Archives for the month of: Janeiro, 2013

Curioso!
É só chegar perto do Carnaval que a Policia faz investidas na sede da Liga das Escolas de Samba. Todos os anos é a mesma coisa, sempre às vésperas de carnaval, indicando que a pretensão é mesmo criar dificuldades para os dirigentes.
Até os acusados já sabem que “lá vem bomba” nessa época. Por que isso? Para garantir alguns camarotes, frisas, ingressos de graça? Nao dá para pensar diferente, pois a pressão dura poucos dias e os resultados, nesses anos todos, nunca é divulgado.

anisio
guimaraesAnísio (E) está “preso” em casa e Guimarães (direita) não encontrado e nem sabe do que é acusado

Fica enlameada a honra de dirigentes, funcionários e prestadores de serviço à Liesa. Mas a Policia não parece preocupada se vai macular pessoas de bem. Cria um ambiente e bota todo mundo na roda.Tá pegando mal. Os magistrados já deveriam desconfiar e não sair por ai condedendo mandados de busca e apreensão para devassas sem sentido. A menos que também tenham seus interesses, pois nada justifica. Todos os anos os mesmos personagens, Chega ser risível.
Não sou eu quem acusa policiais e magistrados, mas, sim, a Juiza da 6ª Vara Criminal Federal, Ana Paula de Carvalho.

Anúncios

Uma coisaé o jornalismo que se pratica no Jornal O Globo, da melhor qualidade.

Outra é o falso jornalismo praticado na Rede Globo de Televisão.

O jornal, ao contrário da TV, não engoliu a panaceia do Major Gerson Pereira (aquele que esnobou os  entrevistadores da TV Globo) enumerou as contradições desse que é o maior suspeito de ter sido corrompido pelos donos da boate.

Por favor leiam  aqui  esse trabalho do Globo.

Redes de TV desprezam o óbvio e nem tentam simular o desastre  na Boate da Morte

Por ocasião da Bomba do  Riocentro, quando não  havia tantos recursos financeiros, testamos o resultado da perícia no tempo da ditadura, que dizia que os artefatos (as bombas mesmo) estavam uma entre os bancos do Puma do Exército e outra  entre a porta direita e o banco do carona. Disseram que cada bomba era do tamanho de um galão de tintas (3 litros).

Fizemos um teste. Pegamos um Puma (carro da Volks) e um galão  de tinta. Sabem o resultado: a lata não cabia no console, teria sido percebida pelos militares imediatamente. A suposta bomba entre o banco  e a porta jamais poderia estar ali, pois não permitia que a porta se fechasse. Quando  acontecia de fechar (à força), a lata caía no chão e isso deveria chamar a atenção dos milicos.

Conclusão: as bombas estavam com os militares, que foram para  explodir o  Riocentro e  botar a culpa na oposição ao regime militar.

bandagurizadafandangueiraintegrantes

Agora, diante da afirmação do vocalista da banda da Boate Kiss, de que o sinalizador não  queimou o forro, eu gostaria de fazer um teste. Reconstruir o ambiente.  Colocar uma espuma, revestir com  gesso e acender um  sinalizador. Será que as faíscas queimariam o gesso? Será que o segurança seria capaz de acionar um extintor e fazer ele funcionar? Que fim levaram os extintores da boate? Tiveram o mesmo  destino dos computadores?

Um video (assistam aqui) feito pela polícia mostra o interior da boate quando entraram. Não se ve um só extintor. Quem pode ter levado? Todas as peças sobreviveram ao fogo, mas cade o computador? Os bombeiros foram os primeiros a entrar no interior da casa.

Por que não se convoca os sobreviventes da boate para uma simulação da lotação (eu não uso o termo “reconstituição”, que implicaria na presença das vitimas e até hoje não  se conseguiu a ressurreição de ninguem)

Fica a pauta para nossas emissoras de TV.

Já não fazem jornalismo como antigamente…

Bombeiros trapalhões de Santa Maria/RS recebem “ajudinha’”  da Rede Globo

Estava mais do que evidente o comprometimento do Corpo de Bombeiro de Santa Maria com os donos da  boate assassina, quando o telejornal “Bom Dia, Brasil”, da TV Globo, publicou matéria em que um ex-segurança acusa um dos donos de “cuidar” dos bombeiros e prefeitura. Vejam aqui

No domingo, a mesma Globo entrevistava o Coronel Guido Comandante dos Bombeiros gaúchos (vejam aqui), que jactava: haveria uma apuração do CB paralela às da Policia, uma perícia feita por eles; que a casa estava regular, com licença vencida em dezembro de 2012; que havia saída de emergência e tudo estava em ordem na boate.

Só faltou dizer que Madre Tereza de Calcutá era sócia da casa da casa…

Chico Pinheiro

Caipira Chico Pinheiro

ana luiza

               Ana Luiza  guimaraes

Diante dessa reação, os decaídos “repórteres” da Globo no domingo  (um jodoca e uma surfista) ficariam numa saia justa. Natural, não são do ramo. Mas hoje (29/01), no Bom Dia, Brasil o repórter caipira Chico Pinheiro e Ana Luiza Guimarães foram protagonistas de  outros escárnios (vejam aqui). Primeiro, não fizeram perguntas objetivas ao delegado que apura o caso sobre o sumiço dos  computadores que gravavam tudo na boate, que fim levaram, se foram encontrados nos destroços, se seria possível que tivessem sido levado do local pelos próprios bombeiros..  O delegado chegou que as câmeras ligavam o nada a lugar nenhum, que nahia computador na casa. Eu não acredito.

Depois, o porta-voz dos Bombeiros, major Gerson da Costa Pereira,  para livrar a cara de corporação, culpou os “operadores” dos extintores de incêndio por que eles não funcionaram. E o que fez a dupla caipira Renata e Chico “Bento” Pinheiro? Nada. Só faltou bater palmas para os entrevistados. O major chegou a dizer  que os bombeiros fixam a quantidade de  portas de emergência e os donos cumprem se quiser.. e ainda ganham o alvará? Nunca saberemos, nada foi perguntado.

Para o major, acionar um extintor é algo complexo demais para quem não é bombeiro. E o pessoal da Globo não objetou. O entrevistado só faltou mandar seus entrevistadores à merda, que estaria tudo nos conformes. Ana Luiza ainda esboçou uma reação diante da inércia do caipira Chico Pinheiro, mas foi rechaçada com violência pelo major, que a essa altura está festejando, rindo da cara dos dois.

Por que não mandam o André Luiz Azevedo entrevistar ele? Quero ver fazerem isso com André ou uma Fátima Bernades… mas a Globo não tem comando em matéria de jornalismo, regride a cada incursão.

O major desmentiu seu superior  ao dizer que o CB não faria perícia paralela e nenhuma apuração, que isso caberia exclusivamente à Policia Civil. E ninguém retrucou. Pelo contrário, depois de permitir que o major fizesse comercial dos bombeiros gaúchos em rede nacional, o Jeca Pinheiro ainda agradeceu várias vezes na tentativa de fazer o entrevistado parar… piada.

Assim como tem consultores  em várias atividades, a Rede Globo está precisando com urgência de um consultor em jornalismo, pois equipe é muito fraquinha, da direção à apuração.

Talvez por vergonha, a entrevista ao  majoir nem foi publicada no site do “Bom Dia, Brasil” de hoje. Assim, ninguém poderá comprovar o que eu digo. Quem sabe não esteja no RBS..

Ah se fosse o Renato Machado”. Aquele majorzinho não ia se dar bem não, teria que se explicar melhor, ainda mais ao vivo.

PARA RENATINHO E O PSOL CEGOS TEM MAIS É QUE SER ATROPELADOS

Trata-se de um projeto de lei discriminatório, que atende contra os direitos dos portadores de deficiência visual, para falar o politicamente corrente correto, proposto pelo vereador Renatinho, do PSOL, eleito justamente com o votos dos deficientes e sabidamente portador de uma deficiência.renatinho

Fez pior:  segundo a  Lei 3.006 o tempo de sinal sonoro durante o dia diminuiu. Será de apenas 30 segundos, e não mais do tempo que um ou mais veículos destiverem manobrando para entrar ou saindo das garagens..  Que horrar, meu Deus!

Deveria propor também que fossem retiradas  das urnas eletrônicas  os números grafados em braile. Assim, cego não poderia votar, ou votaria errado etc etc.

Onde estava o vereador Renatinho que não percebeu essa discriminação. Para ele, cedo tem que ficar trancado em casa. Por este projeto, cai a máscara dele e do PSOL que o assessora, e nada fica a dever às propostas mais cretinas, dos mais cretinos políticos reacionários.marca-cegos

Ao invés de se orgulhar desse feito, distribuir folhetos destacando essa violação ao direito de informação (sonora) dos cegos, o vereador deveria ter vergonha do que fez,      que – a rigor – enxovalha todo seu passado de luta (e lutou muito) contra a discriminação dos deficientes (não dá pra ser politicamente correto agora, sou comunicador).

Agora inês é morta. Renatinho e o PSOL já demonstraram do que são capaz…

PREFEITO PASSOU A CAMPANHA DIZENDO QUE A SAÚDE ESTAVA UM CAOS, MAS NÃO TEM PLANO PARA EXECUTAR. APELA PARA CALAMIDADE QUE NÃO EXISTE

O Prefeito de Niterói, acaba de adotar uma medida que é um atestado de burrice: decretou Calamidade Pública na saúde de Niterói. Levou todo período de transição sem propor nada, o que prova sua má-fé com o setor.mario monteiro

Todos sabemos que insumos são comprados no início de cada ano.Não se tem notícia de que Rodrigo Neves tenha, imediatamente, aberto o processo de compra, tendo em vistas o apurado pela equipe de transição. Só que quem chefiavaessaequipe era um incompetente, Axel Grael.

Agora, decorrido quase um mês, vem com esseargumento pueril e enganoso, incoerente, dedecretar calamidade pública.

Para o jornal O Fluminense, prefeito disse que esta unidade desaúde (acima) é um hospital. Piada

Rodrigo Neves levou toda campanha eleitoral dizendo que asaúde estava um caos (aliás, toda a cidade, segundo ele). Venceu as eleições, teve acesso a tudo na transição. E eu pergunto: o que fez? Pediu para adiantar o processo de compra de insumos que o deputado Chico D’ângelo diz existir? Fizeram auditoria no setor? qual o resultado? Indicava uma “calamidade pública”?POLICLINICA

Ao lado a “prova do caos”, uma Policlínica novinha no Largo da Batalha. A verba para reforma do Getulinho daria para fazer 20 hospitais desse

O Ministério Público tem que ver isso com muito cuidado, pois a saude recebeverba carimbada, própria.É preciso saber pra onde foi o dinheiro que Niterói recebeu e responsabilizar que o desviou (se é que houve desvio, pois a saúde de Niterói, há anos, vinha sendo controlada pela Secretária Executivo, Maria Célia, a Hamilton Pitanga de Rodrigo).

Chamar aquele posto de saúde Mário Monteiro de Hospital é brincadeira. Na época, paraque pudesse funcionar, Godofredo fechou todos os postos de urgência da região, descobriu um santo para cobrir outro. O mesmo está sendo com o Getulinho, que parafuncionar teve que fechar a emergencia pediatrica da UPA.

Rodrigo quer um cheque em branco, não um orçamento para seguir.

Vai acontecer igual a deoutras medidas, terá que voltar atrás. Esperem só, pois nenhumk fenômeno, nada imprevisível, que justifique essa irresponsável decretação de Calamidade.

Esperem só…

Parece que o glorioso prefeito Rodrigo Neves guia-se pelo nosso blo0g… Só depois de ter sido denunciado aqui, ele mandou AQUI, sua excelência mandou tirar do ar as matérias que sua Assessoria de Comunicação postou no Portal da Cidade..

Desperdício de tempo e dinheiro…

Agora, falta fazer uma campanha:> queremos a emergencia pediátrica da UPA do Fonseca, que Rodrigo fechou para reabrir o Getulinho…

MUDANÇA INFRINGIU LEI ORGÂNICA E ATÉ O CÓDIGO PENAL

O glorioso Rodrigo Neves continua brincando de ser prefeit0 de Niterói. Agora, depois denunciamos aqui, ele decidiu voltar atrás mais uma vez, dar o dito pelo não-dito e desistiu da utilização da logomarca do município com aquele N de Neves bem grande que a todos envergonhou. Afinal, trocar o MAC por essa bobagem foi demais (quem será que anda botando o prefeito nessas roubadas???).

Além do mais, Rodrigo tratou de se livrar de uma ação de improbidade administrativa,  duplamente qualificada.

Primeiro, a imagem da logo foi copiada da logomarca da Nintendo de 64 bits (coisa velha) , que o realizador do pedido de Rodrigo julgava extinto, como mostrei aqui . Um caso típico de apropriação indébita (a menos que tenha obtido autorização do criador).

Depois,  para mudar o símbolo de Niterói não poderia ser nem por Projeto de Lei e sim por Emenda à Lei Organica Municipal, assim mesmo dependendo da aprovação de dois-terços da Câmara, o que Rodrigo não tem mesmo.

As matérias sobre esse mico do prefeito continuam no portal da Prefeitura, numa bagunça só, em desrespeito à cidade a ao próprio Rodrigo.

paulo freitas xará

Mas o pior de tudo é que a  assessoria do prefeito ainda mantém no ar, no portal do município, as fotografias de entrevistas concedidas por dirigentes municipais. Aliás, dinheiro jogado fora. Assim que noticiou a decisão de não mais usar, a assessoria do glorioso deveria ter retirado as imagens imediatamente do ar (prova:fotos à direita e abaixo, que podem ser vistas aqui  antes que sumam. Mas elas continuam lá,  revelando a falta de comando na administração.plano de chuvas

Improbidade tem sido a marca do governo petista do glorioso Rodrigo Neves; Prova disso é que baixou decretos atropelando a Câmara e depois teve que voltar atrás.

Muito embora tenha jurado “respeitar a Lei Orgânica do Município de Niterói”, alto e bom som,  o prefeito do petista, imediatamente, decidiu passar por cima do que diz a Lei Orgânica. Em seu artigo 8º. A LOM destaca:

“Art. 8º – Constituem símbolos do Município a Bandeira, o Hino, o Brasão e a representação gráfica do Museu de Arte Contemporânea, a ser definido em Decreto do
Poder Executivo, alusivos à sua Cultura e à sua História”

Ao mandar trocar o símbolo de Niterói, feriu a lei que ele jurou respeitar. Caso típico de improbidade administrativa. Fizeram pior: copiaram descaradamente a marca do Nintendo 64, homologando um furto qualificado sobre propriedade intelectual alheia, devidamente registrada, o cubo da Nintendo em 3D.Nitendo

Que coisa feia

Será vai ser assim até o final dos seus dias de governante? Se em 15 dias foi capaz de tanta coisa errada… qual será a próxima?

Com a palavra o Ministério Público Estadual.

CIDADE NÃO PAGOU EMPRÉSTIMO DAS  BAHAMAS, DE U$D 22 MILHÕES E O PT  JÁ QUER  OUTRO

Nem bem esquentou lugar, Rodrigo Neves retoma um projeto que Godofredo tentou em seu último ano de desgoverno do PT: conseguir empréstimo de 110 milhões de reais no BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), com base numa lei que Jorge Roberto Silveira não cumpriu.  JRS não quis endividar a prefeitura e a devolveu bem abaixo do total de 500 milhões que herdou de Godofredo e o PT.

Até hoje Niterói não acertou as contas  do malfadado “Empréstimo das Barhamas” (de 22 milhões de dólares a juros altíssimos e escorchantes), feito pelo então Prefeito biônico Moreira Franco, no fim dos anos 70. Virou uma bola de neve, impagável e hoje é responsável por grande parte da dívida atual, engrossada também por conta do caixa único da Previdência (a cidade recolheu para o Ibasm (atual NitPrev) o que deveria ser do INSS, por força da nova Constituição).dinheiro_voando

Jorge Roberto fez tudo que fez sem apanhar empréstimos. Só para lembrar: MAC, caminho Niemayer, Terminal Rodoviário, duplicação da Rua da Praia, gabiões da Boa Viagem, Médico de Familia, duplicação da Caetano Monteiro,  da Estrada Francisco da Cruz Nunes,  Alargamento da Estrada da Cachoeira, iniciou o Mergulhão (só falta tirar a terra de dentro, pois as lajes estão prontas desde agosto de 2012), além de quilômetros de galeria subterrâneas que perdmitem escoamento das águas em menor tempo do que antes, deu a Niterói o primeiro lugar em qualidade de4 vida no Estado,  sem pedir um centavo emprestado.

Para que Rodrigo quer R$ 110 milhões? Fazer mais do que Jorge realizou sem tomar dinheiro emprestado?

Assim não tem graça. A arrecadação da cidade não para de crescer. A cidade está recebendo em janeiro a maior  cota-parte do ICMS e transferências governamentais dos negócios de fim de ano.

Quero lembrar uma lição do velho Amaral Peixoto, segundo o qual “político eleito adora dívidas e restos a pagar”.  É aqui que ele se esmera. Para o comandante, governante que paga dívida sem abatimento é corrupto, come pelo menos a metade; governante honesto é aquele que chama o credor e diz: pago 30% desse valor, você aceita?” Era pegar ou largar. Quase todos aceitam fazer o acordo e receber 30% de alguma coisa a receber 100% de nada.

Essa chorumela sem fim sobre dívida está pra lá de manjada. Tá na hora do glorioso Rodrigo Neves mudar de cantilena e de pensar que pode governar a cidade seguindo um grimório.