Archives for posts with tag: eleições 2012

Ricardo Pessoa, maior financiador da campanha do Prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PT) já começou a abrir o bico. Ele acusa diretamente o Deputado Eduardo Cunha, Roseana Sarney e o tesoureiro do PT, João Vacari, de serem beneficiados com propinas da Petrobrás.

Falta muito pouco para alcançar Rodrigo Neves, com quem a dona da UTC foi bastante generoso, doando R$ 1 milhão 300 mil, conforme a prestação de contas apresentada.

De onde vieram esses recursos?, por que Ricardo Pessoa foi tão bonzinho com Rodrigo Neves?

Não percam de vista que ele é o chefão de toda roubalheiras descoberta pela Operação Lava-Jato. Será que foi por isso que Rodrigo Neves, quando era Deputado Estadual, propôs na Alerj  grandes homenagem ao dito cujo chefão?

Só o Prefeito de Niterói poderá responder.

Ao abrir o bico pela primeira vez, em delação premiada, Pessoa disse que deu pelo menos R$ 55 milhões ao tesoureiro João Vacari Neto, do PT Nacional, de onde vieram milhões em doação para a campanha de Rodrigo.

Rodrigo Neves homenageia o Chefão da Lava-Jato

Rodrigo Neves homenageia o Chefão da Lava-Jato

Anúncios

Depois de oito anos de campanha, Rodrigo Neves, do PT, apoiado pelo governador do Eswtado, pela presidente Dilma Rousset , o ex-presidente Lula e até o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes,  conquistou , com a ajuda também do PSol e do Ibope, a  vitória contra um adversário que teve apenas quatro  meses de campanha.

Não é uma vitória que enobreça ou dignifique Rodrigo Neves. Não era pra ter nem segundo turno, mas a garra de Felipe Peixoto não permitiu.

Rodrigo, que perdeu de goleada para  Jorge Roberto no primeiro turno, em 2008, acabou também beneficiado pela indecisão do prefeito em  definir se concorreria ou não  à reeleição. O PDT acabou lançando Felipe  no apagar das luzes, por imposição da juventude do partido.

É inconteste a vitória de Rodrigo Neves, assim como a certeza de que as urnas consolidaram uma nova liderança na cidade, o deputado Felipe, sem apoio de ninguém e tendo contra si uma campanha difamatória contra Jorge Roberto.

Rodrigo conquistou a Prefeitura, mas Felipe sagrou-se vencedor moral e na preferência do povo.

Parabéns, Rodrigo Neves pela conquista. Mas ela não teve méritos. Foi  como bater num aleijado grogue e sem muletas.

O candidato do PT (mas que não quer que ninguém saiba disso), Rodrigo  Neves, retomou a campanha para o 2º turno apostando que falsas bandeiras lhe  darão votos,

Rodrigo Neves sempre teve Zé Dirceu, o pai do Mensalão, ao seu lado e agora, para enganar os eleitores,  sequer ostenta o nome do partido e o símbolo do PT. Quem não conhece que lhe compre.

A bandeira do PT sempre foi vermelha, bem encarnada, mas Rodrigo Neves,  na vã e louca tentativa de enganar o eleitor,  substituiu parte  das bandeiras vermelha por outras brancas, branquinhas, com o número 13  bem grande. Não que o sr. Rodrigo  tenha vergonha de seu partido e Zé Dirceu. Ele os venera e idolatra, mas sabe que pega muito mal ser do PT dos mensaleiros. Entao, tenta enganar o  eleitor, deixa de usar a estrela do PT, as cores do PT, mas é do PT. É homem  forte do PT, amigo e  admirador de José Dirceu.

Por todo canto as bandeiras da enganação estão espalhadas. Seguradores de bandeiras estão  expostos ao frio, sem agasalho,  sem emprego, submetendo-se ao ridículo para ganhar uma ninharia para matar a fome e promover Rodrigo.

Duvido que Felipe Peixoto desça a esse nível. É muito desrespeito à criatura humana, é um esbanjamento de dinheiro sem limite e  comprometedor.

Espero que Felipe não  tenha uma única bandeira na rua. Ainda mais bandeira falsa, sem o símbolo do partido. O que Rodrigo faz é uma afronta ao eleitor. Que afronte sozinho.

 

Políticos tradicionais de Niterói perderam o mandato.

O lance mais dramático da eleição foi protagonizado por Magaldi e Cal. Com 98% das urnas apuradas, Magaldi estava 13 votos na frente de Cal (foto abaixo). No último momernto, chegaram cinco urnas da 113 Zona Eleitoral, da região central da cidade.

Magaldi somava 3.135 votos e Cal 3.118. Tudo parecia indicar a Vitória de Magaldi. Porém, nas urnas do Centro, Cal era o mais votado. Ao concluir a apuração das cinco ultimas urnas, Magaldi conseguiu apenas mais dois votos enquanto Cal obteve mais 31 votos, totalizando 3.151 votos contra 3.137 de Magaldi.

Que azar o de Magaldi. Justamente no Centro, onde Cal foi o mais votado, com 1.197 votos, vencendo até Gallo (2º colocado na região) Paulo Eduardo, Renatinho e Bagueira.

Magaldi só volta à Câmara se Felipe Peixoto vencer o segundo turno para Prefeito

Outra eleição complicada foi a vitória de José Vicente sobre o irmão, José Augusto, que perdeu a eleição. É que José Vicente concorreu com recurso ao TSE, impetrado pelo Ministério Público Eleitoral, com base na lei da ficha suja. Se o TSE reformar a decisão do TRE fluminense, José Vicente será cassado e em seu lugar entrará o irmão. Há ainda uma ação do PPS por infidelidade contra José Vicente, mas sobre ela falaremos depois do 2º turno.

Este é José Vicente, que em apenas três meses fez sua campanha e venceu o irmão.  Mas ele concorreu com recurso, pois o Ministério Público quer enquadrá-lo na lei da ficha suja.

 

 

José Augusto Vicente ficou na primeira suplencia do PPS e perdeu o mandato. Pode ser beneficiado se o irmão José Vicente tiver o registro cassado pelo TSE.

 

Que pena, a baixaria em Niterói  faz eleitor escolher o Menos Pior entre quem nem disputa a Prefeitura.

Todo mundo  sente arrepios ao lembrar o que foram os quase 7 anos de governo do PT em Niterói. Não fosse a pressão da Câmara de Vereadores, teria acabado com o Médico de Família criado por Jorge Roberto  Silveira só para não perpetuar seu idealizador.

À esquerda, o resultado de um licenciamento irresponsável, para construção do Guanabara, concedido na época que Godofredo Pinto era Prefeito, sem qualquer preocupação com o trânsito, que piorou mais ainda. Um abacaxi que sobrou para Jorge Roberto Silveira.

Foi lá, com Godofredo, que principiou a mais  cruel especulação imobiliária, os espigões da Piratininga. Outra violência foi a instituição da malfadada Micareta “Niterói Folia”, de triste memória para os moradores .  Foram tantos os estragos físicos e morais que acabaram refletindo na atual gestão de Jorge Roberto, cujos efeitos  -em face do desgoverno anterior ao dele, o do PT de Rodrigo e Godofredo-  refletem na atualidade. Jorge acabou com a Micareta e não teve saúde para recuperar tudo.

Niterói Folia, um inferno na vida dos moradores de Piratininga, implantada na época de Godofredo e Rodrigo Neves, uma falta de respeito sem tamanho aos moradores do bairro. JRS acabou com isso e caiu em desgraça com traficantes e viciados. Agora, esse horror ameaça voltar

No desgoverno de Godofredo, a maior covardia: as licenças para construção dos espigões na Região Oceânica,  abrindo caminho para um monte de prédios em toda parte. Godofredo foi o pai da especulação imobiliária, mas o PT diz que foi Jorg, que enquanto pode preservou a região. Por isso é preciso impedir o retorno do PT de Rodrigo Neves e Godofredo ao poder.

Se é para manter a campanha nesse baixo nível, convenhamos, a volta de Godofredo ao poder por intermédio de Rodrigo é algo muito mais assustador do que dizer que Felipe tem apoio de Jorge. Com uma diferença. Jorge Roberto fechou seu ciclo, não quer mais saber de política, não tem saúde pra isso. E Godofredo está sedento de poder, de bote armado para de novo implantar a política do arrasa tudo, da terra arrasada,  fazer de Niterói uma Campos piorada.

O desgovernador do Rio xingando estudante negro em plena campanha. Além de racista discriminador, ele afundou a educação do Estado, ultimo lugar em todo Brasil. Eu não quero isso pra Niterói. Agora a escolha é entre Cabral – o mau  e Felipe Peixoto do bem.



VIGARICE, DÃO AO URUBU A FORMA DE CANÁRIO

Este artigo é uma resposta a dois leitores Do meu blog, senhores Luiz Cláudio Valle e Luciano Graça.

Ainda não decidi o que fazer com meu voto, embora considere de fato Felipe Peixoto bem preparado. Eu não faço campanha tendenciosa, cumpro apenas o dever profissional de revelar fatos que são escondidos e fazer justiça a um amigo, Jorge Roberto Silveira, quer queiram ou não o maior de todos os prefeitos que Niterói de todos os tempos.

Este é meu amigo, Jorge Roberto, triste e ultrajado por uma campanha infame

O eleitor de Niterói está prestes a cair num conto do vigário eleitoral. O que se faz é uma vigarice com os eleitores e com isso eu não concordo. Para o deputado Rodrigo Neves posar de “salvador da pátria” exige-se, no mínimo, que tenha serviços prestados à cidade. Cumpre-me o dever de mostrar que não passa de um embuste, desprovido de atributos que o credenciem a governar a cidade. O que faço é mostrar à cidade, inclusive a quem não nem vota  aqui, que Rpodrigo Neves; um político com mais de 20 anos de mandato, jamais foi capaz de fazer algo em benefício de Niterói e do seu povo.

Nem mesmo quando ele, Rodrigo Neves, esteve à frente do poder ao lado de Godofredo Pinto por quase sete anos, depois de muitos outros na encolha, por debaixo dos panos. Por que culpar Jorge |Roberto pelas tragédias do Bumba e outros pontos e livrar a própria cara, como se, Rodrigo Neves, não tivesse participado do poder na cidade? Agora a dobradinha é outra. Rodrigo para Prefeito e Godofredo para vereador. Minha nossa!

Isso é um urubu e não um canário

O povo precisa saber que, se Jorge Roberto não fez, o PT de Rodrigo e Godofredo também não, consentindo na expansão e estimulando a ocupação de páreas de risco, como o Morro do Bumba e outras comunidades mais. Em sete anos de governo do PT a ocupação parou? Claro que não, prosseguiu num ritmo mais avassalador e que, esta é a verdade, acabou se derretendo com as chuvas.  E o culpado é somente Jorge Roberto?

O moço ai, se é que existe, o Luciano Graça, destila o ódio próprio dessa campanha petista contra o vereador Gallo só porque citei algumas (há centenas de outras)  medidas em favor do povo de Niterói  que Gallo faz enquanto Rodrigo Neves teve chances e não fez. Calma, senhor. Peço que evite comentários tão ofensivos e mentirosos pois não os publicarei mais. Fi-lo, ainda que à custa do sacrifício do ilustre e honrado Gallo, para que as pessoas tivessem a exata noção do desespero que acometeu esses aloprados do Rodrigo. É o ódio falando mais alto, escorando sua campanha.

Rodrigo Neves (camisa vermelha) ao lado de Godofredo. Muy amigos

Chamar a atenção da cidade para que não caia num conto do vigário não é fazer jornalismo tendencioso, nem é minha praia.  Se Rodrigo Neves reunisse o mínimo de atributos que justificasse ser prefeito de Niterói, eu diria. Mas não tem, baseia sua campanha em pegar carona no prestígio de Lula e Dilma, que percorrem o país pedindo votos para seus aliados. Isso não é qualidade, é defeito, quando deveria dizer quais os serviços prestados a Niterói para ser digno do voto de seus habitantes.

Eu não aceito urubu como canário, nem catraca de canhão como conhaque de alcatrão.

No nosso próximo encontro, Zeca Mocarzel e seus maus hábitos.

Candidato é movido pelo ódio e preconceito contra seu ex-amigo –

O que Rodrigo Neves fez por Niterói. Enquanto vereador, qual a Lei de sua autoria que ajudou a cidade e seu povo? E na condição de deputado, qual é de sua autoria?

Claro que se houvesse, ele divulgaria, faria um estardalhaço. Só que não tem e apela para outros argumentos para enganar o eleitor: perseguir Felipe Peixoto, este sim um campeão de votos e proposições. Um trator para trabalhar.

Um homem de duas caras, Aqui Rodrigo é careca

mas aqui parece ter cabelo na testa

Conheço Rodrigo Neves, é um ótimo rapaz (como tantos mais), eu compraria uma bicicleta velha dele,  mas não lhe confiaria os destinos de Niterói. Não tem preparo nem bagagem para isso.  Em matéria de politica, Rodrigo ainda está no jardim de infância, natural que seja um destemperado feito macaco em loja de louça. Ainda tem muito que aprender.

Mas onde Rodrigo Neves erra numa campanha se pulou na frente?

No ódio, na falta de proposta, na falta de provar que decorridos tantos anos de mandato eletivo fez alguma coisa de boa para Niterói. Então, precisa esconder essa fraqueza, contar histórias, apelar para o pior dos preconceitos: macular uma pessoa porque teve câncer.

Para Rodrigo, só Lula e Dilma podem ter câncer; Jorge Roberto não. Porrada nele! Aproveita de uma fatalidade para tirar proveito eleitoral. Nisso Rodrigo Neves é bom, em bater nos combalidos. Ao invés de uma palavra amiga, um gesto de carinho a quem tanto lhe lhe deu a mão, porrada, toda porrada do mundo.

Essa cidade pode não estar contente com Jorge Roberto, mas jamais deixará de lhe ser grata, de agradecer por tudo que fez, de ter com ele um caso de amor.

Essa é a diferença, a palavra chave: AMOR.

Rodrigo não sabe amar nem respeitar a cidade. É movido pelo ódio a Jorge e Felipe. Está claro nas promessas que faz, nos abraços que dá nessa campanha milionária que inunda as ruas e praças sem a menor empatia.

Não há males que bem pra bem. O mal só produz o mal, ninguém que planta alface colhe banana. Irá colher exatamente o mal que plantou. Felipe Peixoto semeia o amor e essa campanha se desenhou como a luta do amor contra o ódio, do bem contra o mal. Está nas mãos do eleitor de Niterói fazer a sua opção. Se quer um governante com AMOR no coração votará em Felipe; Se quer ser governada por quem apela desde adota tantos atributos da maldade (intolerância, preconceito contra doente, desumanidade), que vote em Rodrigo Neves.

É uma questão de escolha!

CANDIDATO DO PT NADA FEZ POR NITERÓI

Rodrigo Neves já é um político de muitos mandatos. Enquanto vereador justificava-se o nada que fez pela cidade. Afinal, era da oposição, até o PT compor com Jorge Roberto e arrumar uma boquinha para Rodrigo ser Secretário de Ação Social, ficar mais próximo de Jorge Roberto e assim sedimentar sua pretensão de ser o vice-prefeito em 2000. Também nada fez como secretário municipal, a não ser aumentar a quantidade de passes-livres para ônibus, o suficiente para se eleger deputado estadual.

Rodrigo ri de que? Só pode ser de deboche

Nessa condição, não se tem registro de nenhuma obra, benfeitoria ou coisa assim que o deputado Rodrigo Neves fez pela cidade. Pior: ele se destaca justamente pela omissão, pelo que não fez, pegando carona no esforço alheio, como no caso da indústria naval, cujo soerguimento começou com Fernando Henrique, lá atrás,

O que Rodrigo Neves pode bater no peito e dizer: eu fiz? Nem o Liceu, onde se projetou, mereceu a atenção dele. Estão lá, alunos e professores desprezados por Rodrigo. Além de omisso o moço é ingrato, nada fazendo pelo Liceu Nilo Peçanha. Que dizer de quando o Governador decretou a extinção do Colégio da PM no Fonseca! A mesma  vista grossa

A omissão do deputado Rodrigo Neves tem efeito devastador. Mesmo tendo a pretensão de ser candidato a Prefeito de Niterói, assistiu de camarote (quiçá não estimulou?) ao Governador Sérgio Cabral se desfazer do patrimônio público de sua cidade. A desprezar a segurança pública. A começar pela Escola Superior de Polícia Militar, revelando que não tem a menor preocupação com a educação. Nada fez para impedir que aquele patrimônio cultural e arquitetônico fosse negociado a preço de banana pelo governador, deixando o ensino superior público de Niterói banguela.

Que se dane o Colégio da PM. Rodrigo nada fez

Como acreditar que Rodrigo Neves se preocupa com a educação? Teve a faca e o queijo na mão, era um braço do governador e  nada fez. Nadinha. Seu adversário mais direto, Felipe Peixoto, ocupou-se juntamente com o vereador Gallo de tentar impedir a venda, tornando a Escola Superior da PM e seus entornos patrimônio público de Niterói. Mas perderam, pois o prefeito era Godofredo e o deputado de  Godofredo era Rodrigo Neves.

Rodrigo era o Deputado de Godofredo, de triste memória

Veio a venda do Caio Martins. Depois da tentativa de transformar o Campo de São Bento em estacionamento, ninguém esperava que fosse aparecer uma proposta igualmente absurda e acachapante, mais ridícula do que fazer desaparecer o Caio Martins. E a briga foi grande, enorme. E onde estava Rodrigo Neves naquela hora de medo e pavor de uma cidade agredida com a violência e inusitado da proposta? Em qualquer lugar, menos na trincheira em defesa do Caio Martins. Não há registro da intervenção de Rodrigo em defesa da cidade.

Como alguém tão omisso assim pode ter a pretensão de se eleger prefeito da cidade?

Esta escola não existe ,mais graças à omissão de Rodrigo e Godofredo

Na questão das Barcas ficou patente o desprezo. Antes, uma passagem de ônibus equivalia a 10 passagens nas barcas, Hoje, o preço dobrou, as barcas estão mais caras que os ônibus e o serviço piorou. Enquanto se demorava 25 minutos numa travessia no barcão, hoje se leva quase uma hora, entre a travessia e a espera em pé, dentro e fora da estação.

Area onde foi a ESPM e seu entorno não existe nada

Pode-se até dizer que Rodrigo Neves é pai e mãe da degradação das Barcas, tal sua falta de interesse em agir. O tal bilhete único só dá direito a uma passagem por dia. O coitado do usuário, pensando estar pagando menos, nem percebe que foi gatunado na roleta ao ultrapassar o máximo permitido de uma só viagem.

Esses são alguns exemplos que precisam ser mostrados e sobre os quais o Sr. Rodrigo Neves deveria se explicar para a população de Niterói e dizer por que não fez nada. Outros serão mostrados nesse espaço como forma de alertar os eleitores para o risco que correm.

Estudantes, seus pais e professores foram pra rua impedir o fechamento da escola

Prefere, isso sim, levar o debate para comparações entre Lula e Jorge. Ora, Jorge Roberto veio levando porrada direito e Lula e Dilma enaltecidos. Jorge foi crucificado pela fatalidade das chuvas como se Niterói não ficasse no Brasil, no Estado do Rio e que estava a merecer a atenção tanto do presidente quanto do governador.

Por que sobrou apenas para Jorge Roberto?

Porque Rodrigo e outros mais não pretendiam ser presidente da República nem governador. Cobiçavam o cargo de prefeito e para tanto era preciso culpar Jorge. E culparam. Não tem propostas, tem um culpado para mostrar, esquecendo o passado glorioso de Jorge Roberto Silveira;

Eu não esqueci.

Niterói do brilho é de todos. Niterói da chuva, da lama, dos deslizamentos é só de Jorge? E os demais políticos, como Rodrigo Neves e Sérgio Zveiter, o que fizeram pela cidade para evitar a tragédia?

Nada, como sempre.

Pesquisa eleitoral é uma coisa tão séria, mas tão séria, que tem uma lei especial só para tratar dessa questão. O jornal O Fluminense deu um “nem te ligo” para Justiça ao distorcer pesquisa de intenção de votos realizada pelo Mapear e divulgada na edição de terça-feira, 04/09em beneficio da candidatura do deputado Rodrigo Neves.

Primeiro erro: contrariou o disposto no art.11 da Resolução 23.364 do TSE, que exige que conste da divulgação o número de registro da pesquisa perante a Justiça Eleitoral, a margem de erro, o período da pesquisa, o nome da entidade, empresa ou candidato que contratou o serviço.

Deputado Rodrigo Neves, beneficiado pela fraude

A “matéria”, que mais parece um informe publicitário, além de não guardar respeito ao que exige a lei, modifica o questionário da pesquisa previamente registrada pelo Instituto Mapear no TSE sob o numero RJ-00067/2012.

Cristalino se revela que alguns  dados não correspondem aos  da pesquisa registrada, o jornal – no afã de beneficiar o candidato Rodrigo Neves – divulgou uma PESQUISA NÃO REGISTRADA. Pior ainda> não realizada pelo Instituto Mapear, posto as informações coletadas guardam relação com o questionário registrado no TSE como parte integrante do registro RJ-00067/2012. E meia-verdade é uma mentira completa e acabada.

Na edição de hoje jornal não fez a correção esperada

A questão nº 12 da pesquisa é clara: quer saber do  eleitor APENAS se o entrevistado acha que o apoio de Cabral, Lula, Dilma, Godofredo e Jorge Roberto aumenta diminui ou não altera a vontade do eleitor de votar em um candidato? Não há nenhuma referência ao candidato Rodrigo, especificamente, como dá a entender  a “matéria” de  O Fluminense.

Quer dizer: não existe a pesquisa nos termos do que o jornal publicou, mesmo porque a publicação em si é um acinte, um descaso com a Justiça Eleitoral deste país;

Outra não foi a intenção de O Fluminense senão beneficiar o candidato Rodrigo Neves, especialmente quando, por exemplo, é público e notório que Felipe Peixoto e Sérgio Zveiter gozam da simpatia do governador Sérgio Cabral. Ainda assim, por meio de uma manipulação grosseira, O Fluminense dá a entender que Rodrigo Neves é o preferido de Sérgio, quando isso NÃO CONSTA da pesquisa da Mapear.

Isso é fraude. E fraude é crime punido com a prisão do diretor-responsável pelo jornal (art. 35)  a pena de seis a um ano de cadeia,  nos termos do art. 3, § 4º da Lei 9504, de 30 de setembro de 1997, além das multas previstas, inclusive no § 3º do mesmo art. 33, que cominadas podem chegar a 200 mil UFIR.

Um jornal ou jornalista pode e deve dizer  claramente a quem apoia. É seu direito, como o fazem os maiores do mundo.  Mas tem que fazer isso de modo cristalino. Sem faz-de-conta ou modo subliminar, apenas dando a entender que prefere um em detrimento de outro ou mediante exposição de fotos e fatos que tendem a influir na escolha do eleitor.

O Fluminense perdeu o rumo nessa descontrolada tentativa de empurrar Rodrigo Neves goela abaixo dos eleitores de Niterói. Perdeu mais que isso: a credibilidade e compostura que Alberto Torres  edificou.

Com a palavra a Justiça eleitoral