Archives for posts with tag: manifestação

A Rede Band TV  tem que  ser cúmplice do assassinato do cinegrafista Santiago Andrade, que teve a cabeça explodida por um rojão, durante manifestações na Central do Brasil. A Band é a única emissora de TV que joga seus profissionais às feras, sem lhes oferecer um mínimo de segurança.

Cinegrafista Santiago Andrade, aqui de Niterói. Reprodução do site do Jornal O Globo

Cinegrafista Santiago Andrade, aqui de Niterói. Reprodução do site do Jornal O Globo

Esta é uma nota que não sairá nos jornais, nas telas das TV, por conta de uma cumplicidade ética.

Já repararam como quase sempre os cinegrafistas feridos nessas violências são sempre os da Band? Vira e mexe, tem alguém da rede lá do Morumbi envolvido e digo porque.

Nas demais redes, talvez até por zelo do equipamento caríssimo que utilizam, nenhum cinegrafista sai sozinho. Tem sempre o suporte de alguém, um assistente e até um agente de segurança, sem contar os equipamentos de proteção pessoal (colete, capacetes, roupas etc).

As filmagens mostram o cinegrafista da Band sozinho. E nós sabemos que cinegrafista não enxerga ao redor, que na maioria das vezes tem que ser empurrado ou puxado pros lados.

A Band mandou Santiago para a morte, pois sabia dos riscos que ele corria.

E esse sindicato nosso, o que faz que não denuncia essa prática criminosa, de mandar colegas para a morte?.

E agora, Datena? Chupa essa manga!

Anúncios
A Morte de Alex Mariano Franco (esq.) gerou indignação

A Morte de Alex Mariano Franco (esq.) gerou indignação

O comércio estabelecido em Niterói vem, por meio de suas entidades representativas abaixo assinadas, manifestar seu protesto quanto à insuportável situação de violência e insegurança pública que aflige a cidade. Como é de amplo conhecimento, a ex-Capital do Estado vem seguidamente sendo palco de graves crimes, numa espiral por
demais assustadora — tanto pela ação desabrida e sanguinária dos bandidos, quantopela falta de resposta à altura, por parte das autoridades policiais.
Se chegamos a tal ponto devido a múltiplos fatores, pelo menos três deles são bem conhecidos. Destes, pior e mais antigo (vem desde a Fusão) é o esvaziamento dos
aparatos policiais: o 12º Batalhão tem efetivos cada vez menores, enquanto a
população local cresce vertiginosamente ano após ano. O segundo motivo é a
frequente troca de comando no policiamento local, o que evidentemente dificulta a
consolidação de estratégias e planos de ação. A terceira causa diz respeito à
implantação das UPPs no Rio de Janeiro, ocasionando uma intensa — e previsível —
migração de criminosos para os arredores da Capital.
As consequências estão bem à nossa volta. Comerciantes e clientes sendo mortos em
assaltos a estabelecimentos, agressões físicas a transeuntes, ataques em “saidinhas
de banco” e confrontos entre quadrilhas, hoje, compõem um quadro de temor
generalizado, afetando indistintamente crianças, adultos e idosos. Mais do que nunca,
a população tende a ficar em casa, por se sentir refém do poder dos bandidos. Com
isto, as vendas se retraem, e o comércio sofre efeitos imediatos. As maiores perdas,
porém, são as de vidas de cidadãos decentes e trabalhadores, como foi o caso do
lojista Alex Mariano, assassinado dias atrás à luz do dia, em pleno Centro da cidade.
Diante de um duro cenário como este, ficamos estarrecidos diante de notícias como a
desativação de cabines da PM. Ou ainda diante de declarações como as do novo
comandante da Polícia Militar, ansioso por formar 1.500 recrutas para que atuem na
comunidade da Maré, sem nenhuma menção ao nosso 12º Batalhão.
É contra isso que estamos protestando.
Queremos o início de uma nova era nas políticas governamentais para com a antiga
Capital fluminense. Niterói não mais pode ser vista e tratada como mera periferia de
remota importância, relegada a receber recursos flagrantemente incompatíveis com as
suas necessidades.
Queremos nos reunir — o quanto antes — com o Sr. secretário de estado de
Segurança Pública e seus auxiliares diretos, visando obter providências imediatas,
concretas e persistentes no combate à criminalidade em nossa cidade. Não vamos
admitir soluções cosméticas ou momentâneas.
Queremos poder prosseguir em nossas rotinas, prestando nossos serviços à
população, mantendo empregos, recolhendo impostos e movimentando a economia
local e regional.
Em suma, queremos paz.
Que as autoridades façam a sua parte. E já.

 

Manifestantes deixaram este prédio na sexta-feira à noite

Manifestantes deixaram este prédio na sexta-feira à noite

Depois de quase 24 horas, os manifestantes que ocupavam o plenário da Câmara de Vereadores de Niterói resolveram deixar o local. O grupo entrou no plenário por volta das 22 horas de ontem, quinta-feira e passou a noite e o dia de hoje reunidos em assembleia. Os manifestantes, de forma pacífica, usaram cartazes pedindo a saída do governador Sérgio Cabral e contra a concessão da travessia Rio-Niterói. Em momento algum houve conflito entre a segurança da Casa e os manifestantes, que eram cerca de 20 no0 momento em que resolveram sair do plenário por volta das 20 horas.

Campos/RJ, que não teve motivo para promover manifestações,  agora tem!

Dia 29/07/13 completa um ano a promessa da Prefeita  que aumentaria para R$  200,00 o valor do cheque-cidadão pago a 25 mil família da cidade de supostos miseráveis. Eis aqui um bom e justificado motivo para um levante,  pelo cumprimento da palavra empenhada em campanha (vejam aqui, enquanto estiver no ar). É preciso honrar o que se diz na caça aos votos.

Rosinha, o marido e o atual presidente da Câmara de Campos, em plena campanha, anunciaram o aumento do valor do cheque-cidadão

Rosinha, o marido e o atual presidente da Câmara de Campos, em plena campanha, anunciaram o aumento do valor do cheque-cidadão

Até agora, em que pese o aumento da arrecadação e a conclusão de projetos que não exigiam maiores investimentos, nada foi feito.

Conta a favor da Prefeita de Campos, ex-governadora do Estado,  o fato da cidade ter a menor tarifa de transporte coletivo do mundo, apenas R$ 1,00. O valor está congelado há  vários.

 Também não se pode perder de vista que foi durante o governo dos Garotinhos que as passagens intermunicipais tiveram reajustes astronômicos, a ponto de uma viagem Campos-Rio custar o mesmo preço do Rio a São Paulo, que tem o dobro do percurso e ônibus melhores.

 

Que Caco Barcelos é mau colega todo mundo sabe. Que é um inventor de noticias também. Esperava que tivesse aprendido com o passar dos anos. Chega me dar arrepios lembrar dos momentos que juntos passamos, o X-9 da imprensa nacional. A ultima cobertura de que participamos juntos pela mesma organização foi a morte do crioulo nota 10, em Copacabana, por um policial federal. Deu em nada, claro que com uma ajudinha do Caco… Ao invés de esclarecer  que o Nota 10 do crioulo era referente às notas dez que seus sambas conquistavam, Caco fazia parecer que era uma questão de raça, que aquele negro era um nota 10. Os outros, 5,4,3…

Mas nada justifica transferir para ele o ódio que o povo sente da Rede Globo, como demonstra o vídeo que a emissora jamais irá exibir. Afinal, Caco é parte dessa história de manipulação da noticia.