ail – Paulo Freitas – Outlook

Nem os ditadores fariam tanto com o país em frangalhos

ditadores

Os ditadores do Brasil teriam vergonha das propostas de michel Temer

Só os trabalhadores civis vão pagar o pato por conta do rombo da previdência social no Brasil.  Os militares das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), suas viúvas e filhas ficaram de fora do pacote. O Governo não convenceu ao explicar por só a população civil estará obrigada a fazer sacrifícios, alegando que tratará dos militares através de projeto de lei, expediente sem urgência, que vai levar anos tramitando nas casas do Congresso.

A desculpa do governo não convence. Se quisesse que todo conjunto da sociedade contribuísse, trataria das forças armadas na Emenda Constitucional. Conforme o prometido (através de projeto de lei), haverá conflito constitucional. Não se altera a Constituição através de projeto de lei. Então, senhores e senhores mitrares, podem festejar.

Nem os velhos ditadores seriam capazes de lhes proporcionar tantas mordomias com o país em frangalhos.

Ave, Michel Temer.

Justiça afasta possibilidade de tapetão em Niterói

rodrigo no google

Rodrigo Neves

A chapa do prefeito Rodrigo Neves finalmente foi homologada pela Justiça Eleitora sentença publicada ontem, a juíza Daniella Fero, da 140 ZE, reconheceu a legitimidade do pedido, com o cumprimento das exigências. Desse modo, está afastada quaisquer possibilidades da eleição ser disputada no tapetão.

Eis a íntegra da decisão:

Por fim, como já́ se disse anteriormente, no tocante ao candidato RODRIGO NEVES BARRETO, as condições de elegibilidade foram preenchidas, não havendo informação de causa de inelegibilidade. ISSO POSTO, julgo IMPROCEDENTE o pedido formulado na AIRC,para DEFERIR o Registro de Candidatura da chapa composta por RODRIGO NEVESBARRETO, para concorrer ao cargo de PREFEITO e por PLINIO COMTE LEITEBITTENCOURT, para concorrer ao cargo de Vice-Prefeito. P.R.I.Niterói, 04 de outubro de 2016.DANIELA FERRO AFFONSO RODRIGUES ALVES Juiz Eleitoral

 

 

moreira

Recém-chegado dos EUA e prestes a viajar à Inglaterra, Moreira Franco informa que investidores externos melhoraram humor com o Brasil

A confiança do investidor estrangeiro em relação ao Brasil já está melhor. A afirmação foi feita pelo secretário-executivo do Programa de Parcerias e Investimentos da Presidência da República, Moreira Franco, nesta terça-feira (04), durante seminário organizado pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), ligado ao Senado Federal. “Os investimentos em infraestrutura são de longo prazo. E ter confiança é fundamental para que as pessoas se sintam confortáveis de que os contratos serão respeitados”, disse ele.

Moreira Franco explicou que a melhora da imagem do país no exterior está ligada às mudanças nos processos de concessões já anunciadas pelo atual governo, como a ampliação de 45 para 100 dias no prazo mínimo entre a publicação do edital e o leilão. “Da forma em que estava, era impossível garantir uma concorrência saudável”, completou.

A importância de dar segurança jurídica aos contratos também foi ressaltada pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ao abrir o evento. “Sem isso, o Brasil não avança”, afirmou.

No mês passado, o Governo Federal publicou uma série de resoluções do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos, que padronizam regras para concessões no país. Além disso, foram anunciadas mudanças no marco regulatório, que fortalecem o poder técnico das agências reguladoras e aumentam o papel político dos ministérios.

Algumas propostas ainda precisam passar pelo Congresso Nacional. O senador Renan Calheiros garantiu que, no Senado, esses projetos terão prioridade. “A nossa pauta é o crescimento do Brasil, não tenha dúvida”.

Road Shows

Há 15 dias, uma comitiva liderada pelo presidente Michel Temer esteve em Nova Iorque, nos Estados Unidos, para apresentar os 34 projetos previstos no programa de parcerias. Outra rodada de reuniões com investidores está prevista para semana que vem, em Londres. A previsão é de que encontros desta natureza também sejam realizados na Ásia, ainda em outubro

 

 

A Justiça Eleitoral ainda não divulgou a votação urna a urna, zona por zona, das eleições em Niterói. A relação dos eleitos, dos derrotados com seus respectivos votos pode ser vista aaqui.VEJA A LISTA COMPLETA

CERTEZA DA VITÓRIA FEZ RODRIGO  ATACAR (DE NOVO) O ALIADO JORGE ROBERTO SILVEIRA.

jorge e rodrigo

Jorge Roberto (Esq.) e Rodrigo Neves estão unidos (foto do Globo na internet)

RO Prefeito Rodrigo Neves amarga agora a eleição perdida. As pesquisas até 48 horas antes das eliçõess davam-lhe vitória com folga no primeiro turno. Erradmentee, julgava que a vitória see devia à mudança de atiude com relação ao ex-Prfeito Jorg Roberto Silveira, que passou a ser hostilizado omo nas eleições de 2012.
De repente, não mais que de repente, o prefeito Rodrigo Neves, da aliança com o PT, passou bater no governo de seu aliado Jorge Roberto Silveira nos horários gratuitos da propaganda. Nem parece que fizeram juras de amor eterno há pouco tempo, jogando para escanteio a candidatura de Felipe Peixoto no PDT.

Ao que tudo indica, Rodrigo Neves não perdoou Jorge Roberto (e vice-versa) ou não sabe fazer campanha sem ódio e reelegeu Jorge para ser de novo esculhambado. Assim sendo, tem exibido em seus programas o “abandono” das obras paradas  deixadas por seu antecessor, o Mergulhão, as creches e escolas que veio a concluir, o derretimento das favelas, de novo o Getulinho e até o Mário Monteiro, um hospital que o próprio Rodrigo manteve fechado por mais de três anos. Só faltou botar a culpa em Jorge Roberto pelo péssimo planejamento da Transoceânica, que não é e nunca foi a prioridade da cidade.

rayol e alkimin

Rayol e Bruno Lesa deram uma força a Felipe Peixoto

Passou todo governo esquecido dos transtornos causados a quem mora ou precisa passar em corredores como a Noronha Torrezão, Rua Mário Viana, Rua da Conceição e outras mais. Que dizer  da Rua Moreira César e Gavião Peixoto! Também interrompeu o alargamento da Estrada Francisco da Cruz Nunes, entre o Largo da Batalha e Parue  da Colina.

Rodrigo, por oculta razão, vem dedicando o horário gratuito a criticar o governo de JR, falando de novo m herança maldita. Pedetistas históricos não compreendem porque alguém que as pesquisas indicam que vai ganhar no primeiro turno tenha mudado de comportamento.

Rodrigo traiu o PT, onde teve origem política e fez carreira para concorrer pelo Partido Verde sem nunca ter feito uma só preposição de natureza ambientalista nos mais de 20anos de vida pública. Macaco, olha eu rabo!, argumentam os que pedetistas que estão incomodados  com os ataques sofridos por Jorge Roberto, a essa altura demonizado por Rodrigo, que jamais falou da aliança que fizeram “por Niterói”.

Pobre JR, que acreditou ser possível garimpar dignidade onde não existe. Mais pobre ainda por ter abandonado Felipe, que ele estimulou e viu crescer na política e que ao contrário de Rodrigo não teve que enfrentar a tempestade difamatporia da última eleição. Pobre JR por perdoar o que não tinha perdão.

Certamente, as pesquisas indicam o ‘efeito aids” (mata ou difama segundo conceito de Brizola) e Rodrigo sabe que o povo não aprovou a aliança com Jorge. E o despreza. Mais que isso, chuta-lhe a cara e faz de conta que a  reaproximação entre eles nunca existiu assim como escondeu que trocou o PT pelo PV por oportunismo, por imperiosa necessidade de mentir para o eleitorado.

Rodrigo Neves deve ter suas razões. As dele ou do próprio Jorge, que é bem capaz de tê-lo instruído a proceder assim. Se houver um segundo turno, quero ver Rodrigo posar ao lado de Jorge Roberto, como posou com Lula, Dilma, Zé Dirceu, Plocci, Delcídio, Dilubio e outros tesoureiros do PT e agora não quer saber. Pobre eleitor de Niterói, o próximo na lista de decepção do prefeito que buscar a reeleição.

 

 

Prefeito não teve competência para vencer  no primeiro turno

Nem com a máquina  da Prefeitura e enfrentando adversários sem recursos Rodrigo Neves conseguiu votos suficientes para ganhar as eleições em Niterói. Ficou com apenas 47% dos votos validos, muito longe do que o que diziam as pesquisas, onde figurava com cerca de 60% dos votos. Montou uma espécie de rolo-compressor, financiado pelo preso da lava jato, Ricardo Pessoa, empresários da construção civil, dos transportes, da educação, mas nem assim teve folego e competência para matar a eleição que tinha contornos de segundo turno. Rodrigo Neves conseguiu o impossível: não vencer no primeiro turno. A decisão foi tomada pelo eleitorado de Niterói, contrariando as expectativas de seus adversários, que tinham admitido a derrota no primeiro turno.

O segundo turno será um salve-se quem puder, sem a participação de vereadores derrotados e candidatos a câmara sem nenhum outro estímulo. Foi uma covardia a superioridade da boca de urna e da militância de Rodrigo Neves nas ruas. Não se via nenhum material de seus adversários. A propaganda dele era predominante. Se tivesse que ganhar, Rodrigo Neves ganharia no primeiro turno.

Nem com a máquina da Prefeitura e enfrentando adversários sem recursos Rodrigo Neves conseguiu votos suficientes para ganhar as eleições em Niterói. Ficou com apenas 47% dos votos validos, muito longe do que o que diziam as pesquisas, onde figurava com cerca de 60% dos votos. Montou uma espécie de rolo-compressor, financiado pelo preso da lava jato, Ricardo Pessoa, empresários da construção civil, dos transportes, da educação, mas nem assim teve folego e competência para matar a eleição que tinha contornos de segundo turno. Rodrigo Neves conseguiu o impossível: não vencer no primeiro turno. A decisão foi tomada pelo eleitorado de Niterói, contrariando as expectativas de seus adversários, que tinham admitido a derrota no primeiro turno.

O segundo turno será um salve-se quem puder, sem a participação de vereadores derrotados e candidatos a câmara sem nenhum outro estímulo. Foi uma covardia a superioridade da boca de urna e da militância de Rodrigo Neves nas ruas. Não se via nenhum material de seus adversários. A propaganda dele era predominante. Se tivesse que ganhar, Rodrigo Neves ganharia no primeiro turno.

Reegião Ocenica reprovou a admnistrçõ de Rodrigo Neves, suas alianças e jogadas para confundir os eleitores, mudando de partido ao apagar das luzes.

 

 

Querendo ou não, decisão de eleição em Niterói só no tapetão

jorge e rodrigo

Jorge Roberto (Esq.) e Rodrigo Neves estão unidos (foto do Globo na internet)

 

Em recente decisão, em agosto de 2016,  o Supremo Tribunal Federal – STF tomou decisão (veja aqui) que vai beneficiar a chapa de Rodrigo Neves, impugnada pela justiça de primeira instância. De acordo com o STF, o Tribunal de Contas não tem poder de julgar contas de prefeito, governadores e presidente. Ministros progressistas do STF, como Gilmar Mendes Marco Aurélio e Carmem Lucia lideraram uma corrente que entendem que somente  são inelegíveis os candidatos que tiveram as contas reprovadas pelo Poder Legislativo. Tanto no caso de Axel Grael e Comte Bittencourt, nenhum deles teve contas rejeitadas pela Câmara ou Assembleia Legislativa.

Como a coligação de Rodrigo Neves já havia comunicado ao TRE a substituição de Axel por Comte Bittencourt, nada impede que este dispute sub-júdice ainda que não tenha apresentado as certidões.

A grande dúvida, no entanto, diz respeito ao que o TRE fará com a chapa. Nesses casos, justiça eleitoral admite a disputa sub-júdice, conta os votos, mas não os divulgam, considerando-o votos nulos par efeito de cálculo até decisão final. Porém, o TRE tem três dias para proclamar o resultado da eleição e indicar se haverá segundo turno (no caso do mais votado obter mais de 50% dos votos válidos).

O TSE entende por validos os votos que não sejam nulos e em branco. A se manter o quadro atual em Niterói, a chapa de Rodrigo (com Comte Bittencourt) pode disputar o pleito, mas o TRE tem que se pronunciar sobre os recursos de Rodrigo em 72 horas. Ainda assim, novos recursos podem ser apresentados pelos seus concorrentes e o Ministério público eleitoral.

 

Em junho, ele foi resgatado de uma escolta da PM no Hospital Souza Aguiar

fat

Bandido Fat Family veio do Rio para assombrar Niterói e São Gonçalo, agora é cadáver

Estava escondido na comunidade da Fazenda dos Mineiros, entre Salgueiro e Itaoca, o bandido conhecido como Fat Family, de 28 anos, resgatado em junho do Hospital Souza Aguiar.  Isso prova que Niterói e São Gonçalo são rotas preferidas do crime organizado. Policiais da Core investigavam uma pista de traficantes e depararam com um grupo armado de fuzil.

Era o bando de Fat Family, que alvejou a guarnição d Policia Civil. Morreram Fat e mais dois guarda-costas ainda não identificados. O bandido era um da mais procura e chefiava o tráfico e drogas no Morro de Santo Amaro e Pedro Américo, no Catete. Em junho, uns bandos de 20 homens entraram no Hospital Sola Aguiar e o resgataram da escolta da PM. Foi uma escaramuça de repercussão mundial, nas vésperas das olimpíadas do Rio.

Rodrigo Neves governou para empreiteiro que tungou a Petrobrás

Mais do que nunca o eleitor de Niterói está sujeito a um golpe bem à moda do PT para vencer as eleições. Para consolidar seu projeto político, Rodrigo Neves precisa vencer as eleições para garantir espaço ao PT e um vergonhoso esquema de favorecimento de empreiteiro preso na Lava-Jato. Em resumo: tenta a reeleição para abrigar os petistas e o seu investidor (condição confessada em delação premiada), Ricardo Pessoa, dono da UTC. A denúncia foi feita pelo deputado Flávio Serafini, do Psol, em debate om Rodrigo Neves.

O cúmulo dos absurdos ocorreu quando Rodrigo Neves rasgou todos os contratos para a construção do túnel Cafubá-Preventório sem ônus para o município e contratou uma construtora de Ricardo Pessoa para executar a obra com dinheiro público. Poderia ter usado o dinheiro para despoluir as lagoas de Piratininga e Itaipu, mas preferiu beneficiar o padrinho, o “investidor” de sua campanha, preso na Lava-Jato.

A ligação Cafubá-Preventório deveria ter pedágio, a ser pago pelos ricos de Icaraí, São Francisco e Camboinha, maiores beneficiários daquela obra. Mas preferiu endividar a cidade e fazer famílias obres de Zona Norte pagarem por algo que a rigor não lhes serve em nada. Há várias ligações da Zona Norte à Região Oceânica, como Ititioca, Garganta, Sape-Caramujo, Maria Paula, Tribobó (caminho mais curto e rápido para a Av. Central, Engenho do Mato e Itaipu), Estrada da Cachoeira.

Quem em Pendotiba, Rio do Ouro, Várzea das Moças, Engenho do Mato não precisa usar o túnel para sair ou voltar para casa.  Assim como moradores do Fonseca, Riodades, Cubango, Santa Rosa, Engenhoca, Barreto, Santa Bárbara, Caramujo e bairros vizinhos não necessitarão passar pelos túneis 100 milhões contraído por Rodrigo Neves.

O “INVESTIMENTO” DO BANDIDO

Ricardo Pessoa aceitou colaborar com a Justiça em troca de uma pena menor. E disse ao Juiz Sérgio Moro, da Operação Lava-Jato, que os milhões doados a Rodrigo Neves vieram do esquema criminoso da Petrobrás. Revelou que se tratava de “um investimento”, dinheiro aplicado para receber de volta quando Rodrigo se elegesse. E deu no que deu.

A Lava-Jato gravou conversas entre Rodrigo Neves e Ricardo Pessoa, a quem o empreiteiro chamava de Chefe. Dois dias depois a ter uma ligação entre os dois interceptada pela Policia Federal, Pessoa foi preso e Rodrigo Neves, seu Chefe, protegido pela imunidade política.