Archives for posts with tag: Godofredo Pinto

CONTAS JÁ ESTAVAM APROVADAS PELA CÂMARA MUNICIPAL

De nada adiantou a Câmara de Niterói ter aprovado as contas do ex-Prefeito Godofredo Pinto.  O Tribunal de Contas do Estado – TCE, acabou por condenar Godofredo a devolver  quase 450 mil reais aos cofres públicos. Eis o teor fs nota divulgada no site do TCE-RJ.

O ex-prefeito de Niterói Godofredo Saturnino da Silva Pinto terá que devolver aos cofres da cidade, com recursos próprios, R$ 455.340,29 (167.904,53 Ufir-RJ), além de pagar multa, também do próprio bolso, no valor de R$ 8.135,70 (3 mil Ufir-RJ), conforme decisão tomada nesta quinta-feira (14/5) pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ). A imputação de débito e a multa são decorrentes da prática de ato antieconômico em convênio assinado entre a Prefeitura de Niterói e a Associação de Moradores e Amigos do Cantagalo e Parque da Colina, em 27 de janeiro de 2005, referente ao Programa Saúde da Família. O processo foi relatado pelo conselheiro José Maurício de Lima Nolasco, que teve o voto aprovado pelo Plenário.

O convênio em questão é o 089/05, no valor de R$ 2.880.930,48 e prazo de dois anos. Análises do TCE-RJ e Tomada de Contas Especial realizada pela Controladoria geral do Município por determinação do Tribunal verificaram sobrepreço no salário de médicos, auxiliares de enfermagem e serventes, o que configurou a prática antieconômica aos cofres do município.

Godofredo Pinto deve ainda explicações ao TCE-RJ sobre outro convênio na área da saúde, este referente ao Programa Médico de Família, o 097/05, no valor de R$ 2.735.019,92, firmado entre a Prefeitura de Niterói e a Associação de Moradores do Bairro Albino Pereira, em 27 de janeiro de 2005, pelo prazo de dois anos. Em processo também relatado pelo conselheiro José Maurício de Lima Nolasco e com voto aprovado na mesma sessão, o Plenário do Tribunal decidiu citar o ex-prefeito para que apresente defesa ou recolha aos cofres municipais a quantia de R$ 807.571,90 pela prática de ato antieconômico.

CIDADE NÃO PAGOU EMPRÉSTIMO DAS  BAHAMAS, DE U$D 22 MILHÕES E O PT  JÁ QUER  OUTRO

Nem bem esquentou lugar, Rodrigo Neves retoma um projeto que Godofredo tentou em seu último ano de desgoverno do PT: conseguir empréstimo de 110 milhões de reais no BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), com base numa lei que Jorge Roberto Silveira não cumpriu.  JRS não quis endividar a prefeitura e a devolveu bem abaixo do total de 500 milhões que herdou de Godofredo e o PT.

Até hoje Niterói não acertou as contas  do malfadado “Empréstimo das Barhamas” (de 22 milhões de dólares a juros altíssimos e escorchantes), feito pelo então Prefeito biônico Moreira Franco, no fim dos anos 70. Virou uma bola de neve, impagável e hoje é responsável por grande parte da dívida atual, engrossada também por conta do caixa único da Previdência (a cidade recolheu para o Ibasm (atual NitPrev) o que deveria ser do INSS, por força da nova Constituição).dinheiro_voando

Jorge Roberto fez tudo que fez sem apanhar empréstimos. Só para lembrar: MAC, caminho Niemayer, Terminal Rodoviário, duplicação da Rua da Praia, gabiões da Boa Viagem, Médico de Familia, duplicação da Caetano Monteiro,  da Estrada Francisco da Cruz Nunes,  Alargamento da Estrada da Cachoeira, iniciou o Mergulhão (só falta tirar a terra de dentro, pois as lajes estão prontas desde agosto de 2012), além de quilômetros de galeria subterrâneas que perdmitem escoamento das águas em menor tempo do que antes, deu a Niterói o primeiro lugar em qualidade de4 vida no Estado,  sem pedir um centavo emprestado.

Para que Rodrigo quer R$ 110 milhões? Fazer mais do que Jorge realizou sem tomar dinheiro emprestado?

Assim não tem graça. A arrecadação da cidade não para de crescer. A cidade está recebendo em janeiro a maior  cota-parte do ICMS e transferências governamentais dos negócios de fim de ano.

Quero lembrar uma lição do velho Amaral Peixoto, segundo o qual “político eleito adora dívidas e restos a pagar”.  É aqui que ele se esmera. Para o comandante, governante que paga dívida sem abatimento é corrupto, come pelo menos a metade; governante honesto é aquele que chama o credor e diz: pago 30% desse valor, você aceita?” Era pegar ou largar. Quase todos aceitam fazer o acordo e receber 30% de alguma coisa a receber 100% de nada.

Essa chorumela sem fim sobre dívida está pra lá de manjada. Tá na hora do glorioso Rodrigo Neves mudar de cantilena e de pensar que pode governar a cidade seguindo um grimório.

É preciso impedir essa ameaça à cidade, o retorno do Destruidor  e da quadrilha comandada por Filinto Branco.

Na foto acima, José Dirceu observa e sorri orgulhoso de seu pupilo, Rodrigo Neves, candidato a Prefeito de seu grupo; o corpo de Rodrigo encobre o  nome do sinistro Filinto Branco, que voltaria a mandar na cidade. Deus, salve Niterói dessa gente!

Já estava acertada a parceria mais funesta de que se tem notícia.  Apontado nas pesquisas como o veredor mais votado do PT, a dobradinha Godofredo-Rodrigo Neves já havia sido planejada antes, quando o candidato do PT liderava sozinho as pesquisas. Pareciam cabritos em portão de horta, doidos para entrar e devorar tudo. Só que a horta é Niterói inteira.

Este é o risco que a cidade corre. O despreparado com o pior, além da volta de Filinto Branco (uma espécie de Zeca Mocarzel do PT, só que piorado). E no comando de tudo, o maior pilantra de todos os tempos, o deputado José Dirceu. O Grupo de Dirceu desembarcou em Niterói disposto a tudo para assumir o controle da cidade. O esquema vai além, envolve a reeleição do deputado Chico D’Angelo, amigo pessoal de Jose Dirceu e seu fiel escudeiro.

A ligação de Rodrigo Neves é antiga e duradoura, do tempoo que tinha cabelos e era vereador. Desde então, Zé Dirceu fez Rodrigo Neves crescer muito na política e agora o quer prefeito de Niterói, sem nunca ter feito nada pela cidade, é um fantoche

Enquanto está empenhado em fazer ligação de Felipe Peixoto com Jorge Roberto Silveira, o maior realizador de Niterói, Rodrigo Neves esconde suas ligações perigosas com a banda podre do PT. Só que Jorge Roberto é passado e essa súcia do PT está em ascensão  dominante.

VIGARICE, DÃO AO URUBU A FORMA DE CANÁRIO

Este artigo é uma resposta a dois leitores Do meu blog, senhores Luiz Cláudio Valle e Luciano Graça.

Ainda não decidi o que fazer com meu voto, embora considere de fato Felipe Peixoto bem preparado. Eu não faço campanha tendenciosa, cumpro apenas o dever profissional de revelar fatos que são escondidos e fazer justiça a um amigo, Jorge Roberto Silveira, quer queiram ou não o maior de todos os prefeitos que Niterói de todos os tempos.

Este é meu amigo, Jorge Roberto, triste e ultrajado por uma campanha infame

O eleitor de Niterói está prestes a cair num conto do vigário eleitoral. O que se faz é uma vigarice com os eleitores e com isso eu não concordo. Para o deputado Rodrigo Neves posar de “salvador da pátria” exige-se, no mínimo, que tenha serviços prestados à cidade. Cumpre-me o dever de mostrar que não passa de um embuste, desprovido de atributos que o credenciem a governar a cidade. O que faço é mostrar à cidade, inclusive a quem não nem vota  aqui, que Rpodrigo Neves; um político com mais de 20 anos de mandato, jamais foi capaz de fazer algo em benefício de Niterói e do seu povo.

Nem mesmo quando ele, Rodrigo Neves, esteve à frente do poder ao lado de Godofredo Pinto por quase sete anos, depois de muitos outros na encolha, por debaixo dos panos. Por que culpar Jorge |Roberto pelas tragédias do Bumba e outros pontos e livrar a própria cara, como se, Rodrigo Neves, não tivesse participado do poder na cidade? Agora a dobradinha é outra. Rodrigo para Prefeito e Godofredo para vereador. Minha nossa!

Isso é um urubu e não um canário

O povo precisa saber que, se Jorge Roberto não fez, o PT de Rodrigo e Godofredo também não, consentindo na expansão e estimulando a ocupação de páreas de risco, como o Morro do Bumba e outras comunidades mais. Em sete anos de governo do PT a ocupação parou? Claro que não, prosseguiu num ritmo mais avassalador e que, esta é a verdade, acabou se derretendo com as chuvas.  E o culpado é somente Jorge Roberto?

O moço ai, se é que existe, o Luciano Graça, destila o ódio próprio dessa campanha petista contra o vereador Gallo só porque citei algumas (há centenas de outras)  medidas em favor do povo de Niterói  que Gallo faz enquanto Rodrigo Neves teve chances e não fez. Calma, senhor. Peço que evite comentários tão ofensivos e mentirosos pois não os publicarei mais. Fi-lo, ainda que à custa do sacrifício do ilustre e honrado Gallo, para que as pessoas tivessem a exata noção do desespero que acometeu esses aloprados do Rodrigo. É o ódio falando mais alto, escorando sua campanha.

Rodrigo Neves (camisa vermelha) ao lado de Godofredo. Muy amigos

Chamar a atenção da cidade para que não caia num conto do vigário não é fazer jornalismo tendencioso, nem é minha praia.  Se Rodrigo Neves reunisse o mínimo de atributos que justificasse ser prefeito de Niterói, eu diria. Mas não tem, baseia sua campanha em pegar carona no prestígio de Lula e Dilma, que percorrem o país pedindo votos para seus aliados. Isso não é qualidade, é defeito, quando deveria dizer quais os serviços prestados a Niterói para ser digno do voto de seus habitantes.

Eu não aceito urubu como canário, nem catraca de canhão como conhaque de alcatrão.

No nosso próximo encontro, Zeca Mocarzel e seus maus hábitos.

A VERDADE SOBRE AS ELEIÇÕES EM NITERÓI

 Felipe Peixoto é um marco na política de Niterói, tal qual Jorge Roberto o foi em 1982. Essa é a única semelhança entre eles.
Agora, é a vez de Felipe, com novas idéias e visão humanística, dar início à construção  de uma Nova Era em Niterói, uma nova etapa de prosperidade e conquistas. Com Felipe,  a História será outra,  tenho certeza

Que defeito Felipe tem?

Receber o apoio de Jorge Roberto Silveira não é defeito. Ademais, Rodrigo Neves e Sérgio Zveiter já mendigaram esse mesmo apoio. Já os vi desesperados para ter a glória de posar ao lado de Jorge Roberto, enquanto Felipe iniciava sua trajetória política alheio a toda aquela bajulação.

Se tem alguém dentre os candidatos mais citados que não desfrutava do “petit comité” de Jorge Roberto, Mocarzel, Pitanga e outros mais era Felipe Peixoto. E não desfruta.

Rodrigo Neves era o preferido de Jorge. Fez das tripas coração para que o PT o indicasse  vice-prefeito de Jorge Roberto, que – por sua vez – investiu tudo para que o escolhido fosse Rodrigo, em 2002. Deu Godofredo, numa disputa como nunca se viu. Rodrigo foi chorar no sexto andar e Godofredo festejava no boteco da esquina.

E Felipe Peixoto navegando da obra social do pai, da beira da Lagoa de Piratininga a Icaraí, alheio à babaovice e beija-mão do gabinete.

Agora, quando conquistou por seus próprios méritos e esforços o direito de ser o candidato a prefeito pelo PDT, é apontado como o candidato de Jorge, a continuação de Jorge. A continuação, quiçá, seriam os baba-ovos Rodrigo e Zveiter, pois uma vez puxa-saco, sempre puxa-saco.

O preferido de Jorge nunca foi Felipe Peixoto. Era Comte Bittencourt, sabidamente um político parasita, que cultiva o ódio e persegue pessoas. Jorge nunca apoiou Felipe Peixoto para sucedê-lo, teve que engolí-lo. Depois do namorico com Rodrigo, a quem ajudou a se eleger deputado estadual (tirando inclusive Gallo da disputa), e Godofredo, de quem fez Prefeito da cidade, Jorge Roberto apostou tudo em Comte Bittencourt. Jogou pérola aos porcos.

Deu a Comte quatro secretarias, que ele pode manobrar e obter votos para sua reeleição a deputado estadual: Educação, Fundação de Educação, Neltur e Esporte e Lazer, além de uma grossa fatia da Secretaria de Saúde. E nada a Felipe Peixoto.  Fez mais agora pouco: deu a Comte o comando do governo municipal, de modo que pudesse se impor como legítimo indicado para sucessão de Jorge Roberto. Felipe ganhou duplamente: sem a máquina, teve mais votos que o maldoso  Comte para deputado e venceu a disputa para ser o indicado,recusando ser vice, O bem venceu o mal. Derrotado e humilhado, Comte pega carona no prestígio de Felipe mirando em 2014, na ilusão de que poderá escapar dos efeitos que macularam o governo de Jorge Roberto, que ele mesmo, Comte Bittencourt, ajudou a produzir. Na hora certa nós lembraremos ao povo…

Depois de vencer por seus próprios méritos um rolo compressor terrível, não é justo que se diga que Felipe Peixoto é o candidato de Jorge Roberto.  Felipe é o candidato dele mesmo, de  uma cidade, que o adotou, viu crescer e agora o quer Prefeito.

Felipe Peixoto é outra história! No primeiro turno.