Archives for posts with tag: tragédia

Moça  diz em entrevista que se sente culpada por ter sido estuprada por 33 homens

rai e lucass

Acusado Rai chega sorrindo e debochado ao lado de advogados

Depois da troca de delegado, a policia finalmente começou a prender os acusados de estuprar uma adolescente de 16 anos em favela na Zona Oeste do Rio. Os primeiros presos chegaram zombando das autoridades e até sorrindo para os fotógrafos, como Raí de Souza. Na foto publicada ela Revista Veja na internet, ele parece sorrindo.
Mais quatro pessoas foram identificadas e a policia acredita que agora será a fase da delação premiada, com alguns acusados apontando outros integrantes da quadrilha de estupradores. Já foram presos Marcelo Miranda da Cruz Correa, de 18 anos, e Michel Brazil da Silva, de 20 anos, suspeitos de divulgarem as imagens da vítima na internet. Raphael Duarte Belo, de 41 anos, que aparece em uma foto fazendo selfie com a jovem estirada na cama ao fundo; o gerente-geral do tráfico do Morro da Barão, Sérgio Luiz da Silva Junior, o Da Rússia, além de Lucas Perdomo Duarte
A adolescente está agora sob proteção policial.

Construtura sabia que  ondas poderiam  derrubar passrela e assumiu o risco mesmo

cilovia

Construtora sabia que onda quebrava alto na ciclovia e largou pra lá

Houve erro de projeto e fiscalização das obras da passarela-ciclovia que desabou ao longo da Avenida Niemayer, no Rio. A conclusão é de especialistas entrevistados pela imprensa.

Nos ultimos anos, muitas obras apresentaram problemas no Rio de Janeiro, como o Estádio Engenhão, a Cidade da Música, o BRT transoeste, a Vila do Pam,  e mais recente o desabamento do teto do Hospital Rocha Faria e agora a queda da Ciclovia Tim Maia, que deveria ligar o Leme ao Pontal.

 Na avenida mais importante, bombeiros e prefeitura deixam moradores ao deusdaráedificio rio niterói

Foto de O Globo -Edificio não tem  como funcionar e cheira a tragédia

Nem a tragédia de Santa Maria serviu de exemplo para os Bombeiros de Niterói

Um edifício com quase 200 apartamentos na mais importante avenida da cidade (na verdade, um prostibulo qu8e tem em anexo bocas de fumo,  compradores de ouro e cabeças-de –porco na forma de lanchonete, n~]ao tem a menor condição de funcionar. Não há hidrantes, mangueiras, extintores, nada. Escada de emergência (como manda a lei, interligando o edifício aos prédios vizinhos, nada existe.

Nem mesmo o Ministério Público se presta a tomar uma providência, litando-se a dar entrevista, protestar a nada que produza um resultado imediato. O Corpo de Bombeiros, tá nem ai, parece quer que tudo acabe em fogo para produzir carvão…

Enquanto isso, os moradores não sabem em quem confiar…

Alguma coisa muito estranha está ocorrendo com os diários de Niterói. Nenhum deles divulga os estragos feitos pelas chuvas dos últimos dias e especialmente as mortes e desabamentos são omitidos. Para saber sobre a cidade, só lendo O Globo, que divulga a morte de uma criança no Morro do Palácio, de onde o prefeito Rodrigo Neves, o Glorioso, mandou acabar com a Secretaria Regional, que monitorava tudo. Desabamento em morro do Ingá só agora, na gestão de Rodrigo Neves.

inundação

Foto de Marcelo Piu, extraída do portal do Jornal O Globo de hoje

Nossa imprensa está mais preocupada em fazer o jogo do prefeito do que com seus leitores, que um dia irão se fartar e dar preferência a outro veículo. E nunca foram assim. Os jornais de Niterói jamais se prestaram ao papel de agora, ganharam fama por ser de luta e defensores do povo.

Onde estavam os guardas municipais na hora do temporal? O que organizaram no trânsito de Niterói para impedir que os motoristas caíssem nessa emboscada deágua?

Ora, quem sai do centro para a Região Oceânica (ou vem de lá), se for surpreendido por um temporal,só tem uma saída: a beira-mar, seja pela Miguel de Frias até a Praia(evitando a Marques de Paraná)  ou pela Boa Viagem (evitando passar por dentro do Ingá), Alberto Torres, Estrada Froes e depois é só subir a Rui Barbosa e Cachoeira.

Mas cadê um plano da Guarda do prefeito glorioso? Não existe, não foi pensado. Fizeram pior: sumiram com os guardas, deixando a população ficou  ao deusdará, na base do salve-se quem puder.

Ora, botar guardas nas ruas é o mínimo e não tem nada a ver com essa história de falta de dinheiro, que é uma mentira completa.

MAIOR AUTORIDADE EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO NÃO ENTENDE DE ALAGAMENTO NA CIDADE EM QUE SEMPRE VIVEU

Piada.

Axel Grae l (foto abaixo) , vice-prefeito do Glorioso Rodrigo Neves, declarou à imprensa, que vai levantar os “trechos problemáticos” e “os entraves que causam” os alagamentos na cidade de Niterói (A TRIBUNA 17/-1)

Para evitar que saia por ai esbanjando dinheiro público em projetos e consultorias,, dou aqui minha contribuição: procure na Defesa Civil, vai achar de tudo.

Mas vou ajudar esse propagandista do Morro do Bumba (ele mandava no meio ambiente do Estado à época da tragédia) e diretor do instituto Rumo Náutico, que faturou alto com JRS. Guardem esse nome.grael do facebook

Basta seguir o curso do Rio Pé Pequeno (Caximba-Bumba), uma espécie de lixeira corrente, que foi completamente recoberto por casas e edifícios luxuosos, passando por baixo de locais onde sequer é visto, como Jardim Icaraí, Estádio Caio Martins, Marques de Paraná, Campo de São Bento, Gavião Peixoto, Moreira César até minguar numa língua negra da Praia de Icaraí. Quero ver derrubar todos aqueles prédios.  Aqui está a causa do transbordamento daquela região, a água não tem por onde escoar.

Na Mariz e Barros, outros prédios de luxo foram construídos sobre um canal, logo depos da Gavião.

O Rio João Mendes, na Região Oceânica, se transformou numa valeta. O Canal de Santo Antonio, com mais de três metros de largura ao desembocar na Lagoa de Piratininga foi reduzido para duas manilhazinhas finas sob a Almirante Tamandaré, na obra que liga o nada a lugar nenhum, feita pelos cunhados Godofredo Pinto e Chico D’Angelo. Resultado: o bairro Santo Antonio (Rua 9, por ali), fica todo debaixo d’água. Tivessem executado a obra só na Rua 9, ligaria a parte baixa à Lagoa. A obra parou na rua 8.

Muito me admira que o Sr. Grael, que comandou a Feema e seus sucedâneos por anos a fio, dono do Instituto Rumo Náutico (guardem bem esse nome, pois será contemplado com muitas verbas públicas), ainda tenha que fazer levantamentos. Na qualidade de maior autoridade no assunto, morador da cidade, deveria saber de cor e salteado, de “zolhinho fechado”, mais do que ninguém, qual é a problemática.

A cidade está impermeabilizada, não há escoamento e só tem um jeito. Esperar a água baixar.