Archives for posts with tag: PT

PV deve lançar chapa “puro-sangue pangaré”, isolando o PDT

Já está tudo pronto para as principais convenções partidárias para as eleições em Niterói. O ex-deputado Felipe Peixoto, do PSB, vai promover sua convenção dia 2 de agosto. Às 17 horas, será proclamado o resultado, deixando em aberto a possibilidade de coligação com vários partidos, a critério da Comissão Executiva, o maior deles o PSDB, que deverá indicar o ice.

Rodrigo Neves vai promover a convenção do PV será. no dia 4 de agosto, o mesmo horário. Apesar da garantia do Partido dos Trabalhadores na sua coligação, Rodrigo quer os petistas longe para não contaminar sua campanha. Até agora, o prefeito não explicou a razão de ter saído do PT. Nos meios políticos sabe-se que foi uma forma de evitar o desgaste de ser petista e enganar o eleitor.

Ao contrário do ue foi acertado, o PDT não deverá indicar o vice-prefeito d chapa, que srá um legítimo “puro-sangue pangaré”, com Grael de vice mais uma vez.

 

 

 

Falta de planejamento afeta todo comércio da região

morfeu colchões

Obras não respeitam afastamento ara carros em frente à loja da Morfeu, na Estrada Francisco da Cruz

O Jornal “EXPRESSÃO OCEÂNICA” de junho, com edição esgotada, publica que comerciantes e profissionais liberais da Região Oceânica de Niterói culpam e apontam a falta de planejamento e o desrespeito as classes produtoras como a principal causa da quebradeira geral que atingiu o setor durante a administração  do prefeito Rodrigo Neves (que trocou o PT pelo PV). Empresários dizem que a crise tem sido agravada com a “asfixia geral”, causada pelas obras da Transoceânica, ligando o Engenho do Mato a Charitas, passando pelo túnel Cafubá-Preventório.

Jorge Panaro, proprietário da  Morfeu  Colchões, com duas lojas na Estrada Francisco da Cruz Nunes, é uma das maiores vítimas do descaso municipal. Para sobreviver, teve que dispensar 2/3 dos funcionários que ficavam de braços cruzados por falta de clientes. Suas lojas form isoladas do público, em decorrência do trânsito interrompido. Não existe nenhuma alternativa temporária.

IMG_4181 (1)

Jorge  Panaro não aguenta mais

Agora, além do isolamento físico, a Morfeu Colchões, tradicional empresa de móveis infantis e de estilo na região, está sem luz, telefone e internet. Por conta da obra, todos os fios foram arrancados. “Acabaram comigo”, queixa-se  empresário Jorge Panaro.
– O que já era difícil ficou insustentável quando as obras interditaram minha lojas desde dezembro. Perdi a visibilidade e tive que montar uma operação de guerra para não sucumbir, renegociado  aluguéis, prazos com os fornecedores, dando férias aos funcionários até ser compelido a demitir colaboradores leais, que estavam comigo há muito tempo – lamentou.
Parano expressa o sentimento de todos empresários da Região. “Faltou planejamento e respeito à nossa classe. Todos sabíamos que haveria transtornos, mas não tanto assim. Foi interditando tudo à moda boi, sem levar em consideração que somos a maior fonte de trabalho na região. Resultado: o que estava difícil entrou em colapso por absoluta falta de clientes. Para se ter ideia da desorganização, usaram um papel ofício para sinalizar uma alternativa de trânsito para o Hospital da Unimed. Quer dizer, é uma falta de respeito geral, com todo mundo”, disse.
No momento em que concedia entrevista, Jorge Panaro era informado de outro absurdo: a Prefeitura mandou construir um meio-fio que vai inviabilizar o acesso ao estacionamento da loja na  entrada  do Jacaré.
Sem comunicação com o mundo exterior, nem mesmo as vendas por telefone e internet podem ser feitas. Panaro, como tantos outros comerciantes afetados, teve faturamento zero este mês  e não tem perspectivas  de como fará para se manter ativo. “Os bancos cobram juros extorsivos e temos que pagar. Até aqui, pudemos contar com a compreensão dos fornecedores, mas nem eles tem mais fôlego para nos atender. Não vejo a hora desse pesadelo acabar” finalizou.
Mesmo abalado com prejuízo, Parano enaltece os operários e técnicos das obras. “Eles fazem o possível, mas é tudo improvisado, na base da boa vontade  e compreensão com o nosso drama, mas eles não planejam nada, só executam”, concluiu o empresário.

Ideia é recuperar o prestígio dos politicos de Niterói

jorge

OPINIÃO

Em política não existe o nunca, nem o para sempre. Aprendi com o pai de Celina, o comandante Amaral Peixoto. É a mais pura verdade. Política não é uma ciência exata, e Niterói vivencia um momento que exemplifica bem tal afirmação.
O que já foi um “sonho”, hoje começa a se tornar realidade, a Grande Aliança está sendo construída por Jorge Roberto Silveira. Postas vaidades à parte, Jorge quer reinserir Niterói na vanguarda política estadual. Movido pela chance, perdida, de hoje estar de novo no comando do Governo do Estado, isto se o PDT tivesse fechado com Pezão.
De que adiantou alcançar os melhores índices de desenvolvimento humano, ser o objeto de desejo da maioria do povo brasileiro, se Niterói não se impuser politicamente? Essa é a amargura constante que persegue Jorge Roberto. Ele almeja que o Estado do Rio cobice os politicos de Niterói, que aceitem sua liderança e lhes confiem o destino assim como os niteroienses fizeram. Jorge completa chamando isso de amor à cidade, visando o melhor para Niterói, não só pelos aspectos físicos, mas sobretudo humanos.
“Só a união faz a força”, é neste espírito visionário que é dada a continuidade de seu legado político, Jorge trabalha com aplicação dessa teoria na prática. Não será rachando a cidade, criando núcleos raivosos. Da mesma forma que o Psol, construído com base progressista e respeitada.
Jorge Roberto está para a política de Niterói assim como Niemeyer está para a arquitetura, e inspirado da mesma inovação e competência ele “arquiteta” esta aliança, de resultados que podem ser comparados a mesma projeção do MAC.
Se vai dar certo, só o tempo dirá, mas não será por falta de disposição ou ânimo, pois para essa Grande Aliança JR está desprendendo de um esforço que não foi capaz de dedicar nem em seu próprio benefício.
Opiniões contrárias à parte, o fato é que vindo do homem cuja vontade política transformou esta cidade, nada é impossível.
Prova disso está na história de Niterói, que já foi a terra onde o urubu voava de costas, cuja atração mais linda era a vista do Rio. Hoje, Niterói é reconhecida pelos seus próprios encantos, de prima pobre à “Cidade Sorriso”, quem vem a Niterói leva em fotos e memória o nosso cartão postal o Mac e o Caminho Niemayer, que seguem encantando o Brasil e o mundo.
Tanto quanto Jorge, Rodrigo Neves vai ter que se esforçar muito para se encaixar nesse perfil. Se der certo agora, pode dar certo sempre.

Reunião será nesta quinta, 28/4,  às 20 horas, na AABB da Fazendinha

vizinho

Cansados de tomar na cara, moradores do Cafubá, em Piratininga, querem impedir que o que já é ruim piore ainda mais. Ninguém  aguenta mais o descaso, a falta de planejamento e respeito com a comunidade. Desde que começaram as obras dos túneis ligando Charitas ao Cafubá a vida de quem mora no Cafubá virou um inverno.

A ideia é implantar um programa de “Vizinho Solidário”, através do qual pretendem defender direitos básicos. “Nós fomos surpreendidos e desrespeitados com essas obras. Queremos melhorias, porém com o mínimo de trantsornos. Não é oue está acontecendo no Cafubá”, reclama a professora Valéria Bittencourt, líder comunitária em Piratininga.
– Em toda parte onde a Prefeitura faz obras observamos que não há planejamento para minimizar os transtornos que toda obra causa. Tanto no Cafubá quanto na Estrada Francisco da Cruz Nunes, a bagunça é geral. O Cafubá vai reagir a esses desmandos e se unir em torno de suas necessidades mais urgentes- completou Valéria.

viin
Outra  líder comunitária, Larissa Viot, reclama da falta d diálogo com o moradores. Ninguém conseguiu entender a utilidade de uma gigantesca galeria de águas pluviais na antiga avenida 6, do DPO à rótula do Cafubá sem seguir para desaguar na Lagoa de Piratininga.
– De repente, nossas ruas receberm o tráfego de caminhões pesados, destruindo o piso. Quando isso acontece, ao invés de recupear, mudam o intinerário e vão dstruir outras ruas. Se tivessem preparado trechos para receber esse trânsito o impacto seria menor. Precisamos nos previnir contra os impactos causados com essas obras e o quanto esse tunel vai interferir em nossas vidas. É para isso que estamos covocando os moradores para defender nossos direitos.
O Fazendinha é um sub-bairro de Piratininga, assim como o Cafubá. É uma região turística, onde não há construções verticais. Lá era baixo o indice de violencia. Mas não tem violência maior do que a falta de respeito da Prefeitura com os moradores.

DESCASO TAMBÉM COM O JACARÉ

valéria

Professora Valéria Bittencourt, líder comunitária

A líder comunitária Valéria Bittencourt d. “enunciou também o descaso com os moradores do Jacaré. “Os moradores ao obrigados a caminhar por quilometros ara chegar ao ponto de onibus. Para piorar, a Prefeitura retirou o ponto em frente à Moreu Colchões e botou um guarda para impedir a parada. Os moradores tinham que caminhar ainda mais, até o Barravento para pegar um õnibus para o centro”, denunciou Valéria..

Só a ameaça de botar fogo nos onibus levou a Prefeitura a criar uma alternativa para o Jacaré, retornando o ponto anterior. “O ideal é que houvesse uma linha d ônibus que parasse no jacaré, como existe em Itacoatiara, onde mora menos gente e tem demanda menor”.Para Valéria, “há uma inversão de valores nessa politica, pois morador de Itaquatiara raramente anda de ônibus enquanto que no Jacaré quase todo mundo anda em coletivo”.

Ciro Nogueira

Ciro, presidente do PP, anunciou a debandada, não d´mais pra segurar

É a pá de cal.
O Partido Progressista – PP – aliado de Dima até a morte parece ter reconhecido a hora de abandonar o defunto. Anunciará ainda hoje (12/4) que não vai apoiar mais o governo do PT. Com io, são 47 votos a mais a favor do impeachmen da presidente. O anuncio foi feio por seu presidente, Ciro Nogueira.
A debandada do PP veio após fracassarem as tentativas de receber antecipadamnte os benefícios prometidos por Lula os seus deputados e senadores num hotel de Brasília. O PP gnaria ministérios, cargos e lgumas coisitas mas”, porém só depois da votação. Então, desembarcaram todos.

dornelles

Governador em Exercício do Rio, Francisco Dornelles, presidente de honra do PP lavou as mãos. Também ta fora

Com isso, aumentam as chances de Dilma renunciar até sexta-feira.
Isso é que é furo nacional

Não foi doação, foi propina mesmo, disfarçada de doação para campanha eleitoral de Dilma, do PT e do PMDB.

Entrevista com o presidente da empresa Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, em Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro.

Azevedo jogou tudo no ventilado e entregou Dilma e seus parceiros (foto da internet)

Assim se resume a delagação premiada ao presidente da empreiteira Andrade Gutierrez, Otavio Mesquita Azevedo e outros diretores da empresa.
Agora a pouco, o Minitro Teori Zavaschi do STF, aceitou a delalação, deixando em polvorosa o mundo politico.
Trechos da delação foram publicados no site da revista “Veja”. Otávio contou que ” foi procurado, em 2014, pelo então tesoureiro da campanha de Dilma à reeleição, Edinho Silva, atual ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, e por Giles Azevedo, ex-chefe de gabinete e atual assessor especial de Dilma. Eles queriam 100 milhões de reais a mais do que a quantia que a empreiteira havia combinado “doar” à campanha da petista. Como a pressão continuou, a Andrade “doou” mais 10 milhões de reais à campanha petista. Em 2014, a campanha de Dilma recebeu oficialmente 20 milhões de reais da empresa”, cita a revista.
Segundo delação de Azevedo, pagar propina por obras no governo petista era regra em qualquer setor – e não uma anomalia apenas da Petrobras. Ele relata que, no governo Lula, cobrava-se propina de 1% a 5% das empreiteiras interessadas em participar dos consórcios que executavam as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O negociador do pacote de corrupção, de acordo com o empreiteiro, era Ricardo Berzoini, atual ministro da coordenação política. Também participavam do suposto achaque Erenice Guerra, ex-chefe da Casa Civil de Lula e braço-direito de Dilma, e Antonio Palocci, ex-chefe da Casa Civil de Dilma e braço-direito de Lula, de acordo com Azevedo.
A empreiteira fazia obras para o governo, a saber: no Complexo Petroquímico do Rio (Comperj), Angra 3, hidrelétrica de Belo Monte e de vários estádios da Copa do Mundo de 2014.

felipe no psb

Felipe foi a Brasiia se filiar ao PSB de Romário

A saída de Felipe Peixoto esfaceou o PDT. A rendição já estava traçada desde que o ex-prefeito Jorge Roberto procurou Felipe paraa dizer que gostaria que o prefeito Rodrigo Neeves gostaria de se filiar ao partido. “Sem prolemas, eu saio e ele entra”, teria dito Felipe a Jorge. Ainda assim, Jorge ponderou que Felpe ouvisse o que Rodrigo tinha a dizer. O prefeito foi farto em elogios ao ligar para o até então presidente e candidato do PDT.
Jorge intermediou um enccontro pessoal entre os dois, mas já que Felipe estava determinado a sair, resolveu não ir. É que gato escaldado tem medo até de água fria. Felipe, hoje, poderia estar governando o Estado do Rio, pois seria vice de Pezão. Até a véspera do registro da chapa, Felipe seria o vice, mas o presidente Lupi decdiu não fazer a aliança. Felipe não teve chances sequer de se lançar candidato a estadual, pois Lupi não lhe deu vaga e havia um trato de apoiar Comte Bittencourt.
Todo time de Felipe trabalhou para Comte. Uma vez eleito, Comte firmou acordo com Rodrigo Neves e abandonou Felipe. Aos 45 minutos do segundo tempo, no apagar das luzes das definições de candidaturas, o presidente Nacional do PDTencontra-se com Rodrigo Neves e toma conhecimento da propsta do petisa. Lupi sugere que Rodrigo se entenda com Jorge Roberto e Felipe Peixoto. Por Jorge, tudo bem. Mas Felipe lembrou-se de 2014.
Concluiu que seria enrabado mais uma vez e resolveu não correr o risco de não poder ser candiato a prefeito pelo PDT.
Errou, sim, ao utilizzarr as dependencias do partido par seu comício de despedida. Se já não era mais do PDT, qual a razão para fazer daquela sede um palannque? Ideal que fosse pra rua.
E lá se foi Felipe, esfacelando o PDT. Dificilmente o partido irá se recuperar dess revés. Lá se foram as nominatas de vereador que estavam sendo organizadas por Felipe, deixando Renato Carrielo perdido. Já que Felipe Peixoto montou a nominata que lhe permitiria se reeleger, a Carrielo não resta outra opção que não seja seguir Felipe, pois o PDT além de não ter nominata nem sabe se terá candidato à majoritária.
Ao PDT só resta uma saída: convencer Jorge Roberto asair candidao. Afinal, ele não lagou a política, continua nela e com muita inflencia.

DOBRADINHA TEM DNA DO PT, ONDE COMEÇARAM  VIDA POLITICA

tania]

Deputada Tânia Rodrigues tem o DNA do PT também

A deputada estadual Tânia Rodrigues, do PDT, será indicada para o cargo de vice-prefeita na chapa de Rodrigo Neves. Esta vai ser a escolha de Jorge Roberto Silveira, chefe do partido em Niterói. Volta a ser editada uma aliança PT-PDT que outrora foi costurada por Jorge e Rodrigo no, ano 2000, só gora englobada por  mais de uma dezena de partidos. Com a composição, Rodrigo Neves espera vencer no primeiro turno e liquidar a fatura.

A indicação de Tania desagradaria o Deputado Comte Bittencourt, do PPS, um esforçado aliado de Jorge Roberto Silveira, que estava de olho na vaga. Caso Comte manifeste contrariedade, tudo pode mudar. Nesse caso, Jorge Roberto sairia candidato a prefeito tendo Comte como vice, hipótese que apavora o prefeito Rodrigo Neves, que trabalha e torce para que tudo acabe bem. A se confirmar o projeto de Rodrigo Neves sir em 2018 para concorrer a governador, Tânia ser´prefeita.

Não demorou muito para que o PDT tornasse Felipe Peixoto página virada no partido. Ontem mesmo já se cogitavam nomes do PDT para cargos na administração municipal e o aproveitamento de militantes em cargos em comissão. No entanto era visível o descontentamento de alguns, em especial da ala de militantes ligados ao ex-prefeito João Sampaio, de quem Felipe mais se aproximou.

Jorge Roberto Silveira deve promover uma reunião com as bases e acomodar a vida de todos. Como sempre fez.

 

 

ABRIU CAMINHO PARA JORGE ROBERTO SER CANDIATO OU HAMMILON PITANGA SER VICE DE RODRIGO NEVES

felipee

Felipe Peixoto não teve alternativa, ou acetarva ser vice de Rodrigo Neves ou sairia.

Felipe Peixoto não aguentou a pressão e deixou  o PDT nesta noite (22/03), deixando livre o caminho para Jorge Roberto Silveira concorrer mis uma vez à Prefeitura ou indicar o vice na chapa de Rodrigo Neves, que poderá ser Hamilton Pitanga.

Não foi nada fácil. Felipe Peixoto enfrentou uma parada indigesta, que teve requintes de crueldade. Em lado oposto estavam a Presidente Dilma, que fez a ponte com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi; Jorge Roberto, Comte Bittencourt e o prefeito Rodrigo Neves, do PT até ontem. Eles inviabilizaram a candidatura de Felipe Peixoto pelo PDT.

CLIMA DE TRISTEZA E PERPLEIDADE

Centenas de pedetistas mal acreditavam no que cibaram de saber. Felipe chegou ao partido bem cedo, na companhia do pai e da mãe. Parecia estar consciente da decisão a tomar. Fez uma reunião com os presidentes de partidos que se uniram em torno dele. Saiu algumas vezes para falar com Jorge Roberto ao telefone.  Depois, reuniu a Executiva Municipal, quando expôs suas razões para deixar a legenda.

Alguns pensaram que era brincadeira, mas Felipe disse que não aguentou a pressão. Sentiu o golpe. A semana toda assistido pela imprensa que Rodrigo havia acertado sua ida para o PDT e que ele seria o vice na chapa não deu pra segurar. Emprego nas mãos da Executiva que até então presidia o pedido de desfiliação.

Não foi Rodrigo Neves que escolheu o PDT. Foi o PDT que aderiu de modo incondicional a Rodrigo Neves.

Nos meios políticos circula comentários de que o PDT indicará o vice-prefeito, tendendo para o nome de Hamilton Pitanga. Caso haja resistência, em especial do deputado Comte Bittencourt, do PPS, um dos articuladores, o PDT chamaria Jorge Roberto Silveira para o sacrifício.  Lupi não vai abrir mão da vice

ACORDO é O VICE ASSUMIR EM 2018

A proposta feita a Felipe Peixoto chegou a cogitar que em 2018 Rodrigo Neves sairia para concorrer ao Governo do Estado e o vice do PDT assumiria o cargo, repetindo o que fez Jorge Roberto Silveira ao passar os três anos de seu mandato para o vice do PT, Godofredo Pinto.

A retribuição viria em 2018. O vice que o PDT indicar será prefeito. Carlos Lupi não abre mão de que o vice-prefeito seja do partido, alijando de cara o atual vice, Grael e o deputado Comte Bitencourt. Em caso de impasse, Jorge será chamado para o sacrifício, o que sabe fazer muito bem.

ROMÁRIO MANDA CHAMAR FELIPE

Tão logo foi anunciada a saída de Felipe Peixoto do PDT, o Senador Romário ligou para ele, mas não conseguiu falar. Felipe estava em prantos, mas não faltou quem festejasse a possibilidade dele disputar a prefeitura PSB, como não tem mandato tem tempo até 2 de abril para se posicionar.

 

Vale tudo para continuar na Prefeitura de Niterói

RODRIGO E DILMA

Rodrigo com a presidente Dilma. Uma imagem que não se apaga com a troca de  partido

E Rodrigo Neves prepar-se para  deixar o Partido dos Trabalhadores para disputar a reeleição em outubro. A opção mais atraente é se filiar ao Partido Verde, qu possui baixo indicee de rejeição e tem mais credibilidade do que o também emporcalhado PMDB.
O prefeito vai continuar com absoluto controle sobre o PT e o PMDB, que nem sonham em lançar candidatos, vão se coligar à legenda em que Rodrigo Neves estiver. Trata-se de uma reengenharia eleitoral montada par dar ao prefeito um segundo mandato, apesar da fortíssima rejeição.
O caminho par o PV já está saneado. Se não for bem sucedido nessa empreitad, Rodrigo Neves amargará o título de político mais incompetente da história de Nierói, pois ser´apoiado pela maioria dos vereadoress da cidade.

Essa maioria, no entanto, não tem referência com qualidade eleitoral. Há quem receie ser chamuscado na fogueira em que arde o atual prefeito, colocando a reeleição para a Câmara em risco.
Vai ser curioso, no minimo, ver os vereadores do PT e seus suplentes defendendo um candidato nascido e criado no PT, um medalhão de influência nacional, que lhe dará as costas.
Rodrigo Neves não quer deixar apenas o mar de lama em que vão se apoiar os candidatos do PT. Quer salvar a própria pele. No retrovisor de sua brilhante trajetória política está a imagem de Godofredo Pinto, ex-prefeito pelo PT, a quem o povo sabidamente negou até mesmo um mandato de vereador.

NOMEAÇÃO DO PRESIDENTE DO PV FAZ PARTE DA BARGANHA

posse

Rodrig coladinho ao presidente do PV, assinando o ato de posse

A nomeação e posse ontem (02/02) do advogado Eurico Toledo, presidnte do Partido Verde, na Secretaria Municipal de Mio Ambiente,  Recursos  Hidricos e Sustentabilidade  é apenas o início da estratégia de barganha firmada com o PT.

Do discurso de posse, a assessoria do prefeito aproveitou apenas a parte bajulatória, para compor a matéria publicada em seu portal: “”Quero agradecer ao prefeito pela confiança no meu trabalho, ao Axel e a todos os outros que fizeram parte dessa realização. A partir deste momento, cria-se um mosaico que me potencializa para o desafio que tenho pela frente. Encontro um governo de gestão, com indicadores, plano de metas e ações. Compromissos com Conselho do Meio Ambiente, Agenda 21 e com ecologia urbana. O meio ambiente não é, nunca foi e nunca será um entrave para o desenvolvimento. Mas que haja desenvolvimento com responsabilidade”.