Archives for posts with tag: PV

PV deve lançar chapa “puro-sangue pangaré”, isolando o PDT

Já está tudo pronto para as principais convenções partidárias para as eleições em Niterói. O ex-deputado Felipe Peixoto, do PSB, vai promover sua convenção dia 2 de agosto. Às 17 horas, será proclamado o resultado, deixando em aberto a possibilidade de coligação com vários partidos, a critério da Comissão Executiva, o maior deles o PSDB, que deverá indicar o ice.

Rodrigo Neves vai promover a convenção do PV será. no dia 4 de agosto, o mesmo horário. Apesar da garantia do Partido dos Trabalhadores na sua coligação, Rodrigo quer os petistas longe para não contaminar sua campanha. Até agora, o prefeito não explicou a razão de ter saído do PT. Nos meios políticos sabe-se que foi uma forma de evitar o desgaste de ser petista e enganar o eleitor.

Ao contrário do ue foi acertado, o PDT não deverá indicar o vice-prefeito d chapa, que srá um legítimo “puro-sangue pangaré”, com Grael de vice mais uma vez.

 

 

 

 

Partido decide coligar com o PV (prefeito) e PPS (vereador)

robert

Robert Voss, presidente do PSL de Niterói

O Partido Social Liberal – PSL – de Niterói realizou sua convenção municipal com vistas as eleições de outubro. O partido decidiu por delegar poderes à Comissão Executiva para se coligar com outros partidos com vistas à eleição para vereador e com o Partido Verde – PV para prefeito e vice-prefeito.

Segundo o presidente da legenda, o administrador Robert Voss, os filiados preferem que seja feita coligação com o0 PPS. “Em razão disso, optamos pela escolha de candidatos com perspectiva de grande votação de modo que o partido tenha uma grande representação”. Voss estima quer uma coligação com o PPS pode eleger quatro vereadores.

– Estamos apresentando cinco nomes com grande peso eleitoral e a se confirmar nossas previsões esperamos eleger todos os que indicamos – estimou o] presidente do PSL.

Sobre coligação majoritária, Voss disse que “caminhar com Rodrigo Neves era uma tendência natural, pois o partido tem a liderança do governo na Câmara Municipal. Agora, é trabalhar para que nossa coligação vença no primeiro turno.

Os candidatos a vereador do PSL serão: Luiz Carlos Gallo de Freitas, com o número 17000; Cláudia Regina de Azevedo Fernandes, 17888; Mário de Mello Figueiredo Junior, 17333; Alcimar de Castro Brandt, 17110 e Fábio da Silva Veloso, 17777. A convenção foi prestigiada por Eduardo Caminha, chefe de gabinete do Deputado Comte Bittencopurt, presidente regional do PPS,

Delegado Rayol vai ajudar a derrotar Rodrigo Neves. Como no combate ao crime, quer por fim à farsa do governo do PT


Por Paulo Freitas – O delegado federal Antonio Rayol, do PSDB,vai abrir
mão de sua candidatura a Prefeito de Niterói e  será indicado pelo partido para vice-prefeito na chapa de Felipe Peixoto (PSB). Essa possibilidade foi admitida pelo ex-deputado Silvio Lessa, presidente do PSDB em Niterói e articulador da pré-campanha de Rayol.
– É uma tendência – foi udo o que disse o líder do PSDB na Câmara Municipal, vereador Bruno Lssa, filho de Silvio, sem negar nem confirmar. Nos últimos dias, todos tem se reunido e alinhava os rumos ue deve tomar a coligação e traçando projetos para uma eventual vitória no primeiro turno, com ênfase na segurança pública, saúde e educação.
Rayol é um policial de elite que chegou aos maiores níveeis na Policia Federal. Caberá a ele desenvolver a política de segurança pública para a cidade de modo a frear a violência que aumentou no governo de Rodrigo Neves. Sobre a composição com o PSB de Romário e Felipe, Silvio Lessa já havia se manifestado em entrevista ao repórter Andeson Madeira:
– Precisamos nos unir já para vencer o petismo em Niterói. Felipe e Rayol representam a nova politica, tem novos horizontes e tem os mesmos ideais de honra e dignidade. Natural que acabassem  se juntando em pról  do melhor para a cidade – anunciou Silvio Lessa em matéria do diário “A Tribuna”, de Niterói.
No contexto da aliança, o delegado Antonio Rayol irá comandar toda politica de segurança pública de um eventual governo de Felipe Peixoto. Ele obteve a certeza de irrestrito apoio às propostas que vinha defendendo, como a do aniquilamento do tráfico de drogas via o combate à dependência e formação centros de acolhida de viciados.

CENTROS DE RECUPERAÇÃO

Como não existem centros públicos para recuperação de drogados, a idéia de Rayol é criar vários deles Onde houver necessidade, onde o tráfico se mostrar soberano, a prefeitura vai atuar, tirando dependentes do vicio e impedindo que outros entrem.
A maior parte dos crimes praticados n cidade está relacionada com o tráfico de drogas. Rayol propõe que a Prefeitura e outros órgãos trabalhem na assistencia aos viciados e desenvolvam programas de erradicação da dependência química na cidade. Só desse modo, sem consumidor, as drogas deixariam de represesentar o braço do crime na cidade.
Rayol deverá ser o super-secretário de Felipe, encarregado de implantar r todos os programas que havia elaborado para sua campanha, caso fosse concorrer pelo PSDB. Todos os compromissos assumidos na pré-campanha de Antonio Rayol serão cumpridos por ele mesmo.

Em recente publicação nas redes sociais, o Delegado Rayol denunciou  que existe um conluio entre traficantes e politicos de Niteói, associando o aumento da violência na cidade à promiscuidade entre o crime organizado e agentes políticos.

Falta de planejamento afeta todo comércio da região

morfeu colchões

Obras não respeitam afastamento ara carros em frente à loja da Morfeu, na Estrada Francisco da Cruz

O Jornal “EXPRESSÃO OCEÂNICA” de junho, com edição esgotada, publica que comerciantes e profissionais liberais da Região Oceânica de Niterói culpam e apontam a falta de planejamento e o desrespeito as classes produtoras como a principal causa da quebradeira geral que atingiu o setor durante a administração  do prefeito Rodrigo Neves (que trocou o PT pelo PV). Empresários dizem que a crise tem sido agravada com a “asfixia geral”, causada pelas obras da Transoceânica, ligando o Engenho do Mato a Charitas, passando pelo túnel Cafubá-Preventório.

Jorge Panaro, proprietário da  Morfeu  Colchões, com duas lojas na Estrada Francisco da Cruz Nunes, é uma das maiores vítimas do descaso municipal. Para sobreviver, teve que dispensar 2/3 dos funcionários que ficavam de braços cruzados por falta de clientes. Suas lojas form isoladas do público, em decorrência do trânsito interrompido. Não existe nenhuma alternativa temporária.

IMG_4181 (1)

Jorge  Panaro não aguenta mais

Agora, além do isolamento físico, a Morfeu Colchões, tradicional empresa de móveis infantis e de estilo na região, está sem luz, telefone e internet. Por conta da obra, todos os fios foram arrancados. “Acabaram comigo”, queixa-se  empresário Jorge Panaro.
– O que já era difícil ficou insustentável quando as obras interditaram minha lojas desde dezembro. Perdi a visibilidade e tive que montar uma operação de guerra para não sucumbir, renegociado  aluguéis, prazos com os fornecedores, dando férias aos funcionários até ser compelido a demitir colaboradores leais, que estavam comigo há muito tempo – lamentou.
Parano expressa o sentimento de todos empresários da Região. “Faltou planejamento e respeito à nossa classe. Todos sabíamos que haveria transtornos, mas não tanto assim. Foi interditando tudo à moda boi, sem levar em consideração que somos a maior fonte de trabalho na região. Resultado: o que estava difícil entrou em colapso por absoluta falta de clientes. Para se ter ideia da desorganização, usaram um papel ofício para sinalizar uma alternativa de trânsito para o Hospital da Unimed. Quer dizer, é uma falta de respeito geral, com todo mundo”, disse.
No momento em que concedia entrevista, Jorge Panaro era informado de outro absurdo: a Prefeitura mandou construir um meio-fio que vai inviabilizar o acesso ao estacionamento da loja na  entrada  do Jacaré.
Sem comunicação com o mundo exterior, nem mesmo as vendas por telefone e internet podem ser feitas. Panaro, como tantos outros comerciantes afetados, teve faturamento zero este mês  e não tem perspectivas  de como fará para se manter ativo. “Os bancos cobram juros extorsivos e temos que pagar. Até aqui, pudemos contar com a compreensão dos fornecedores, mas nem eles tem mais fôlego para nos atender. Não vejo a hora desse pesadelo acabar” finalizou.
Mesmo abalado com prejuízo, Parano enaltece os operários e técnicos das obras. “Eles fazem o possível, mas é tudo improvisado, na base da boa vontade  e compreensão com o nosso drama, mas eles não planejam nada, só executam”, concluiu o empresário.

Ideia é recuperar o prestígio dos politicos de Niterói

jorge

OPINIÃO

Em política não existe o nunca, nem o para sempre. Aprendi com o pai de Celina, o comandante Amaral Peixoto. É a mais pura verdade. Política não é uma ciência exata, e Niterói vivencia um momento que exemplifica bem tal afirmação.
O que já foi um “sonho”, hoje começa a se tornar realidade, a Grande Aliança está sendo construída por Jorge Roberto Silveira. Postas vaidades à parte, Jorge quer reinserir Niterói na vanguarda política estadual. Movido pela chance, perdida, de hoje estar de novo no comando do Governo do Estado, isto se o PDT tivesse fechado com Pezão.
De que adiantou alcançar os melhores índices de desenvolvimento humano, ser o objeto de desejo da maioria do povo brasileiro, se Niterói não se impuser politicamente? Essa é a amargura constante que persegue Jorge Roberto. Ele almeja que o Estado do Rio cobice os politicos de Niterói, que aceitem sua liderança e lhes confiem o destino assim como os niteroienses fizeram. Jorge completa chamando isso de amor à cidade, visando o melhor para Niterói, não só pelos aspectos físicos, mas sobretudo humanos.
“Só a união faz a força”, é neste espírito visionário que é dada a continuidade de seu legado político, Jorge trabalha com aplicação dessa teoria na prática. Não será rachando a cidade, criando núcleos raivosos. Da mesma forma que o Psol, construído com base progressista e respeitada.
Jorge Roberto está para a política de Niterói assim como Niemeyer está para a arquitetura, e inspirado da mesma inovação e competência ele “arquiteta” esta aliança, de resultados que podem ser comparados a mesma projeção do MAC.
Se vai dar certo, só o tempo dirá, mas não será por falta de disposição ou ânimo, pois para essa Grande Aliança JR está desprendendo de um esforço que não foi capaz de dedicar nem em seu próprio benefício.
Opiniões contrárias à parte, o fato é que vindo do homem cuja vontade política transformou esta cidade, nada é impossível.
Prova disso está na história de Niterói, que já foi a terra onde o urubu voava de costas, cuja atração mais linda era a vista do Rio. Hoje, Niterói é reconhecida pelos seus próprios encantos, de prima pobre à “Cidade Sorriso”, quem vem a Niterói leva em fotos e memória o nosso cartão postal o Mac e o Caminho Niemayer, que seguem encantando o Brasil e o mundo.
Tanto quanto Jorge, Rodrigo Neves vai ter que se esforçar muito para se encaixar nesse perfil. Se der certo agora, pode dar certo sempre.

Diretório bate tambor para receber Rodrigo Neves em sua  sede

jorge e rodrigo

Jorge Roberto (Esq.) e Rodrigo Neves estão unidos (foto do Globo na internet)

Rodrigo Neves vai subir triunfal as escadarias do diretório do PDT de Niterói, na próxima quarta-feira (08/06), às 19 horas, recepcionado pelos maores caciques trabalhistas, Jorge Roberto Silveira, Carlos Lupi e Miguel Vitoriano, que fez a comunicação através de sua rede social.
Diz a nota do presidente municipal: “Confirmada para o dia 08/06, quarta-feira, às 19h. A Direção do PDT de Niterói convida a todos e todas para participarem da reunião com Jorge Roberto Silveira , com a presença do Prefeito Rodrigo Neves,de acordo com decisão tomada em 24/05/2016, pelo Diretório Municipal. O evento contará com a presença do nosso Presidente Nacional Carlos Lupi.”

O encontro sacramentará a aliança Jorge Roberto-Rodrigo Neves, que chega com mais de 15 anos de atraso, frustrada pelo PT ao indicar Godofredo Pinto para vice de Jorge. Agora é Rodrigo quem vem na cabeça.

Por enquanto só dois pedetistas vão figurar na administração municipal: Hamiltom Pitanga e o engenheiro Pedro Basílio. Não haverá distribuição de cargos para os pedetistas, só a partir de 2017, quando o partido ajudar a eleger Rodrigo. Nesse mandato, não ajudamos em nada e é natural que o PDT não reivindique cargos por coerência. O PDT não quer que Rodrigo afaste pessoas que ajudaram a elege-lo”, declarou a fonte.

Reunião será nesta quinta, 28/4,  às 20 horas, na AABB da Fazendinha

vizinho

Cansados de tomar na cara, moradores do Cafubá, em Piratininga, querem impedir que o que já é ruim piore ainda mais. Ninguém  aguenta mais o descaso, a falta de planejamento e respeito com a comunidade. Desde que começaram as obras dos túneis ligando Charitas ao Cafubá a vida de quem mora no Cafubá virou um inverno.

A ideia é implantar um programa de “Vizinho Solidário”, através do qual pretendem defender direitos básicos. “Nós fomos surpreendidos e desrespeitados com essas obras. Queremos melhorias, porém com o mínimo de trantsornos. Não é oue está acontecendo no Cafubá”, reclama a professora Valéria Bittencourt, líder comunitária em Piratininga.
– Em toda parte onde a Prefeitura faz obras observamos que não há planejamento para minimizar os transtornos que toda obra causa. Tanto no Cafubá quanto na Estrada Francisco da Cruz Nunes, a bagunça é geral. O Cafubá vai reagir a esses desmandos e se unir em torno de suas necessidades mais urgentes- completou Valéria.

viin
Outra  líder comunitária, Larissa Viot, reclama da falta d diálogo com o moradores. Ninguém conseguiu entender a utilidade de uma gigantesca galeria de águas pluviais na antiga avenida 6, do DPO à rótula do Cafubá sem seguir para desaguar na Lagoa de Piratininga.
– De repente, nossas ruas receberm o tráfego de caminhões pesados, destruindo o piso. Quando isso acontece, ao invés de recupear, mudam o intinerário e vão dstruir outras ruas. Se tivessem preparado trechos para receber esse trânsito o impacto seria menor. Precisamos nos previnir contra os impactos causados com essas obras e o quanto esse tunel vai interferir em nossas vidas. É para isso que estamos covocando os moradores para defender nossos direitos.
O Fazendinha é um sub-bairro de Piratininga, assim como o Cafubá. É uma região turística, onde não há construções verticais. Lá era baixo o indice de violencia. Mas não tem violência maior do que a falta de respeito da Prefeitura com os moradores.

DESCASO TAMBÉM COM O JACARÉ

valéria

Professora Valéria Bittencourt, líder comunitária

A líder comunitária Valéria Bittencourt d. “enunciou também o descaso com os moradores do Jacaré. “Os moradores ao obrigados a caminhar por quilometros ara chegar ao ponto de onibus. Para piorar, a Prefeitura retirou o ponto em frente à Moreu Colchões e botou um guarda para impedir a parada. Os moradores tinham que caminhar ainda mais, até o Barravento para pegar um õnibus para o centro”, denunciou Valéria..

Só a ameaça de botar fogo nos onibus levou a Prefeitura a criar uma alternativa para o Jacaré, retornando o ponto anterior. “O ideal é que houvesse uma linha d ônibus que parasse no jacaré, como existe em Itacoatiara, onde mora menos gente e tem demanda menor”.Para Valéria, “há uma inversão de valores nessa politica, pois morador de Itaquatiara raramente anda de ônibus enquanto que no Jacaré quase todo mundo anda em coletivo”.

felipe no psb

Felipe foi a Brasiia se filiar ao PSB de Romário

A saída de Felipe Peixoto esfaceou o PDT. A rendição já estava traçada desde que o ex-prefeito Jorge Roberto procurou Felipe paraa dizer que gostaria que o prefeito Rodrigo Neeves gostaria de se filiar ao partido. “Sem prolemas, eu saio e ele entra”, teria dito Felipe a Jorge. Ainda assim, Jorge ponderou que Felpe ouvisse o que Rodrigo tinha a dizer. O prefeito foi farto em elogios ao ligar para o até então presidente e candidato do PDT.
Jorge intermediou um enccontro pessoal entre os dois, mas já que Felipe estava determinado a sair, resolveu não ir. É que gato escaldado tem medo até de água fria. Felipe, hoje, poderia estar governando o Estado do Rio, pois seria vice de Pezão. Até a véspera do registro da chapa, Felipe seria o vice, mas o presidente Lupi decdiu não fazer a aliança. Felipe não teve chances sequer de se lançar candidato a estadual, pois Lupi não lhe deu vaga e havia um trato de apoiar Comte Bittencourt.
Todo time de Felipe trabalhou para Comte. Uma vez eleito, Comte firmou acordo com Rodrigo Neves e abandonou Felipe. Aos 45 minutos do segundo tempo, no apagar das luzes das definições de candidaturas, o presidente Nacional do PDTencontra-se com Rodrigo Neves e toma conhecimento da propsta do petisa. Lupi sugere que Rodrigo se entenda com Jorge Roberto e Felipe Peixoto. Por Jorge, tudo bem. Mas Felipe lembrou-se de 2014.
Concluiu que seria enrabado mais uma vez e resolveu não correr o risco de não poder ser candiato a prefeito pelo PDT.
Errou, sim, ao utilizzarr as dependencias do partido par seu comício de despedida. Se já não era mais do PDT, qual a razão para fazer daquela sede um palannque? Ideal que fosse pra rua.
E lá se foi Felipe, esfacelando o PDT. Dificilmente o partido irá se recuperar dess revés. Lá se foram as nominatas de vereador que estavam sendo organizadas por Felipe, deixando Renato Carrielo perdido. Já que Felipe Peixoto montou a nominata que lhe permitiria se reeleger, a Carrielo não resta outra opção que não seja seguir Felipe, pois o PDT além de não ter nominata nem sabe se terá candidato à majoritária.
Ao PDT só resta uma saída: convencer Jorge Roberto asair candidao. Afinal, ele não lagou a política, continua nela e com muita inflencia.

CONFIRMADO: PREFEITO SAI DO PT PELOS FUNDOS

rodrigo e pv

REPRODUÇÃO da Internet, Rodrigo e a cúpula do PV

Conforme informamos (leia aqui) há meses, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, abandonou o PT para se filiar ao Parido Verde, na tentativa de se afastar da legenda de maior rejeição na cidade. A saída foi ccomunicada em sua página no Twitter. A rigor não muda nada, pois apesar de abandono, o Partido dos Trabalhadores não abandonará Rodrigo Neves. Vai integrar a portentosa coligação (chamada de Pacto) que inclui ainda o PDT, PMDB,PCdoB, PPS e partidos nanicos. Rodrigo conseguiu fazer o ex-governador Anthony Garotinho, presidente regional do PR, retirar a candidatura de Wolney Trindade temem apoiá-lo. Será um rolo compressor.

Apesar de Rodrigo Neves dizer no Twittr que o PV não tem recursos, sua coligação será composta por partidos com grande peso financeiro, como PT e PMDB, o que lhe permitirá ter maior volume de recursos o fundo partidário, único meio de financiamento das campanhas.

Rodrigo chegou a cogitar ir para o PDT, mas fez opção pelo PV. O PDT, pelo acordo, deverá indicar a deputada Tania Rodrigues para vice.

 

OPINIÃO

Rodrigo Neves saiu vitorioso na guerra de partidos. Mas fez um estrago no PDT tão grande que fortaleceu Felipe Peixoto, vitimado nesse processo, de vez que estava em campanha para vencer Rodrigo as eleições. Perdeu antes, par não dizer que morreu na praia.

A reengenharia política de Rodrigo só foi possível graças à ajuda de Jorge Roberto Silveira, dono do PDT. Aliás, esse foi o segundo erro fieipino em relação a Jorge O primeiro foi nas eleições de 2012, quando preteriu o seu apoio. A outro ao assumir a Executiva do partido e se distanciar de Jorge, que ficou facinho, facinho para Rodrigo Neves.

Esse troca-troca, vai-e-vem, acabará favorecendo os candidatos de oposição, que assistem de camarote o sucedido, como José Seba, Antônio Rayol e Flávio Serafini. Todos juntando munição para disparar contra Rodrigo e aliados. E não faltarão argumentos.

“Pacifica” o PDT é fácil. Não haverá quem não brigue por generosos cargos na admitirão do agra verde Rodrigo Neves.

 

 

DOBRADINHA TEM DNA DO PT, ONDE COMEÇARAM  VIDA POLITICA

tania]

Deputada Tânia Rodrigues tem o DNA do PT também

A deputada estadual Tânia Rodrigues, do PDT, será indicada para o cargo de vice-prefeita na chapa de Rodrigo Neves. Esta vai ser a escolha de Jorge Roberto Silveira, chefe do partido em Niterói. Volta a ser editada uma aliança PT-PDT que outrora foi costurada por Jorge e Rodrigo no, ano 2000, só gora englobada por  mais de uma dezena de partidos. Com a composição, Rodrigo Neves espera vencer no primeiro turno e liquidar a fatura.

A indicação de Tania desagradaria o Deputado Comte Bittencourt, do PPS, um esforçado aliado de Jorge Roberto Silveira, que estava de olho na vaga. Caso Comte manifeste contrariedade, tudo pode mudar. Nesse caso, Jorge Roberto sairia candidato a prefeito tendo Comte como vice, hipótese que apavora o prefeito Rodrigo Neves, que trabalha e torce para que tudo acabe bem. A se confirmar o projeto de Rodrigo Neves sir em 2018 para concorrer a governador, Tânia ser´prefeita.

Não demorou muito para que o PDT tornasse Felipe Peixoto página virada no partido. Ontem mesmo já se cogitavam nomes do PDT para cargos na administração municipal e o aproveitamento de militantes em cargos em comissão. No entanto era visível o descontentamento de alguns, em especial da ala de militantes ligados ao ex-prefeito João Sampaio, de quem Felipe mais se aproximou.

Jorge Roberto Silveira deve promover uma reunião com as bases e acomodar a vida de todos. Como sempre fez.