Archives for posts with tag: TV Globo

Ex-Ministro foi o primeiro a desembarcar do Governo 

moreira

Moreira Franco abriu caminho para afastamento de Dilma

O ex-Governador Moreira Franco (PMDB/RJ), em entrevista ao jornal EXPRESSÃO OCEÂNICA eenca as razões para que a Presidente Dilma Rousseff seja afastada da Presidencia da Republica. Ele foi o representante do PMDB na campanha Dilma-Temer e ex-ministro da Aviação no governo do PT e o primeiro a discordar dos métodos de Dilma, Lua e do PT e  entregou o cargo.

Há quem assegure que Moreira Franco sera o politico de maior influencia num eventual governo de Michel Temer. Cnheça o pensamento deste líder fluminense:

Por que ser a favor ou contra o impeachment da presidente Dilma?

O primeiro grande problema do Brasil é a economia; o segundo é a economia; e o terceiro é a economia. As pessoas estão perdendo o emprego, perdendo conquistas sociais obtidas nos últimos anos. A inflação cresce, o governo continua com a gastança desenfreadas comprometendo as contas publicas. Todos os setores da economia brasileira estão desorganizados. O estado do Rio de Janeiro a questão da Lava Jato, a roubalheira na Petrobras fizeram com que toda a cadeia de óleo e gás fosse comprometida gerando desemprego em cidades como Itaboraí, Macaé e no próprio município de Campo. Em outros estados do Brasil a mesma coisa: as contas dos estados foram prejudicadas, ou seja, a economia brasileira está em um estado de falência total, os municípios quebrados, estados quebrados e a união atrasando, inclusive, está cortando os programas sociais que garantem a vida, a sobrevivência de milhões de brasileiros por falta de recursos financeiros. Nessas circunstâncias não há outro caminho a não ser ter uma visão com uma avaliação rigorosa dos erros cometidos pelo governo também quanto ao desrespeito a responsabilidade fiscal. Quando o governo resolveu gastar demais, e comprometeu os bancos públicos como fez mascarando as contas públicas, adiou o problema para continuar fazendo a gastança e isso que gerou este quadro de desacerto econômico que nos vivemos. Hoje nós temos a Dilma contra o Brasil, o Brasil está nas ruas pedindo o impeachment da presidente.

Como a provação do relatório da Comissão do Impeachment por 38 a 27 votos pode influenciar a votação no Plenário da Câmara dos Deputados?

Uma vitória, uma vitória em uma Comissão que foi dita pelo governo como dela, montada por ela, com regras que foram avaliadas pelo governo capazes de beneficiar o governo, eles sempre viram ali um fórum para afirmar a vitória e saíram perdidos, derrotados e para que se ali na Comissão a posição favorável ao impeachment obtivesse dois terços dos integrantes faltavam só quatro votos. Foi uma grande derrota ao governo.

O senhor acredita que o mesmo fenômeno que houve na época das votações Diretas Já, em que as ausências comprometeram a aprovação da Emenda Constitucional, pode ocorrer dessa vez e prejudicar a votação?

O governo vai jogar todas as forças como está jogando e, evidentemente, a oposição, brasileiros, sobretudo cidadãos brasileiros, eleitores brasileiros vai estar atento ao seu deputado.

E em relação ao Senado, o senhor enxerga que o impeachment passa por lá apesar do presidente Renan Calheiros ser um aliado da Dilma?

Acho que sim, acho que o Senado, passando na Câmara, não vai barrar.

E se a Dilma ficar, como é que ela vai governar diante de uma base parlamentar pequena e ao mesmo tempo tantos brasileiros desempregados?

Acrescento mais: com nove pedidos de impeachment para ser decididos na Câmara dos Deputados e uma determinação do Supremo Tribunal Federal que o presidente da Câmara é obrigado a colocar os pedidos de impeachment em pauta e formar as comissões. Nós vamos ficar esse tempo todo a cuidar, a ver a Câmara discutindo impeachment da presidente Dilma.

E em um eventual governo Temer, como enfrentar a oposição do PT e dos movimentos sociais?

Ainda não existe governo Temer, então prefiro trabalhar com fatos e não com hipótese.

E em relação ao TSE, que ainda pode caçar a chapa Dilma-Temer, pode gerar ainda consequências… O senhor avalia que esse processo deve ser julgado nos próximos meses?

Não sei quando vai ser julgado, mas agora do ponto de vista legal, a chapa não praticou ilícito. O ilícito praticado nas contas ou está em uma campanha ou está em outra companha ou pode estar até nas duas, mas uma não contamina a outra por consequência. O crime que se procura é por origem de dinheiro decorrente a corrupção, ou seja, lavagem de dinheiro com doação formal. A equipe financeira da campanha do presidente é diferente da equipe financeira da campanha do vice presidente. As contas são prestadas autonomamente, eventualmente vai ter uma avaliação para ver se teve recursos de origem ilícitas da campanha da presidente foi repassada para a do vice, as informações que temos aqui, não houve. As doações dadas ao tesoureiro da campanha do vice presidente foram doações absolutamente legais.

Na América do Sul tem acontecidos fenômenos em que a esquerda tem perdido espaço. Isso é o que tem gerado o fim do “lulupetismo” no Brasil?

Não, eu acho que é um problema local, decorrente de uma realidade local, de uma crise econômica, que foi provocados por uma crise de erros internos num ambiente esterno hostil. Mas os erros foram cometidos aqui são problemas que o governo criou e o governo não está conseguindo resolver. O povo viu que o governo praticou atentado a determinadas regras legais, além de uma gestão temerária e muito fraca na economia.

globo

Vai ser uma farra de gasto com publicidade em ano eleitoral. O jornal Expressão Oceâanica publica em seu portal que a Prefeitura de Niterói pretende gastar 15 milhões só em publicidade no ano que vem. Leia aqui.

JORNAL PROIBIDO PODE SER ENCONTRADO NA OAB E CÂMARA MUNICIPAL

Rodrigo Neves e seu amigo José Dirceu (direita)

Rodrigo Neves e seu amigo José Dirceu (direita)

Por ordem do Prefeito Rodrigo Neves, está proibida a circulação do jornal EXPRESSÃO OCEÂNICA nas dependências da Prefeitura de Niterói. Somente jornais que veiculem matérias favoráveis ao governo podem se utilizar de um espaço na recepção da PMN para o público.

A ordem está sendo executada pelo Secretário de Administração. Diante da proibição, o editor-chefe do EXCPRESSÃO tentou reaver cerca de 500 exemplares que lá foram deixados no aguardo da autorização, mas foi informado que os jornais foram parar no lixo, não havendo possibilidade de recuperação9.

Que pretende o Prefeito Rodrigo Neves com a censura ao jornal? Já não basta a mordaz campanha que nos move, ora não respondendo aos pedidos de entrevista, ora proibindo sua assessoria de nos remeter avisos de pauta e agenda pública; Osso sem falar que o jornal está banido do rol daqueles que recebem publicado institucional, num momento em que gasta milhões em publicidade com as emissoras de televisão e não admite que nem um centavo seja destinado ao único veículo da Região Oceânica.

Mesmo proibido, vamos circular. Enquanto for prestigiado por seus anunciantes, o jornal não deixará de circular, criticando quando tem que criticar e elogiando quando o momento exigir. Pena que Rodrigo Neves, seu partido9, o PT e assessores não estejam merecendo que sejam exaltados por ação de valor.

Doravante e enquanto perdurar a censura, EXPRESSÃO OCEÂNICA circulará com uma tarja de CENSURADO pela Prefeitura.

Para os que desejam obter o jornal, é só procurar na Câmara Municipal de Niterói ou na recepção da Ordem dos Adv0ogados do Brasil.

josé wilker
Faleceu hoje (05/04) ator José Wilker, o Giovane Improta. Foi acometido de infarto agudo do Miocardio, fulminante. Ainda não existem informações sobre o que o levou ao enfarte.

José Wilker começou a carreira como locutor de rádio no Ceará, onde nasceu, e se mudou para o Rio de Janeiro aos dezenove anos.
Seu primeiro filme foi em 1965, A Falecida com uma participação não creditada, o filme ainda contava com Fernanda Montenegro como protagonista. Em 1979, esteve no elenco do filme Bye Bye Brasil e em 1985, no elenco de O Homem da Capa Preta.
Estreou nas telenovelas em 1971, em Bandeira 2, de Dias Gomes, na TV Globo. Fez muito sucesso com a novela Roque Santeiro na qual deu vida ao personagem-título junto com Regina Duarte e Lima Duarte. Entre 1997 e 2002, dirigiu boa parte dos episódios do Sai de Baixo4 , além de ter participado de um dos episódios do programa (Ghost Não Se Discute), em 1997.
Interpretou personagens célebres na televisão, como Giovanni Improtta, na novela Senhora do Destino e o ex-presidente Juscelino Kubitschek na minissérie JK. Em 2012 cai na boca do povo com o personagem Jesuíno Mendonça na novela Gabriela. O personagem foi marcado pelo bordão “Vou lhe usar”, que se tornou febre nas redes sociais5 . No ano seguinte narra a chamada da novela Amor à Vida, e no meio da trama entra no elenco como o personagem Herbert.
Entre seus papéis mais marcantes no cinema estão Tiradentes, no filme Os Inconfidentes, de 1972; Vadinho, do recorde de bilheteria nos cinemas Dona Flor e Seus Dois Maridos, de 1976; o político Tenório Cavalcanti de O Homem da Capa Preta, de 1986 e Antônio Conselheiro, de Guerra de Canudos, de 1997 entre muitos outros.
Amante de cinema, tem aproximadamente quatro mil fitas em casa. Mostrou ao público essa faceta assinando uma coluna semanal sobre o assunto no Jornal do Brasil e fazendo comentários de filmes nos canais de televisão por assinatura Telecine da Globosat. É também comentarista oficial da transmissão da premiação do Oscar da Rede Globo. Além de apresentar o programa Palco & Platéia, que é transmitido pelo Canal Brasil.
Foi diretor-presidente da Riofilme – distribuidora de filmes do município do Rio de Janeiro. José Wilker teve duas filhas: Mariana, com a atriz Renée de Vielmond, e Isabel, com a atriz Mônica Torres. Foi casado com Guilhermina Guinle. Seu último casamento foi com a jornalista Claudia Montenegro com quem teve Madá.

– PROCESSO VISA AFASTAR QUEM CHEGA AOS 50 ANOS –

Mais de 20 jornalistas, alguns bem antigos no jornal O Globo foram sumariamente nesta segunda-feira, depois do carnaval. O passaralho não teve maiors exlicações e foi mantido em segredo, pegando todos demitidos de surpresa.
Tenho comigo a elação da maioria deles, mas em respeito àqueles colegas prefiro não publicar.
Depois de consolidar a panelinha da PUC em seus quadros, os veículos da Info Globo adotaram um processo de “purificação”, não admitindo profissionais em vias de completar ou com mais de 50 anos de idade.
O ambiente nas redações é o pior possível, pois todos trabalham com a espada na cabeça. O que mais desanima é 2014  ser um ano de muitos eventos, como a Copa, eleições, além do aumento de anúncios por conta de datas comemorativas, que geram mais anúncios e exigem maior material jornalistico.

Cacete voador agora paira sobre a Rede Globo

Cacete voador agora paira sobre a Rede Globo

Dizem que agora, pilotado pelo Turco, o Passaralho sobrevoa a Central de Jornalismo da Rede Globo.
Tomara que não mexam com Sandra Annemberg, que vem sofrendo horrenda perseguição e tudo aguentando de cabeça erguida. A última delas é recente: foi indicada para substituir Fátima B,ernardes no “Encontro” durante as férias desta. De olho numa possível demissão, que vem sendo pedida pelo Turco, a TV Globo evitou dar tanta visilidade à apresentadora do Jornal Hoje, pois tem muita gente na fila de espera.

Detahe: Sandra não é formada pela PUC de lugar nenhum. Não é da panelinha…

DONO DA LAMSA É AMIGO DE LULA –

Desculpem o perdido que lhes dei. Volto numa hora em quer sinto vergonha de minha categoria. Essa cobertura jornalística do acidente na passarela da Avenida Carlos de Lacerda (Linha Amarela) transformou-se num jabá para proteger políticos  que estão no poder por ser ano de eleição e poderosas empresas, de amigos poderosos. Não por culpa dos repórteres, que denunciam, mas suas matérias vão parar no lixo.

Na foto do Estadão (SP), a caçamba ficou levemente amassada e se desprendeu do cavalo (o caminhão), como havia de ser. A passarela foi mal feita.

Na foto do Estadão (SP), a caçamba ficou levemente amassada e se desprendeu do cavalo (o caminhão), como havia de ser. A passarela foi mal feita.

Está claro que o caminhão derrubou a passarela.

Mas eu pergunto: que droga de passarela é essa que, ao invés de despedaçar um relés caminhão, deixa-se desabar?. Que resistência tem uma passarela sustentada por parafusos? A grande verdade é que nossas intocáveis autoridades (cujo os jornalistas as defendem e lhes encobrem as vergonhas!!) fizeram uma obra de merda, suscetível a cair a um simples toque de uma caçamba.

Ora, o caminhão é que teria que sair despedaçado caso houvesse preocupação de fazer uma obra segura.

Afinal, aquilo ali é para travessia de seres humanos, para salvar vidas e não garantir que máquinas loucas tenham apenas arranhões. E os registros de acidentes e quedas de passarelas são constantes, especialmente no Rio. Um caminhão-caçamba jamais poderia ser mais resistente do que a passarela.

Agora, essas passarela de m…  que se constrói no Rio lembram as casas de palha dos três porquinhos: desabam com um sopro.

No que depender dos coleguinhas que comandam as redes (pobre de nós,. pois o  Turco, por exemplo, está no comando geral  jornalismo global, algo parecido a Xuxa no comando de uma nave espacial. Daí, não falam nada sobre responsabilidade da Lamsa, que sequer se dignou a mandar instalar uma passagem provisória para os favelados. Essa proteção à administradora da Avenida Governador Carlos Lacerda tem uma justificativa: o dono da Lamsa, José Alberto Beranger Gallo é amigo do ex-presidente Lula, atualmente presidente ad  hoc do Brasil. Olha a foto dos dois, em exultante alegria!

Até quando acidentes assim vão continuar ocorrendo? Quando se mudará a política de segurança, quando se construirá passarela capazes de destruir um caminhão e não ser destruída por ele?

Todos vimos, a passarela é parafusada, articulada, de modo a cair mesmo ao menor impacto. Mas nossos veículos de comunicação estão à caça dos vermes. Simples assim.

Em Niterói, o Vereador  está finalizando um projeto de lei que impõe condições rigorosas de segurança para que uma passarela seja construída. A matéria será apreciada quando acabar o recesso da Câmara Municipal. Assim é que se faz.

Que Caco Barcelos é mau colega todo mundo sabe. Que é um inventor de noticias também. Esperava que tivesse aprendido com o passar dos anos. Chega me dar arrepios lembrar dos momentos que juntos passamos, o X-9 da imprensa nacional. A ultima cobertura de que participamos juntos pela mesma organização foi a morte do crioulo nota 10, em Copacabana, por um policial federal. Deu em nada, claro que com uma ajudinha do Caco… Ao invés de esclarecer  que o Nota 10 do crioulo era referente às notas dez que seus sambas conquistavam, Caco fazia parecer que era uma questão de raça, que aquele negro era um nota 10. Os outros, 5,4,3…

Mas nada justifica transferir para ele o ódio que o povo sente da Rede Globo, como demonstra o vídeo que a emissora jamais irá exibir. Afinal, Caco é parte dessa história de manipulação da noticia.

garotinho na tribuna

Garotinho, vitima de satanização pela Rede Globo (foto da internet)

Já perceberam como o jornalismo da Rede Globo tem tratado o ex-Governador Anthony Garotinho? Na base do esculacho, manipulando os fatos, como  é de praxe. Mas tá indo longe demais. Toda noticia sobre Garotinho é para denegrir, expor ao ridículo. É evidente que a intenção é criar embaraços à candidatura de Garotinmho  em 2014, criar  um pano de fundo de modo a influir na vontade do eleitor, que o coloca  como o preferido nas pesquisas.

Na edição de ontem (14/05) do Jornal Nacional, a Globo albericou*  de vez na matéria sobre a votação da MP dos Portos. Permitiu que Ronaldo Caiado (lembram dele?) chamasse Garotinho de chefe de quadrilha. Na resposta do ex-governador, publicou apenas um segundo da fala de Garotinho, respondendo “ não me ofende você me chamar de quadrilheiro…”

Ocorre que o jornalismo global cortou a frase no meio, eliminando  o principal “porque não sou”. Por que a Globo fez isso com a noticia? Divulgou qwue Garotinho admitia ser chefe de quadrilha para todo país, quando na verdade ele disse que não era.

Qual a intenção da Rede Globo com esse proceder?  Isso não é jornalismo, mas campanha de satanização,  difamação de pré-candidato, o que é vedado pela lei e que prevê pesadas multas.

Não me surpreende. Enquanto o sistema Globo faz vistas grossas para o descaso com a saúde (quando chega a noticiar, faz matérias nas prefeituras cujos titulares apoiam Garotinho, no maior estardalhaço), a educação e os estupradores que comprometem a imagem do Rio mundo afora.

Mas, como dizia o desocupado Roberto Pavão, que assombrava a Rua do Crespo:  “é só a cabecinha”. Vem mais perseguição por ai se a Justiça não botar um freio nesse falso jornalismo.

*Albericar – neologismo de imprensa, derivado do nome de Alberico Souza Cruz, diretor geral de jornalismo da Rede Globo na época do debate Collor x Lula, em 1989.

O próprio Boni, vice-presidente da rede, admitiu que Alberico manipulou as matérias sobre a repercussão do debate, dando a entender que Collor massacrou Lula, um despreparado para a Globo. Na época, Alice Maria era diretora-executiva  e Armando Nogueira do jornalismo. Ela mandou repetir no JN uma matéria do Jornal hoje. Alberico interferiu, pediu uma edição manipulada. Armando Nogueira não topou (dias depois sairia da emissora) e Alberico em pessoa caiu pra dentro, como se diz. Ele mesmo editou a manipulação.

 Desde então, quando  se quer dizer que uma matéria foi manipulada para prejudicar ou beneficiar alguém,  utiliza-se o verbo albericar. Hoje, Alberico Souza Cruz, na Rede TV, admite que manipulou não só aquelas, mas todas as noticias no jornalismo da Globo. Com a queda de Collor, ele perdeu prestigio na rede.

Por sinal, a discordância de Boni foi divulgada até no livro “Jornal Nacional, a noticia faz história (que não foi editado pela Globo) e rebatida por Roberto Marinho e  de  João Roberto Irineu

 

Não é novidade, mas ficou pior, mais descarado. Todos os noticiários da Rede Globo dão a entender que a mistura de água, soda cáustica, uréia e tudo mais no leite do Rio Grande do Sul não é feita nas fábricas de laticínios. Trata-se de uma vergonhosa proteção jornalística à indústria, jogando a culpa nos mais fracos. É assim o jornalismo de Ali Kamel no comando da Globo.

CXom o Turco Ali Kamel o que era ruim ficou pior

Com o Turco Ali Kamel o que era ruim ficou pior


Por essas e outras que tudo que é divulgado, como o noticiário sobre o pastor-estuprador, é tratado como mentira, “pressão da mídia” contra um homem de Deus.
Quando se protege os poderosos e acusa os mais fracos na cadeia produtiva do leite, como os fazendeiros e transportadores, o sistema Globo põe em dúvida todo seu noticiário. Tudo mais está sujeito a ser chamado de mentira, pois não entra na cabeça de ninguém que as fábricas não analisem o leite que recebem.
O resultado desse protecionismo é o descrédito, a falta de confiança do ouvinte e leitor.
Então, a cava vai pro brejo com leite e tudo.

Parece que acabou a boquinha para muita gente no sistema Globo.
É sabido que o setor que mais corrompe jornalistas é o das empresas de ônibus, seja diretamente com um “segue em anexo” ao jabá ou por via de propaganda institucional sem a menor razão de ser.
Quem recebe polpudas verbas da Fetranspor e conglomerados de prestadores de serviço em qualquer esfera, minimiza tudo que sucede de ruim e relaxado.
Até um ônibus despencar de viaduto na Avenida Brasil, tudo era “as mil maravilhas”, quando a população sabia que não. Milhares de reclamações eram feitas às redações e não ganhavam sequer a fila das pautas, para deboche dos jabazeiros.
Na minha rua um passageiro perdeu o braço, esmagado entre a janela do 39 e um poste na entrada de Camboinhas, a 200 metros daqui. E o rapaz morreu, pela perda de sangue. Nada noticiaram.
Agora (será que é por ordem do Turco Kamel???), anos depois, a TV Globo passou a noticiar, mostrar o que todos estavam carecas de saber e reclamar: o serviço de transporte coletivo é mal prestado, os funcionários nada respeitam, nem os passageiros nem as leis, em especial as de trânsito.
A Rede Globo parece ter descoberto a pólvora ao noticiar com mais frequências as ocorrências de trânsito envolvendo ônibus, ainda que insista em dizer que não sabe quem é o culpado, se uma bicicleta ou um ônibus em alta velocidade.
Nas imagens do ônibus, percebe-se que a câmera não está instalada para se ver o sinal de trânsito. É, nproposiltamente, direcionada para mais baixo e a Globo não questiona, diz apenas que não dá pra ver. Santa inocência global… alguém furou o cerco, a nova ordem por lá.
Recebo, pois, com alegria era nova era no jornalismo global. É sinal de que vão mesmo adotar uma postura crítica e séria ao setor, do contrário estão apenas reajustando o valor do jabá que sabidamente campeia nos veículos de comunicação do país.