Archives for posts with tag: primeiro de abril

Experiência bem sucedida aconteceu em Brasilia, onde Presidente Temer revogou a lei da gravidade –

cesaria

Um homem, de 24 anos, deu à luz um casal de gemeos no dia de hoje (01/04/17), em Brasilia/DF,  fruto de uma experiência da Universidade do Distrito Federal.  A novidade foi anunciada horas depois do presidente  Michel Temer ter revogado a Lei da Gravidade no Brasil, seguindo a tendência universal, grande sonho da comunidade científica e LGBT mundial.

O gestante é o travesti conhgecido como April One, que se ofereceu como cobaia para os testes. Ele se submeteu a uma cirurgia para troca de sexo,implantou o útero e placenta de uma porca e recebeu embriõies fertilizados por seu próprio espermatozoide. Assim sendo, é pai e mãe das crianças ao mesmo tempo. Os gemeos nasceram de cesariana.

– Realizamos um velho sonho dos gays de todo mundo, que é engravidar e ter filhos. Quebramos todas as barreiras.  Com injeção de hormônios, o rapaz está produzindo grande quantidade de leite, o suficiente para alimentar os bebes. O pai é um fuzileiro naval, que atende pelo apelido de Pinóchio. Com o fim da lei da gravidade, elepode acompanhar tudo ao lado da “esposa”, sem prejuizo de seus vencimentos e demais vantagens.

Sobre a revogação da lei da gravidade, um porta-voz da presidência declarou:

-Depois da lei do ventre livre, da lei do sexagenário e da lei áurea, não fazia sentido manter a lei da gravidade em terras brasileiras. Daí, o presidente Temer, com grande sabedoria e sensibilidade,  aboliu a Lei da Gravidade no Brasil.  Daqui para frente, no primeiro de abril,  a comunidade LGBT pode ficar tranquila, pois terá todo aspoio do governo. É mais um tabu que deixa de existir, É um novo 13 de maio – disse.

Os pais das crianças prertendem levantar recursos cobrando ingressos para quem quiser ver de perto os dois fenômenos e a “mãe”.

MAL É CONHECIDO COMO TARADIDDLE , QUE FAZ A MULHER  TER MAIS DE MIL CONTRAÇÕES NUM ORGASMO –

Doctor  Aprilfirst prestou os primeiros socorros

Doctor Aprilfirst prestou os primeiros socorros

Foi encontrada morta no dia hoje (01/04), num quarto de motel na Via Dutra, a estudante X., de 18 anos. O namorado dela, em depoimento à polícia, disse que a menina não parava de gozar. “Ela se contorcia, gemia e gritava, tudo ao mesmo tempo. Pensei que estivesse tirando sarro comigo, mas como demorou uns cinco minutos , relatei o ocorrido aos funcionários do motel, que entraram em pânico, dizendo que era crise de uma tal de “taradiddle”, que podia leva à morte” – explicou.
Os funcionários procuraram um médico entre os hóspedes enquanto chamavam uma ambulância. Um médico americano, hóspede do motel, conhecido apenas como Doctor Aprilfirst, prestou os primeiros socorro e pouco pode fazer.
– Era taradiddle, agravada com o fato da moça ser virgem e com pouca experiência sexual. Fizemos todos os procedimentos, como jogar água gelada no corpo, dar tapas no rosto, mas ela não parava de gozar escadalosamente. Tinha esperança de que na ambulância UTI ela pudesse escapar com vida, mas o socorro demorou muito.
X. teve duas paradas cardíacas e foi reanima pelo médico até a chegada da UTI móvel. Levada para o Hospital de Vigário Geral, foi diagnosticada a morte cerebral devido à quantidade de descargas e o esforço dispendido pelos músculos vaginais, que chegaram à absurda marca de 1 mil contrações por segundo, quando o normal são de 8 a 13 a cada 10 segundos ou 78 por  minuto.
– Ela não relaxava, parecia que nunca chegaria ao clímax, como de fato não chegou. A taradiddle se caracteriza pelas contrações continua, aumentando a sensação de prazer que é própria do gozo, mas seguida de relaxamento. Isso não aconteceu com ela, que ficou em estado permanente de prazer, sem relaxar, mesmo sem estar sendo penetrada – explicou o cientista.
A taradiddle não é rara, há casos de mulheres que gozam por longos períodos, de até dois minutos e não morrem. No caso de X. foram mais de 13 minutos gozando sem parar, sem contar o tempo de reanimação.
O Delegado da 391ª DP, Adolfo Dias, mandou prender o namorado de X. por considerar que ele foi autor de homicídio culposo, sem intenção de matar, “se a moça não gozasse, não teria morrido e ele foi o causador”.
X e o parceiro se conheciam desde criança e se comprometeram perderem juntos a virgindade. Ele estava desconsolado ao deixar a delegacia apó pagar a fiança R$ 1.420,14.

Uma garota de programa conseguiu receber na Justiça o pagamento de um “miché” e ainda viu o caloteiro ser mandado para a cadeia por “repetição sistemática” do crime. A decisão foi tomada pelo presidente do Supremo, Ministro Joaquim Barbosa, serve de jurisprudência para casos semelhantes e vale a partir de hoje (01/04), quando for publicado no Diário Oficial, das páginas 1 a 4.

Vereador esconde o rosto para não ser reconhecido

Vereador esconde o rosto para não ser reconhecido

A garota de programa, universitária P. de A., de 20 anos, que faz ponto na Praça São Salvador, na cidade de Campos/RJ desde os tempos do ensino médio, segundo sua advogada, foi contratada pelo vereador X (o processo corre em segredo de justiça) para um programa sexual, mediante o pagamento da quantia de R$ 200,00. Depois de se fartar com a moça, o vereador vestiu a roupa e saiu sem pagar nem deixar ao menos o dinheiro do táxi.
– Minha cliente não sabia que esse cara agia sempre assim com outras meninas, que se ofereceram para testemunhar o caso.
Indignada, P.de A. resolveu recorrer à justiça, cobrando o programa, danos morais e abandono. Citou que a quantia foi repactuada para R$ 1 mil para que a moça introduzisse um trombolho no ânus do vereador. “Ele ficou duplamente saciado: pela cliente e depois pela penetração do consolo, tendo a pobre moça que ouvir gemidos e delírios alucinantes”, disse a advogada, que a seguir relata as palavras que a moça foi obrigada a que ouvir, o que não faz parte de sua profissão.
Ao analisar o caso, Joaquim Barbosa não teve dúvidas. Condenou o vereador ao pagamento de R$ 2 mil pelo sexo com a garota, mais R$ 2 mil por exigir que ela metesse o trambolhão no rabo dele e mais R$ 20 mil de danos morais por ter tratado a moça, enquanto era penetrado com o pênis de borracha, como se fosse um homem, dizendo “enfia, meu macho”.
O vereador X foi condenado a 5 anos de prisão e o Joaquim Barbosa converteu a pena a prestação de serviço à comunidade. Até que pague à moça, o vereador ficará preso em Campos em cela separada dos demais presos para ficar tipo “bico de canoa”, dentro d’água e morrendo de sede (ou tesão no rabo).
Fonte: Diário Oficial de 01/04/2013, páginas de 1 a 4

A partir do dia de hoje (01/04), o aborto não é mais proibido no Brasil, está liberado. Se não houver vaga na rede do SUS, o governo vai reembolsar despesas  na rede privada. Planos de saúde também estão obrigados a  garantir o direito ao aborto

BOLSONARO não vai permitir para os gays, só morto

Também  partir de hoje, toda brasileira terá direito a cirurgia para reconstituir o himem (cabaço, no popular). A Presidente Dilma baixou o Decreto 0104/2012, garantindo a reconstrução do cabaço pelo SUS, devolvendo à mulher a virgindade perdida e eliminando dessa forma um dos maiores preconceitos da humanidade.

O lançamento do Programa batizado de “Virgem outra vez” será hoje, no Palácio do Planalto, numa solenidade com a participação de Marta Suplicy, Angela Rorô, a jogadora Marta, Simone, Maria Bethania e Maria Eugênia (viúva de Cássia Eller).

A presidente Dilma vetou duas emendas do Deputado Jair Bolsonaro, que exigia que constasse da Carteira de Identidade da mulher que teve o cabaço reconstruída, mediante um carimbo indicando “Ex-Virgem”, como forma de proteger os homens contra enganações.

Outra emenda de Bolsonaro suprimia do texto a obrigatoriedade da reconstrução ser feita apenas na modalidade “himem complacente”, o que não descabaça nunca, mantendo a mulher sempre virgem.

JEAN WILLIS quer beneficiar os gays também. "É discriminação"

Uma emenda do Deputado Jean Willis, do Psol, ex-BBB, também foi vetada, para estender a reconstrução também ao ânus dos homossexuais. “A luta continua. Foi só a cabecinha e agora vamos trabalhar para acabar com essa discriminação aos homossexuais”, disse o deputado gay.

A UTILIDADE DO CABAÇO

O hímen existe para proteger a menina, desde o nascimento até antes da primeira menstruação, do alvo de bactérias ou outros problemas que possam ocasionar alguma inflamação quando a mulher é criança. Essa membrana espessa é impermeável e muito resistente, com um pequeno orifício para passagem de secreções. Quando a menina entra na puberdade, essa membrana se torna tão fina, pois já cumpriu o seu papel e seu corpo já adquiriu anticorpos necessários para qualquer inflamação. O hímen, então, perde o papel e vira apenas um lacre a ser rompido numa futura relação sexual