mico

SINAL DE ALERTA, CONTRA FEBRE AMARELA, MICOS AGORA SÃO RAROS

 

Faz tempo que os mios que infetavam Piratininga sumiram da paisagem.

Em meu quintal, chegavam aos bandos, aniquilando canários da terra, sanhaçus, papa-capins e minha família de sabiás-laranjeira. Fizeram uma laúza nos ninhos, no que foram ajudados pelas gambás que também estão em abundância por toda parte.

Os frutos das bananeiras estão feito ouro e intocáveeis . Afinal, vou colher uma graviola de cinco quilos, pois antes os micos consumiam tudo. As acerolas  despencaram do pé  e inundam o chão de vermelho-colorau por não ter quem as consumissem. Assim é com os pés de coco, de manga (eles não davam conta mesmo), laranja e goiaba. Quiçá, um dia possam desfrutar das jacas e das deliciosas  lichias que acabei de plantar.

Só pode ter sido a febre amarela que esbodegou com a população de micos da Piratininga da qual não se ouve sequer os estridentes gritos. Não tem outra explicação, mas as autoridades pela TV dizem que não chegou aqui. Estão esperando o que?

Querem os corpos dos macaquinhos? Estão por toda parte, em especial debaixo da fiação elétrica por onde caminham cambaleantes.  Os  indivíduos infectados certamente estão em maior número nas matas das reservas, como a Darcy Ribeiro e Tiririca, onde  ninguém repara em macacos mortos. Tenho que comprar (e usar em doses cavalares) estoque de repelente. Mas cadê tanto dinheiro? Por que o governo não fornece repelente para os idosos eu não podem se imunizar tomando vacina? Tá faltando o quê para vacinar toda população?aedes

Vai ver, querem mesmo é que os velhos e doentes se explodam mesmo, promovendo uma economia para a previdência social. Só pode.

Melhor esperar a morte chegar me empanturrando de bananas-prata, goibas, acelerolas, cocos, maracujás, laranja-lima e graviolas gigantes.

Anúncios