causados pelas obras dos túneis ligando o bairro a Charitas e do BRT Transoceanico.

Anúncios

Articulação já começou.  Eis as provas de que o descontentamento das Forças Armadas aumenta cada dia no Brasil. Desde que Lula assumiu a Presidência da República, a União vem  retendo os royalties do petróleo da Marinha de  Guerra produzido  em toda Plataforma Continental (do Oiapoque ao Chuí). Isso é pior que a lei que tirou os royalties do Rio, Espírito Santo e São Paulo, que rendeu grande revolta popular.  

A ideia de jerico é de Dilma Roussef,  quando no Ministério das Minas e Energia e na Petrobrás na era Lula. Agora como é a presidenta o que era ruim ficou pior, aliado à política de revanchismo.

Este, na época Tenente Mendes, me torturou muitas vezes no 1° BG, ele we um certo Tenente Huggs. Sinto arrepio em ver sua foto

Este ser, na época Tenente  Mendes (Silvério), me torturou muitas vezes no 1° BG, ele e um certo Tenente Huggs, nos 69/70. Sinto arrepio em ver sua foto. Agora prepara um golpe

Quem me conhece sabe que também fui vítima dos ditadores militares e não tenho razões para apoiá-los, mas essa postagem tem o sentido de dizer que “por falta de aviso é que não foi”. Detesto surpresas. Mas a grande imprensa sonega isso de todos.

Dilma e o PT estão criando ambiente para uma nova Revolta da Armada. Os militares já não escondem o descontentamento, que é estampado no site da armada (vejam aqui)

Com o dinheiro que vem sendo subtraído da Marinha, a armada já poderia ter adquirido muitos submarinos nucleares, ter a maior frota de guerra do mundo. Mas o governo do Partido dos Trabalhadores quer impedir esse progresso.

No video abaixo, militares reunidos no Clube Militar preparam terreno com ajuda de renomado líder civil.

No Exército, descendentes dos ditadores que seguiram a carreira militar e que guardam obediência às autoridades civis, já estão perdendo a paciência, especialmente por conta da “Comissão da Verdade”, um ringue que coloca em lados opostos vítimas e algozes, ressuscitando ódios. O Governo do PT não tem a dignidade da vitória que adveio com o fim da ditadura de 1964. Não soube ganhar e muito menos se comportar no poder.

Pratica a pior das ditaduras, a de esquerda, a manipulação das consciências, mantendo sob controle a vontade de milhões de seres.Claro que isso não é comunisar o país. É algo pior e sem equivalente no mundo atual.

Em 2012,o Ministro da Defesa ordenou a retirada de um protesto contra o governo do PT, mais parecendo  bêbado cutucando onça. Hoje, o manifesto, subscrito por muitos generais e coronéis, corre a net sob forma apócrifa (leia aqui)

Mas nossos militares não querem dar golpe. Seu inconformismo não tem o escopo da revolta, por mais provocações que recebam. Mas chega uma hora que não cabe mais água na moringa quanto mais tanta adversidade.

Mais recentemente, outro manifesto num site de ultra direita (aqui)