Archives for the month of: Março, 2014

canarinhoMais um negro e baiano ue fez sucesso: Canarinho, o humorista do SBT e que  despontou para o sucesso ao lado de Ronald Golias, morreu na data de hoje, em  S]ao Paulo. Fica o registro da nossa saudade e solidariedade `dor da família. O céu devia estar preecisando de mais algeria e agotação, com certeza1

Anúncios

PRODUTO ESTÁ CONTAMINADO E SENDO RECOLHIDO DOS MERCADOS

leite lgTodo eestoque do leite ELEGÊ e Batavo está sendo recolhido agora dos supermercados. Há suspeita de contaminação. Não foi informado se apeensao deverá atingir também todos os produtos daquelas marcas. Há suspeitas até da mistura de álcool para carro no produto. Mais detalhes logo mais. Pelo sim, pelo não, evitem os leites dessas marcas..

RNATO ARAGÃOO humorita Renato Aragão, o Didi dos Trapalhões, de 79 anos, está mal. Ele sofreu  um enfarte. Em breve mais detalhes.

Renato nasceu em Sobral, 13 de janeiro de 1936, é um ator, diretor, produtor, comediante, dublador, humorista, escritor, apresentador, cantor, criador, historiador e palhaço brasileiro, famoso por liderar a série televisiva Os Trapalhões, nas décadas de 1970 e 1980. É também conhecido como Didi Mocó, ou apenas Didi, seu principal personagem. Também é bacharel em direito, formado pela Faculdade de Direito do Ceará da Universidade Federal do Ceará em 1961.1
Nascido no interior do Ceará, bacharel em Direito e filho do escritor sobralense Paulo Ximenes Aragão e Dinorá Lins. Em 1955, tornou-se oficial do Exército (segundo-tenente de infantaria), formado pelo CPOR. Ainda estudante de Direito, em 05/09/1958, enquanto voltava de Recife para Fortaleza, Renato era um dos passageiros a bordo do avião Curtiss C-46 Commando, prefixo PP-LDX, do Lóide Aéreo Nacional, que caiu na região do Serrotão, próximo ao Aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina Grande (PB). Ele e um amigo sobreviveram ajudando outros sobreviventes até a chegada dos socorristas, que abriram caminho na mata com facões para chegar ao local da queda. Renato e o amigo andaram até uma cidade próxima onde souberam que haviam sido dados como mortos, pelo rádio. A muito custo conseguiram voltar para Fortaleza. Anos depois, formou-se em Direito, na Faculdade de Direito do Ceará em 1961. Aos 24 anos, inscreveu-se num concurso da TV Ceará para trabalhar como “realizador” – uma espécie de diretor, redator e produtor de programas. Ele venceu, demonstrando seu talento e em pouco tempo já trabalhava como ator. O primeiro programa de televisão de que participou foi Vídeo Alegre. Em 1964 Renato mudou-se para o Rio de Janeiro a fim de estudar direção de programas e logo foi contratado pela TV Tupi, São Paulo para trabalhar no humorístico A E I O URCA. A mudança para a TV Excelsior em 1966 lhe proporcionou a oportunidade de criar um humorístico próprio; nascia então Os Adoráveis Trapalhões, em que contracenava com Wanderley Cardoso, Ivon Cury e Ted Boy Marino.

Apesar de ter participado de muitos outros programas humorísticos, Aragão nunca se esqueceria da fórmula utilizada em Adoráveis Trapalhões, e finalmente conseguiria consagrá-la em 1974, ao estrear Os Trapalhões, já regresso à TV Tupi, ao lado de Dedé Santana, Mussum e Zacarias). Renato Aragão atuou em diversos filmes, tendo alguns recebido premiações estrangeiras, como Os Vagabundos Trapalhões e O Cangaceiro Trapalhão, no Festival Internacional de Cinema para a Infância e Juventude (Portugal), em 1984, e Os Trapalhões e a Árvore da Juventude, no III Festival de Cine Infantil de Ciudad Guayana (Venezuela), em 1993. Entre outras grandes personalidades, Renato Aragão atuou com Pelé em 1986 no filme Os Trapalhões e o Rei do Futebol, quando gravou cenas em um Maracanã lotado antes de uma partida de seu clube de coração, o Vasco da Gama. Fundou, em 1977, a Renato Aragão Produções Artísticas Ltda., responsável pela produção de filmes, programas de televisão, vídeos e shows, dentre outros. Recebeu, em 1980, o título de Cidadão do Estado do Rio de Janeiro e, em 1982, o título de Personalidade Ilustre do Estado do Rio de Janeiro, ambos concedidos pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Em 1991, tornou-se representante especial do UNICEF e embaixador do mesmo órgão, em prol da infância brasileira. Foi condecorado chanceler da Ordem do Rio Branco, título concedido pelo MRE, em 1994. Nesse mesmo ano, foi agraciado com a admissão na Ordem Nacional do Mérito Educativo, no grau de oficial, por indicação do Ministério da Educação e do Desporto. Ainda em 1994, Renato Aragão estreou um programa em Portugal, a convite da emissora portuguesa SIC, com a participação dos atores Dedé Santana e Roberto Guilherme, além de vários artistas portugueses. Em 1995, recebeu o título de Cidadão Paulistano, concedido pela Câmara Municipal de São Paulo. O grupo “Os Trapalhões” entrou para o Guinness Book, o livro dos recordes, em 1997, como o humorístico brasileiro que permaneceu por mais tempo em exibição na TV.

Renato Aragão encontra-se no seu segundo casamento, com a fotógrafa Lílian Taranto. Tem uma filha, Lívian (1999), com a atual esposa além de outros quatro filhos do primeiro casamento com Marta Rangel (1936) – com quem Renato viveu por 34 anos (1957-1991): Paulo (1960), Ricardo (1962), Renato Jr. (1968), e Juliana (1977). Dois episódios marcantes evidenciaram o lado religioso de Renato Aragão: o humorista já escalou o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, para beijar a mão da estátua, um sonho que realizou no programa comemorativo de 25 anos, exibido no dia:27 de agosto de 1991, da formação dos Trapalhões, e fez uma caminhada de São Paulo a Aparecida, levando uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, para pagar uma promessa feita à santa, dias antes da exibição do projeto:Criança Esperança de julho de 1999. Renato ficou afastado da TV depois da morte de seus companheiros Zacarias e Mussum (sem esquecer o querido Tião Macalé). Em 1998 estreou um programa inédito, com formato diferente, A Turma do Didi. No ano 2000 festejou seus 40 anos de carreira. Em 2002 sua empresa Renato Aragão Produções Artísticas Ltda comemora 25 anos de sucesso. Nesse mesmo ano, Renato lançou o livro Meus Caminhos. Em 2004 os personagens Didi e Dedé, interpretados por Renato Aragão e Dedé Santana, se reconciliaram no programa Criança Esperança, ao som da canção “No Mundo da Lua”, de Michael Sullivan e Paulo Massadas.[carece de fontes] Em 2011 foi homenageado pela escola de samba paulista X-9 Paulistana. O enredo foi: “De eterna criança a embaixador da esperança…Renato Aragão, Didi Trapalhão !” .

Dayse garante a coleta do lixo

Dayse garante a coleta do lixo

A Secretária de Conservação e Serviços Públicos da Prefeitura de Niterói, Dayse Monassa, garantiu que o serviço de coleta de lixo está transcorrendo normalmente e não foi afetado pela greve dos garis.

–         Diga ai que a coleta não parou e está sendo feita regularmente – pediu Dayse.

Hoje, a Prefeitura emitiu uma nota oficial em seu portal na internet alegando que a Clin está em dificuldades, com dívidas de R$ 50 milhões, que pagou R$ 200 milhões de uma dívida global de R$ 600 milhões (antes eram 400 milhões), que reconhece como legítima a reivindicação dos garis e pretende negociar.

SUPLENTE ENTROU DE GAIATO  NA MORTE DE LÚCIO DO NEVADA –

Carlos \macedo a direita) com seu advogado, Paulo Ramalho - Foto de O Fluminense na internet

Carlos Macedo (à direita) com seu advogado, Paulo Ramalho – Foto de O Fluminense na internet

A ultima Audiência de Instrução de Julgamento que apura o assassinato do vereador-eleito Lúcio do Nevada, em outubro de 2012, em Niterói, deixou duas evidências fortissimas no ar: o processo que corre na Justiça é completamente diverso do noticiário produzido pela imprensa e reproduzido na internet; e que Carlos Macedo, primeiro-suplente de Nevada, entrou de gaiato no navio.

Fazendo lembrar o episódio da Escola Base, ocorrido há 20 anos em São Paulo, o processo contra Carlos Macedo, acusado de ter sido o mandante do crime, nada consegue provar. Não existem gravações que envolvam o vereador na trama, nem confissões e provas, tampouco gravações que o envolvam. Até um susposto rastreamento de telefonema que o delegado disse ter sido feito do interior da Câmara não ficou provado. Poderia ter sido até do gabinete de algum juiz, pois o Forum de Niterói fica na mesma área geográfica indicada pela operadora do sinal do celular, cujo numero foi fornecidopela viúva de Nevada.
Restou provado, portanto, que não houve quebra de decoro por parte de Carlos Macedo ou que a trama tivesse sido feita em seu gabinete. Ainda assim, o legislativo procura chifre em cabeça de burro para tentar cassar o mandato de Carlos Macedo, embalado pela campanha à la “Escola Base” que pode custar muito caro ao município.
Carlos Macedo, com quase 30 anos de vida pública, foi linchado pela imprensa abastecida por um delegado que não conseguiu provar nada em seu depoimento perante à Juiza. Não há firmeza nas acusações, não se apresentou provas e até as testemunhas arroladas pelo Ministério Público nada disseram sobre a participação do suplente na morte do titular. Muito pelo contrário, não o ligaram ao crime.
No âmbito do Legislativo outra alternativa não resta senão concluir que nada restou provado sobre falta de decorro, se até em plano criminal o processo caminha para a exclusão de Macedo da denuncia.
O que existe em abundância são contradições entre o que existe nos autos e o que foi publicado pela imprensa. Há pontos obscuros que nunca foram investigados, como milionárias apólices de seguro em favor da viúva de Nevada e a compra por Nevada de uma empresa que logo depois venceu uma concorrência milionária para prestar serviços à Petrobrás.

AFINAL, QUEM MATOU LUCIO DO NEVAD???

AFINAL, QUEM MATOU LUCIO DO NEVAD???

Porém, o depoimento mais ridículo foi o da viúva, dizendo que o assassino ligou várias vezes para a casa dela procurando Lúcio sugerindo ser ameaças e que gravou bem o número do celular que pertence a um dos acusados.
Quanta inocência para um matador profissional, dar pistas de que pretende matar alguém…
Como todo crime tem uma motivação, mais fácil foi montar uma farsa em torno de Carlos Macedo, beneficiário direto, além da esposa e os sócios da empresa que Lúcio comprara.
Desde longe, conhecendo a trajetória de Macedo, duvidei que fosse capaz de matar alguém, quanto mais o titular de um mandato eletivo se ele mesmo seria o “todo poderoso” da administração municipal.
O que está claro é que Carlos Macedo além de não participar não usou a Câmara para incorrer em falta de decoro. Se amanhã ficar provado que algum assessor porralouca está envolvido, que culpa ele tem? Demita-se o funcionário, que traiu a sua confiança de quem necessitava para trabalhos legislativos.
Como cassar Macedo se nem a Justiça o fez? Como o condenar se não houve trânsito em julgado? Como provar sua culpa se nem provas existem nos autos?

DEPUTADA NÃO TEVE PRESTIGIO PARA ELEGER O FILHO VEREADOR E XINGOU ELEITORES. PREFERE NEW YORK

– Mesmo reconhecendo qie as pessoas passaram a lhe odiar na cidade do Rio, a decadente Deputada Cidinha Campos (PDT) quer se aventurar a ser candidata a vice-governadora na chapa de Pezão (PMDB) ao governo do Estado do Rio de Janeiro.

Cidinha e o filho que não se elegeu, agora ser ser vice.

Cidinha e o filho que não se elegeu, agora ser ser vice.

Em que pese dizer que não gosta de campanha e prefere descansar em New York/USA, Cidinha tem feito caminho fundo junto às bases da futura coligação para impedir que o candidato predileto, o deputado Felipe Peixoto tenha seu nome homologado em convenção.

Cidinha sequer teve prestígio político para eleger o filho Ricardo Campos a vereador do Rio utilizando o mesmo número dela quando ela concorre à Alerj.

Fez pior, foi para a TV Alerj xingar  os eleitores de mentirosos só porque o filho dela não conseguiu se eleger. Não respeitou a meia-dúzia de gatos pingados que votaram no rapaz . Esse comportamento, fatalmente será lembrado em campanha e a ingratidão de Cidinha, deixando de agradecer aos eleitores votaram no seu filho poderá lhe custar a reeleição ou causar graves danos à candidatura de Pezão.

Ao invés de matar um leão por dia para reverter a tendência mostrada nas pesquisas, terá que matar uma alcatéia por segundo.

O nome de Cidinha é mais pesado que a Serra de Carajás.

Contra ela pesam também acusações de se meter na seara alheia, fazer cortesia com chapéu alheio, como quando levou o Procon a investigar empresas de ônibus, fechar restaurantes e outras de competência de outros órgãos.

O deputado Felipe Peixoto, que tem a preferência do PDT e PMDB, não possui  histórico tão negativo….

Melhor Cidinha dar um pulo em New York, passear na Broadway , Central  Park,Museus etc e deixar os morros, favelas, malandros e caipiras para quem tem disposiçao. Abaixo  a reprodução de parte do discurso em que a deputada xinha os eleitores:

POaulo Goulart (foto da internet) morreu hoje

POaulo Goulart (foto da internet) morreu hoje

Morreu hoje o ator Paulo Goulart, aos 81 anos, vitima decâncer no mediastino. O ator completou Bodas de Diamante (60 anos) no ano passado com a atriz Nicette Bruno, que também tinha 81 anos dois dias antes do aniversário de Paulo, que transcorreu dia 9 de março..

Paulo pretendia escrever um livro  para retratar a doença e dessa forma  poder ajudar outros pacientes, assim como familiares, a terem forças e superarem. Em 2012, ele passou um tempo internado para se submeter ao tratamento de quimioterapia. A alta do Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo, foi dada no dia 4 de outubro de 2012, mas durante o tratamento, antes da internação, Paulo participou das filmagens do filme “O Tempo e o Vento”, adaptação para o cinema do clássico de Érico Veríssimo, com direção de Jayme Monjardim.

Paulo e Nicette tiveram juntos 3 filhos, todos atores: Beth Goulart, de 52 anos, Bárbara Bruno, de 56, e Paulo Goulart Filho, 47 anos. Também são avós de Vanessa Goulart e Clarissa Mayoral que, assim como o restante da família, seguiram a carreira artística.

JUSTIÇA JULGA AÇÃO  INICIADA NA GESTÃO ANTERIOR

– O site do Sindicato dos Jornalistas do Rio, ainda que não faça referência ao Passaralho do Globo, contém uma informação correlata, que reproduzo na íntegra a seguir

Prédio histórico do Globo, sem a passarela que o  liga ao edificio mais moderno

Prédio histórico do Globo, sem a passarela que o liga ao edificio mais moderno

“A 24ª Vara do Trabalho julga, nesta terça-feira (18), a ação civil pública contra a Infoglobo por discriminação de funcionários por idade. Uma investigação iniciada em 2010 pela 1º Procuradoria do Trabalho apontou que a empresa que edita os jornais O Globo, Extra e Expresso demite empregados, muitos deles jornalistas, que chegam aos 60 anos. A Infoglobo nega a prática, apesar das provas que constam da investigação que originou a ação. É importante a presença dos trabalhadores afetados na audiência, que será aberta ao público, a partir das 13h, na Rua do Lavradio 132, no Centro do Rio.

A ação civil pública movida pela Procuradoria do Trabalho pede multa de R$ 5 milhões à empresa e exige que a Infoglobo se comprometa a parar de dispensar empregados em virtude de sua idade. Durante a investigação, o Ministério Público do Trabalho tomou depoimento de dezenas de trabalhadores – de diferentes áreas – que foram demitidos do Infoglobo na proximidade dos 60 anos ou depois de começar a receber aposentadoria pelo INSS.

A prática fere o artigo 3º da Constituição e até mesmo a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Na Infoglobo, como aponta a investigação da Procuradoria do Trabalho, apenas os profissionais mais conhecidos no mercado, como colunistas, são poupados dos cortes por idade.”

A nota não faz referência à  norma de obstrução que a Infoglobo criou  para contratação de profissionais de quaisquer categorias. Acima dos 55 anos de idade, ninguém é admitido. É só verificar nos registros da empresa. Quando muito, só para serviços temporários, par cobrir férias, licenças, sem vinculo empregatício.

 

 

O passaralho que aterrizou na redação do Globo concedeu a algumas de suas vítimas um beneficio na base do “ou dá ou desce”. Antes, os decepadores de cabeça que comandavam o cacetão-voador adotaram uma técnica criada por FHC para se livrar de quem dedicou parte de sua vida a aumentar o patrimônio dos bilionários Marinhos: a demissão voluntária.

Há tempo que o Cacetão-Voador faz carnificina nas redações do Infoglobo.

Há tempo que o Cacetão-Voador dá voos rasantes  nas redações do Infoglobo.

Esse feitiço, tão a gosto da editoria de economia do jornal (quem diria!), acabou virando contra eles mesmos, agora, anos depois. A editoria foi a mais afetada e se não fosse tripudiar em cima da desgraça alheia, eu diria que talvez agora percebam quanta sacanagem há nessa proposta que outrora julgaram tão atraente.
Como a lei de aposentadoria está mudando sempre, o Globo despejou à própria sorte dezenas de profissionais que dificilmente serão aproveitados pelo mercado cada vez mais restrito e até monopolizado pela família Marinho.
Os sobreviventes desse ataque sabem que cedo ou tarde sua vez vai chegar, pois o Passaralho é incansável e abastecido pela ambição e cobiça, ingredientes que transbordam nas chefias das organizações Globo.
Resta aos humilhados a desculpa de que pediram para sair. Deixo de citar aqui alguns detalhes das negociações, pois a fonte poderia ser facilmente identficada, de vez que os “pedidos de demissão” voluntária tiveram diferentes tratamentos.
Tentei falar com a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Paulinha Mairan, mas o celular que eu tenho dela (final 6211) está fora de operação. O do sindicato, 39062450, não atende. Nem no gabinete do Vereador do Psol, Henrique Vieira, ela trabalha mais.

– PROCESSO VISA AFASTAR QUEM CHEGA AOS 50 ANOS –

Mais de 20 jornalistas, alguns bem antigos no jornal O Globo foram sumariamente nesta segunda-feira, depois do carnaval. O passaralho não teve maiors exlicações e foi mantido em segredo, pegando todos demitidos de surpresa.
Tenho comigo a elação da maioria deles, mas em respeito àqueles colegas prefiro não publicar.
Depois de consolidar a panelinha da PUC em seus quadros, os veículos da Info Globo adotaram um processo de “purificação”, não admitindo profissionais em vias de completar ou com mais de 50 anos de idade.
O ambiente nas redações é o pior possível, pois todos trabalham com a espada na cabeça. O que mais desanima é 2014  ser um ano de muitos eventos, como a Copa, eleições, além do aumento de anúncios por conta de datas comemorativas, que geram mais anúncios e exigem maior material jornalistico.

Cacete voador agora paira sobre a Rede Globo

Cacete voador agora paira sobre a Rede Globo

Dizem que agora, pilotado pelo Turco, o Passaralho sobrevoa a Central de Jornalismo da Rede Globo.
Tomara que não mexam com Sandra Annemberg, que vem sofrendo horrenda perseguição e tudo aguentando de cabeça erguida. A última delas é recente: foi indicada para substituir Fátima B,ernardes no “Encontro” durante as férias desta. De olho numa possível demissão, que vem sendo pedida pelo Turco, a TV Globo evitou dar tanta visilidade à apresentadora do Jornal Hoje, pois tem muita gente na fila de espera.

Detahe: Sandra não é formada pela PUC de lugar nenhum. Não é da panelinha…